Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13198
Título: Efeitos a longo prazo da aplicação de altas doses de gesso nas características químicas em perfil de latossolo cultivado com café
Título(s) alternativo(s): Long-term effects of gypsum applications on chemical characteristics through soil profile in a commercial coffee plantation
Autor : Ferraz, Raul Magalhães
Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4441878A6
Primeiro orientador: Lopes, Guilherme
Primeiro coorientador: Lima, José Maria de
Segundo coorientador: Guilherme, Luiz Roberto Guimarães
Primeiro membro da banca: Melo, Leônidas Carrijo Azevedo
Segundo membro da banca: Lima, José Maria de
Terceiro membro da banca: Costa, Enio Tarso de Souza
Palavras-chave: Café - Cultivo – Mineralogia do solo
Gesso agrícola
Coffee plantations – Soil mineralogy
Gypsum
Data da publicação: 7-Jun-2017
Referência: FERRAZ, R. M. Efeitos a longo prazo da aplicação de altas doses de gesso nas características químicas em perfil de latossolo cultivado com café. 2017. 50 p. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: O cultivo de cafeeiro em Latossolos na região do cerrado mineiro vem crescendo muito ao longo dos anos devido à facilidade de mecanização nesses solos. Para implantação da lavoura de café o solo deve ser, primeiramente, corrigido com calcário e gesso agrícola, sendo este último usado para a correção da toxidez de Al3+ e da deficiência de Ca2+em maiores profundidades. O gesso é considerado um condicionador de solo, favorecendo o crescimento de raízes em maiores profundidades. Entretanto, em doses elevadas, o gesso pode provocar desequilíbrio nas bases do solo, principalmente em relação a lixiviação de Mg2+ e K+ na forma de sulfatos. Objetivou-se com este trabalho avaliar a longo prazo e em profundidade, o comportamento de elevadas doses de gesso aplicadas em uma lavoura comercial de café na região fisiografica do Alto São Francisco, região onde alguns produtores optam pela aplicação de elevadas dosagens. Para tanto, implantou-se um experimento em situação de lavoura comercial com delineamento em blocos casualisados, onde contou com 4 doses de gesso agrícola (0 t ha-1, 7 t ha-1,14 t ha-1 e 56 t ha-1, aplicados na linha de plantio da lavoura) e 3 repetições. A fim de se avaliar o perfil do solo, foram retiradas amostras de solo aos 76 meses após a implantação nas seguintes profundidades: 0,15 a 0,25 m, 0,35 a 0,45 m, 0,75 a 0,85, 1,25 a 1,35 m, 1,65 a 1,85 m e 2,25 a 2,45 m. Foram avaliados, tanto no solo quanto na solução do solo, os teores de Ca2+, Mg2+, K+, SO42- e o pH. Os maiores valores de Ca2+ e SO42- encontrados em todo o perfil do solo foram no tratamento com 56 t ha-1. O K+ foi encontrado até uma profundidade próxima de 0,80 m, com maiores valores nas camadas inicias em todos os tratamentos. Os valores para Mg2+ variaram no decorrer do perfil do solo sendo que na camada mais profunda de solo apresentou maior valor para o tratamento com 56 t ha-1. Os valores de pH ao longo do perfil foram maiores no tratamento com 56 t ha-1. Constatou-se, com o presente trabalho, que ao se aplicar doses elevadas de gesso (maiores doses avaliadas), os teores de Ca2+ e SO42- se elevam significativamente, enquanto reduções de Mg2+ e K+ nas camadas iniciais do solo foram detectadas. Dessa forma, a aplicação de doses elevadas de gesso pode causar um desiquilíbrio entre as bases Ca2+, Mg2+ e K+, com consequente perda nutricional nas plantas. Portanto, estudos futuros são ainda requeridos a fim de se avaliar os reais benefícios/malefícios que altas doses de gesso podem ocasionar na produção das plantas.
Abstract: Coffee cultivation on Latosols of the Cerrado region in Minas Gerais has been expanded over the years due to the better mechanization condition of these soils. Prior to planting, these soils need to be limed and amended with gypsum, in order to correct aluminum toxicity as well as calcium deficiency in deeper soil layers. Gypsum is considered a soil conditioner as it favors root to grow deeper. However, high doses of gypsum may lead to base imbalance in the soil, mainly regarding to Mg and K leaching as sulphates. This study aimed to evaluate the long-term effect of the high doses gypsum in a commercial coffee plantation in the fisiografic region of the Alto São Francisco, where some farmers have choosen to apply high doses of gypsum. An experiment was established using 4 doses of gypsum (0 t ha-1, 7 t ha-1,14 t ha-1 e 56 t ha-1, applied in the coffee line) and 3 replicates. Soil was sample dat 76 months after the gypsum application. To assess the soil profile, soil samples were taken in the following dephs: 0.15 to 0.25 m, 0.35 to 0.45 m, 0.75 to 0.85, 1.25 to 1.35 m, 1.65 to 1.85 m, and 2.25 to 2.45 m. We evaluated, in the soil samples and soil solution, the contents of Ca2+, Mg2+, K+, SO42-, and the pH. Higher values of Ca2+ and SO42-were found in the treatment with 56 t ha-1. Potassium was found down to approximately 0.80 m, and higher contents were verified in the surface layers for all gypsum treataments. Magnesium vary thought the soil profile, with higher content in deeper layer for the treatment with 56 t ha-1, where pH values were also higher. With the present study, it was possible to find that the Ca2+ and SO42- contents increase significantly, while Mg and K decreased in the surface soil layers, when gypsum was applied in high doses. Therefore, the application of high doses of gypsum may cause imbalances among Ca2+, Mg2+, and K+, which can result in losts of plant nutrition. Thus, future studies, in order to assess the real benefits/damages that high gypsum doses can causes in plant yields, are still required.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13198
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DCS - Ciência do Solo - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.