Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1455
Título : Sensibilidade dos espermatozoides de dourado (Salminus brasiliensis) a diferentes soluções crioprotetoras
Título(s) alternativo(s): Sensitivity of dourado (Salminus brasiliensis) spermatozoa to different cryoprotectant solutions
Autor: Viveiros, Ana Tereza de Mendonça
Oliveira, A.V.
Maria, A.N.
Orfão, L.H.
Souza, J.C.
Palavras-chave: Dourado
Salminus brasiliensis
Diluidor
Crioprotetor
Criopreservação
Fertilização
Extender
Cryoprotectant
Cryopreservation
Fertilization
Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais
Data da publicação: 2009
Referência: VIVEIROS, A.T.M. et al. Sensibilidade dos espermatozoides de dourado (Salminus brasiliensis) a diferentes soluções crioprotetoras. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, Belo Horizonte, v.61, n.4, p.883-889, 2009.
Resumo : Em três experimentos, avaliou-se a sensibilidade dos espermatozoides de dourado (Salminus brasiliensis) a diferentes soluções crioprotetoras. No experimento 1, o sêmen foi diluído, 1:10, em 12 soluções (quatro diluidores x três crioprotetores – dimetilsulfóxido (DMSO), metilglicol ou glicerol). Metade de cada amostra foi resfriada por uma hora e a outra, criopreservada. A motilidade espermática foi avaliada imediatamente após a diluição e após o resfriamento em todas as amostras e, após o descongelamento, apenas nas amostras criopreservadas em DMSO. No experimento 2, o sêmen foi diluído, 1:5, em cinco soluções contendo DMSO e resfriado, criopreservado e avaliado como no experimento 1. No experimento 3, o sêmen foi diluído, 1:5, em quatro soluções contendo DMSO e criopreservado e avaliado quanto à motilidade e à fertilidade. Quando o sêmen foi diluído 1:10, observou-se motilidade acima de 58% em todas as amostras resfriadas em DMSO e em NaCl-tris-metilglicol. Baixa motilidade foi observada nas amostras resfriadas nas outras combinações com metilglicol (5-32%) ou glicerol (0-8%) e naquelas criopreservadas (16-20%). Todas as amostras diluídas 1:5 apresentaram motilidade de 65-72% após o resfriamento e de 45-66% após o descongelamento (experimentos 2 e 3). As taxas de eclosão produzidas com sêmen criopreservado, entretanto, foram baixas (17-23%) em relação ao sêmen fresco (60%).
Abstract: The sensitivity of dourado (Salminus brasiliensis) spermatozoa to different cryoprotectant solutions was evaluated in three experiments. In experiment 1, semen was diluted, 1:10, in 12 solutions (four extenders x three cryoprotectants - dimethylsulphoxide (DMSO), methyglycol, or glycerol). Half of each sample was refrigerated for one hour while the other half was cryopreserved. Sperm motility was immediately assessed after dilution and after refrigeration in all samples, and after thawing in those cryopreserved in DMSO. In experiment 2, semen was diluted, 1:5, in five solutions containing DMSO, refrigerated, cryopreserved, and analyzed as in experiment 1. In experiment 3, semen was diluted, 1:5, in five solutions containing DMSO, cryopreserved and evaluated for motility and fertility. When semen was diluted 1:10, motility higher than 58% was observed in all samples refrigerated in DMSO and in NaCl-tris-methylglycol. Low motility was observed in samples refrigerated in the other combinations of methylglycol (5-32%) or glycerol (0-8%) and in those cryopreserved (16-20%). All samples diluted 1:5 yielded motility of 65-72% after refrigeration, and 45-66% after thawing (experiments 2 and 3). The hatching rates produced with cryopreserved semen, however, were lower (17-23%) compared to fresh semen (60%).
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1455
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Sensibilidade dos espermatozoides de dourado.pdf128,13 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons