Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12799
Título: Anatomia foliar e trocas gasosas de Prunus myrtifolia (L.) Urb em diferentes altitudes na Serra da Mantiqueira-MG
Título(s) alternativo(s): Leaf anatomy and gas exchanges of Prunus myrtifolia (L.) Urb in different altitudes in Serra da Mantiqueira-MG
Autor : Freitas, Bethânia Silva Morais de
Lattes: http://lattes.cnpq.br/8965893214938528
Primeiro orientador: Castro, Evaristo Mauro de
Primeiro membro da banca: Azevedo, Aristéa Alves
Segundo membro da banca: Lira, Jean Marcel Sousa
Palavras-chave: Fisiologia vegetal – Altitude – Influência
Botânica – Morfologia
Floresta nebular
Plant physiology – Altitude – Influence
Botany – Morphology
Cloud forest
Prunus myrtifolia
Data da publicação: 3-Mai-2017
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: FREITAS, B. S. M. de. Anatomia foliar e trocas gasosas de Prunus myrtifolia (L.) Urb em diferentes altitudes na Serra da Mantiqueira-MG. 2017. 40 p. Dissertação (Mestrado em Botânica Aplicada)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: Modificações ambientais relacionadas á altitude podem proporcionar grandes oportunidades para se explicar as respostas morfológicas e fisiológicas de plantas encontradas em ambientes de alta elevação. A espécie Prunus myrtifolia da família Rosaceae é uma espécie que se destaca por sua vasta ocorrência característica de Mata Atlântica. Objetivou-se nesse trabalho analisar as trocas gasosas e a anatomia foliar de Prunus myrtifolia em quatro cotas altitudinais (1500, 1700, 1900 e 2100 m de altitude) de uma Floresta Ombrófila Densa Altomontana em Itamonte-MG. Para as características de trocas gasosas foi utilizado o analisador de trocas gasosas por infravermelho e analisadas 6 folhas de 3 indivíduos por cota. Para a anatomia foram coletadas folhas e realizado impressão da superfície abaxial e as secções transversais através de emblocamento em historesina, obtidas com o auxílio de micrótomo rotativo. A fotossíntese, a condutância estomática, o carbono interno, a transpiração e a relação Ci/Ca foram maiores na cota de 2100 m de altitude. A espessura do parênquima paliçádico e do mesofilo aumentaram com a elevação da altitude enquanto que a densidade estomática foi menor a 2100 m e maior a 1500 m. Os dados obtidos mostraram que em Prunus myrtifolia o aumento na espessura dos tecidos e a melhor difusão do CO2, mediante a maior abertura estomática, são caracteres relevantes na adaptação da espécie a 2100 m de altitude.
Abstract: Environmental changes from montane forest can provide great opportunities to explain the responses physiological and morphological of the plant found in high-altitude environments. The species Prunus myrtifolia of the family Rosaceae is a species that stands out for its occurrence characteristic of Atlantic Forest. The objective of this work was to analyze the gas exchange and leaf anatomy of Prunus myrtifolia in four altitude levels (1500, 1700, 1900 and 2100 m altitude) of an Montane Cloud Forest in Itamonte-MG. For the characteristics of gas exchanges, was used the infrared gas exchange analyzer and were analyzed 6 leaves of 3 individuals/altitude level. For an anatomy, leaves were collected and were made by printing the abaxial surface and as cross-sections through embedding in historesin, obtained with the aid of a rotating micrometer. Physiological variables such as photosynthesis, stomatal conductance, internal carbon, transpiration and Ci / Ca ratio were higher in the altitude of 2100 m. The thickness palisade parenchyma and a mesophyll increased with an elevation of the altitude and the stomatal density was less than 2100 m and greater than 1500 m. The results obtained showed that in Prunus myrtifolia the increase in the thickness of the tissues and the better diffusion of the CO2, through the greater stomatal opening, are relevant characters in the adaptation of the species to 2100 m of altitude.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12799
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DBI - Botânica Aplicada - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.