Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13313
Título: Progresso espaço-temporal da mancha aureolada em mudas de cafeeiro no viveiro
Título(s) alternativo(s): Spatial and temporal progress of bacterial blight in coffee seedlings in nursery
Autor : Oliveira, Júlia Marques
Lattes: http://lattes.cnpq.br/4447454170030438
Primeiro orientador: Pozza, Edson Ampélio
Primeiro coorientador: Belan, Leônidas Leoni
Primeiro membro da banca: Souza, Ricardo Magela de
Segundo membro da banca: Teixeira, Hudson
Terceiro membro da banca: Belan, Leônidas Leoni
Palavras-chave: Cafeeiro - Mancha aureolada
Cafeeiro - Epidemiologia
Mancha aureolada - Distribuição espacial
Coffee - Bacterial blight
Coffee - Epidemiology
Bacterial blight - Spatial distribution
Data da publicação: 5-Jul-2017
Agência(s) de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: OLIVEIRA, J. M. Progresso espaço-temporal da mancha aureolada em mudas de cafeeiro no viveiro. 2017. 36 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: A mancha aureolada do cafeeiro (Pseudomonas syringae pv. garcae), tem ocorrido com frequência em viveiros e lavouras, preocupando produtores e técnicos por causar perdas consideráveis e ser de difícil controle. Para entender o progresso de epidemias, a origem e a quantidade do inóculo inicial, as formas de disseminação do patógeno, a influência dos fatores climáticos e ambientais na dispersão de patógenos e na infecção, e propor práticas de manejo da doença, é necessário conhecer a distribuição espacial das plantas doentes. Visto isso, o objetivo deste estudo foi caracterizar o progresso espaço-temporal da mancha aureolada a partir de inóculo inicial pré-definido, e sua relação com variáveis meteorológicas. O experimento foi realizado em viveiro de mudas, onde foram delimitados três canteiros ou blocos, com 1,05 m de largura por 2 m de comprimento, contendo 496 mudas cada um, dispostas em linhas e colunas. As mudas de cafeeiro da cultivar Catuaí Vermelho IAC 99 foram cultivadas em sacolas de polietileno (0,065 m de diâmetro por 0,20 m de altura), preenchidas com substrato. Quando as mudas atingiram o estádio de primeiro par de folhas definitivas, foram inseridas no centro do canteiro quatro mudas inoculadas com a bactéria P. syringae pv. garcae com sintomas da mancha aureolada. Houve epidemia da mancha aureolada nos canteiros 15 dias após a introdução do inóculo inicial, com duração de seis semanas e valor máximo de 6% de incidência. Houve dependência espacial e a doença atingiu até 55,18 cm de distância. Quanto maior o número de horas com molhamento foliar durante quatro dias consecutivos, em conjunto com menores valores de velocidade do vento por mais de oito dias, maior foi a incidência da mancha aureolada em mudas de cafeeiro no viveiro.
Abstract: Bacterial blight in coffee (Pseudomonas syringae pv. garcae) has frequently occurred in nurseries and crops, causing producers and technicians to worry about considerable losses and being difficult to control. In order to better understand the progress of epidemics, the origin and quantity of the initial inoculum, the forms of pathogen dissemination, the influence of climatic, and environmental factors on the infection as well as on the spread of pathogens, it is necessary to know the spatial distribution of diseased plants. Besides, it will help to understand and to propose new disease management practices. Considering this, the objective of this project is to evaluate the temporal space progress of the bacterial b light in coffee tree seedlings. The experiment was carried out in a nursery in Lavras-MG, where three beds were delimited (1.05 m wide and 2 m long), containing 496 seedlings each, arranged in rows (16) and columns (31). Coffee plantlets of Catuaí Vermelho cultivar IAC 99 were grown in polyethylene bags (0.065 m in diameter by 0.20 m in height) filled with substrate. When the seedlings reached the first pair of leaves, four seedlings inoculated with the P. syringae pv. garcae with symptoms of the bacterial blight were introduced in the bed center. There were epidemics in the beds 15 days after the introduction of the initial inoculum with duration of six weeks, and maximum value of 6% of incidence. There was spatial dependence, and the disease reached up to 55.18 cm away. The higher the number of hours with leaf wetting during four consecutive days, together with lower values of wind speed for more than eight days, the greater the incidence of the bacterial blight in coffee seedlings in the nursery.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/13313
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Progresso espaço-temporal da mancha aureolada em mudas de cafeeiro no viveiro.pdf1,34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.