Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12844
Título: Diversidade genética e reação de linhagens de feijoeiro inoculadas com mistura de raças de Pseudocercospora griseola em diferentes estádios e ambientes
Título(s) alternativo(s): Genetic diversity and reaction of common bean lines inoculated with mixture of Pseudocercospora griseola races in different stages and environments
Autor : Pereira, Rafael
Primeiro orientador: Souza, Elaine Aparecida de
Primeiro membro da banca: Abreu, Ângela de Fátima Barbosa
Segundo membro da banca: Pozza , Edson Ampélio
Terceiro membro da banca: Souza, Thiago Lívio Pessoa Oliveira de
Quarto membro da banca: Paula Júnior, Trazilbo José de
Palavras-chave: Feijoeiro - Diversidade genética
Feijoeiro - Mancha angular
Marcadores moleculares
Phaseolus vulgaris
Bean - Genetic diversity
Common bean - Spot
Molecular markers
Data da publicação: 5-Mai-2017
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: PEREIRA, R. Diversidade genética e reação de linhagens de feijoeiro inoculadas com mistura de raças de Pseudocercospora griseola em diferentes estádios e ambientes. 2017. 94 p. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: Os objetivos deste trabalho foram: avaliar a diversidade genética entre diferentes linhagens do feijoeiro; avaliar e comparar diferentes metodologias de fenotipagem da severidade da mancha angular do feijoeiro para uso no melhoramento; verificar a eficiência do uso de mistura de isolados de Pseudocercospora griseola para a avaliação da severidade da doença a partir da comparação da agressividade entre isolados/mistura. Para a análise da diversidade genética das 149 linhagens do feijoeiro foram utilizados 18 marcadores microssatélites polimórficos distribuídos em nove cromossomos do feijoeiro. Foram identificados 127 alelos, com média de 7,47 alelos por loco, e a diversidade média de 0,55. As estimativas das similaridades genéticas variaram de 0 a 0,96. A partir da abordagem utilizada para inferir a estrutura genética populacional, verificou-se a separação das linhagens em sete grupos (K=7). Os marcadores SSRs utilizados foram úteis para estimar parâmetros genéticos no germoplasma do feijoeiro, bem como, para separar as linhagens avaliadas em grupos de maior similaridade genética. Para comparação entre as diferentes estratégias de fenotipagem foram avaliadas 144 linhagens de feijoeiro, quanto à reação a P. griseola em casa de vegetação ( inoculação nos estádios V2 e V3 das plantas) e no campo. A porcentagem de linhagens resistentes considerando a fenotipagem nos estádios V2, V3 e no campo foi de 31%, 7% e 10%, respectivamente. As estimativas dos índices de coincidência entre as avaliações realizadas no campo e em casa de vegetação foram 63%, 68%, 69% e 88% entre V2-V3-campo, V2-V3, V2-campo e V3-campo, respectivamente. A análise conjunta utilizando abordagem de modelos mistos mostrou-se promissora para a identificação de genótipos resistentes nos diferentes ambientes/estádios de avaliação. Os genótipos resistentes foram aqueles com maior nível de resistência na média dos estádios/ambientes de avaliação. A comparação entre os isolados e a mistura do patógeno foi realizada por meio da avaliação da severidade da doença, utilizando escala de notas e o percentual da área foliar lesionada (%AFL). Os experimentos foram conduzidos em casa de vegetação, sendo utilizados três isolados e a respectiva mistura, inoculados em seis linhagens de feijoeiro. Na comparação dos isolados e da mistura verificou-se que a escala de notas foi mais eficiente em relação a %AFL para a distinção da agressividade, sendo portanto, o método mais indicado para avaliar a severidade da mancha angular do feijoeiro. A mistura de raças de P. griseola foi eficiente na avaliação da severidade da mancha angular do feijoeiro, apresentando maior agressividade em relação às raças inoculadas individualmente.
Abstract: Objectives of this research were: evaluate genetic diversity in different common bean lines; evaluate and compare different phenotyping methodologies of angular leaf spot severity in common bean for use in breeding programs; verify the efficiency of mixture of Pseudocercospora griseola strains to evaluate disease severity by comparing aggressiveness among strains/mixture. In genetic diversity analyis of 149 common bean lines, 18 polymorphic microsatellite markers distributed in nine common bean chromosomes were used. One hundred and twenty seven alleles were identified, with average of 7.47 alleles per locus and average diversity among loci of 0.55. Estimates of genetic similarities ranged of 0 to 0.96. Using an approach to infer genetic population structure, common bean lines were separated into seven groups (K = 7). SSR markers used were useful to estimate genetic parameters in common bean germplasm, as well as to separate bean lines evaluated in groups of greater genetic similarity. To comparing different phenotyping strategies, 144 common bean lines were evaluated to reaction to P. griseola in greenhouse (inoculation in V2 and V3 stages) and in field. Percentage of resistant lines considering phenotyping at V2 stage, V3 stage and in field was 31%, 7% and 10%, respectively. Estimates of coincidence indices between field and greenhouse evaluations were 68%, 69% and 88% in V2-V3, V2-field and V3-field, respectively. Joint analysis using mixed model approach was promising to identify resistant genotypes in different environments/evaluation stages. Resistant genotypes were those with highest level of resistance in average of environments/evaluation stages. Comparison between individual strains and strains mixture was carried out by assessment of disease severity using a score scale and percentage of leaf area with symptoms (%LAS). Experiments were carried out in greenhouse, using three strains and respective mixture, inoculated in six common bean lines. In comparison of strains and mixture, it was verified that score scale was more efficient than %LAS to distinguish aggressiveness, being therefore, the most indicated method to evaluate angular leaf spot severity in common bean. Mixture of P. griseola races was efficient to evaluate angular leaf spot severity in common bean, presenting greater aggressiveness compared with the individually races inoculated.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/12844
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.