Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1215
Título: QTLs de feijão para resistência ao mofo-branco de cultivares adaptadas
Autor : Lara, Letícia Aparecida de Castro
Primeiro orientador: Santos, João Bosco dos
Primeiro membro da banca: Souza, Elaine Aparecida de
Balestre, Marcio
Antonio, Rafaela Priscila
Área de concentração: Genética e Melhoramento de Plantas
Palavras-chave: Melhoramento de planta
Sclerotinia sclerotiorum
Ácido oxálico
Straw test
Marcador molecular
Plant breeding
Oxalic acid
Straw test
Molecular marker
Data da publicação: 2013
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: LARA, L. A. de C. QTLs de feijão para resistência ao mofo-branco de cultivares adaptadas. 2013. 91 p. Dissertação (Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Os objetivos com este trabalho foram avaliar a reação de progênies de feijão, oriundas do cruzamento entre as linhagens CNFC 9506 e RP-2, por meio de dois testes comumente utilizados, o ácido oxálico e o straw test, bem como identificar marcadores SSR, AFLP e SRAP ligados à QTLs (Quantitative Trait Loci) de resistência ao mofo-branco. Foi extraído o DNA de 186 plantas F2 e dos genitores, para a avaliação molecular com primers SSRs, AFLPs e SRAPs polimórficos. Para análise no ácido oxálico foram realizados 15 experimentos, sendo avaliadas 186 progênies F2: 4, a geração F1, a geração F2, e como tratamentos comuns as linhagens CNFC 9506, RP-2 e G122. Os experimentos foram conduzidos em delineamento inteiramente casualizado com três repetições, em ambiente controlado. Para análise no straw test foram avaliadas 186 gerações F2: 4 e dez linhagens, em delineamento de látice triplo, 14 x 14. As médias ajustadas das avaliações referentes à geração F2: 4 foram utilizadas para identificação de QTLs pela análise Bayesiana shrinkage. Os valores das frequências fenotípicas foram submetidos ao teste χ2 para verificar se houve segregação distorcida em relação à esperada. Observou-se a existência de diferenças significativas entre as progênies para reação ao mofo-branco tanto por meio do ácido oxálico quanto pelo straw test. Dentre os 59 marcadores utilizados, somente 13 segregaram como o esperado, quatro SSRs, seis AFLPs e três SRAPs. Na identificação de QTLs pelo método do ácido oxálico, 25 marcadores identificaram QTLs para resistência ao mofo-branco, sendo 16 SSRs, sete AFLPs e dois SRAPs. Na identificação de QTLs pelo método do straw test, 17 marcadores identificaram QTLs para resistência ao mofo-branco, sendo 13 SSRs e quatro AFLPs. Dentre os marcadores avaliados, 12 identificaram QTLs em ambos os métodos, sendo todos SSRs. A não coincidência de QTLs pode ser explicada pela baixa correlação genotípica entre as avaliações do ácido oxálico e do straw test. Neste trabalho, houve uma correspondência de apenas 40% dos marcadores entre os testes. No caso da resistência ao mofo-branco, a identificação de QTLs por diferentes marcadores é mais um indicativo de que há mecanismos diferentes de resistência envolvidos no controle da doença. Os marcadores BM184, BM211, PV-gaat001 são mais promissores para a SAM utilizando o método do ácido oxálico. Os marcadores ME1 e BM211 são mais promissores para a SAM utilizando o método do straw test. O marcador BM211 se destaca para a SAM, considerando ambos os métodos avaliados simultaneamente.
The objectives of this work were to evaluate the reactions of been progenies derived from the cross between the CNFC 9506 and RP-2 lines, by means of two commonly used tests, the oxalic acid and the straw test, as well as identifying SSR, AFLP and SRAP markers linked to the QTLs (Quantitative Trait Loci) for white mold resistance. We extracted the DNA of 186 F2 plants and from the parent plants in order to perform molecular evaluation with the polymorphous SSRs, AFLPs and SRAPs primers. For the analysis in oxalic acid we performed 15 experiments, evaluating 186 F2:4 progenies, generation F1, generation F2, using the CNFC 9506, RP-2 and G122 lines as common treatments. The experiments were conducted in a completely randomized design with three replicates in a controlled environment. For the straw test analysis we evaluated 186 F2:4 progenies and ten lines, in a 14 x 14 triple lattice design. The means adjusted from the evaluation regarding the F2:4¬ generation were used to identify the QTLs with the Bayesian shrinkage analysis. The phenotypic frequency values were submitted to the χ2 test in order to verify the occurrence of a distorted segregation in relation to the expected. We observed significant differences between the progenies regarding the reaction to the white mold by means of the oxalic acid as well as by the straw test. Among the 59 markers used, only 13 segregated as expected; four SSRs, six AFLPs and three SRAPs. In the identification of QTLs by the oxalic acid method, 25 markers identified QTLs for resistance to white mold; 16 SSRs, seven AFLPs and two SRAPs. In the identification of QTLs by the straw test, 17 markers identified QTLs for resistance to white mold; 13 SSRs and four AFLPs. Among the evaluated markers, 12 identified QTLs in both methods, all SSRs. The non-coincidence of QTLs may be explained by the low genotypic correlation between the evaluations of the oxalic acid and the straw test. In this work, the correspondence of only 40% of the markers occurred between the tests. Considering the resistance to white mold, the identification of QTLs by different markers is one more indicative that there are different resistance mechanisms involved in controlling the disease. The BM184, BM211, PV-gaat001 markers are more promising to the SAM using the oxalic acid method. The ME1 and BM211 markers are more promising to the SAM using the straw test. The BM211 marker is highlighted for SAM, considering both the evaluated methods simultaneously.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas, área de concentração em Genética e Melhoramento de Plantas, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1215
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTACAO_QTLs de feijão para resistência....pdf513,66 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.