Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11429
metadata.artigo.dc.title: Relações sociais de gênero e divisão sexual do trabalho: desafios para a compreensão do uso do tempo no trabalho docente
metadata.artigo.dc.title.alternative: Social relations of gender and sexual division of labor: challenges to understanding the use of time in teaching
Las relaciones sociales de género y la división sexual del trabajo: desafíos para la comprensión del uso del tiempo trabajo docente
Rapports sociaux de genre et division sexuelle du travail: défis pour la compréhension de l'utilisation du temps dans le travail enseignant
metadata.artigo.dc.creator: Alvarenga, Carolina Faria
Vianna, Cláudia Pereira
metadata.artigo.dc.subject: Relações de gênero
Trabalho docente
Divisão sexual do trabalho
Tempos de trabalho docente
Gender relations
Teaching work
Sexual division of labor
Teaching working time
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade do Porto
metadata.artigo.dc.date.issued: Jul-2012
metadata.artigo.dc.identifier.citation: ALVARENGA, C. F.; VIANNA, C. P. Relações sociais de gênero e divisão sexual do trabalho: desafios para a compreensão do uso tempo no trabalho docente. Laboreal, Porto, v. 8, n. 1, p. 11-27, jul. 2012.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Ao conceito de gênero cabe a tarefa de problematizar os significados do que é ser mulher e homem nos distintos contextos históricos. O conceito de divisão sexual do trabalho possibilita examinar como essa divisão cria uma força de trabalho feminina, vista como mão de obra barata para certos tipos de afazeres, e como produz relações desiguais, hierarquizadas e assimétricas de exploração e opressão. Nesse sentido, propomos a articulação entre os conceitos de gênero e de divisão sexual do trabalho para a compreensão do uso do tempo no trabalho docente. Com base em pesquisa empírica de caráter qualitativo, desenvolvida com professoras e professores de uma escola de São Paulo entre 2006 e 2007, enfatizamos o caráter sexuado do trabalho docente, mas questionamos a dicotomia entre tempos de trabalho econômico maiores para os homens e tempos de trabalho para a reprodução social maiores para as mulheres, constatada na análise de outras profissões.
metadata.artigo.dc.description.abstract: The concept of gender is responsible for questioning what it means to be a woman and a man in different historical contexts. The concept of sexual division of labor makes it possible to examine how this division creates a female labor force, considered as cheap manpower for certain types of tasks, and how it produces unequal, hierarchical and asymmetrical exploitation and oppression relations. Accordingly, we propose a link between the concepts of gender and sexual division of labor to understand the use of time in teaching. Based on qualitative empirical research, developed with male and female teachers from a school in São Paulo, between 2006 and 2007, we emphasized the gendered nature of the teaching activity, but we question the dichotomy between greater economic working time for men and greater working time for social reproduction for women, found in the analysis of other professions.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/11429
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DED - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons