Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15092
Título: As áreas verdes públicas de Lavras-MG (Brasil) e Newark-DE (EUA)
Título(s) alternativo(s): The public green areas in the city of Lavras-MG (Brazil) and Newark-DE (EUA)
Autor : Garcia, Cecília Souza Gontijo
Lattes: http://lattes.cnpq.br/8478288937724647
Primeiro orientador: Paiva, Patrícia Duarte de Oliveira
Primeiro membro da banca: Alves, Schirley F. Nogueira da Silva Cavalcante
Segundo membro da banca: Pereira, José Aldo Alves
Terceiro membro da banca: Borém, Rosângela Alves Tristão
Quarto membro da banca: Reis, Simone Novaes
Palavras-chave: Áreas verdes públicas
Paisagismo urbano
Qualidade de vida
Urban green spaces
Urban landscaping
Quality of life
Data da publicação: 3-Ago-2017
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: GARCIA, C. S. G. As áreas verdes públicas de Lavras-MG (Brasil) e Newark-DE (EUA). 2017. 93 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Fitotecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: As áreas verdes públicas urbanas (AVPs) são espaços livres nas cidades, que possibilitam a recreação, o lazer e a contato do homem com a natureza. Este tema vem sendo cada dia mais abordado e estudado devido à sua relevância, pois a presença destas áreas na malha urbana gera diversos benefícios ecológicos e sociais, pois possibilita o maior contato do homem com a natureza. Dessa maneira, analisar, planejar e estimular a implantação de mais AVPs nas cidades é fundamental para a melhoria da qualidade de vida. Entretanto apenas quantificar as áreas verdes públicas muitas vezes não é o suficiente, é necessária então, a compreensão de um conjunto de características urbanas e sociais para otimização do planejamento e da construção destas áreas. Dessa forma, objetivou-se analisar, a atual situação e distribuição das áreas verdes de Lavras, estado de Minas Gerais (MG), Brasil, pela determinação do índice de áreas verdes (IAV) e o percentual de áreas verdes (PAV), como também da cidade de Newark, localizada no estado de Delaware (DE), EUA. Por meio dessas mensurações ainda objetivou-se fazer uma comparação das AVPs destas cidades demonstrando as suas principais diferenças. Além de mensurar indicadores das AVPs de Lavras e Newark, e analisar a distribuição dessas áreas nestas cidades, objetivou-se também expor, analisar e compreender as necessidades e aspirações dessas duas populações. Para o levantamento de dados foram realizadas visitas a campo e, em seguida, feito o levantamento de áreas das AVPs por meio da análise de imagens de satélite utilizando o software ArcGIS. Em seguida os indicadores, IAV e PAV, foram calculados e analisados. Para a pesquisa de opinião foram aplicados questionários estruturados. Os dados quantitativos provenientes dos questionários foram tabulados utilizando os softwares: SPSS (Statistical Package for the Social Sciences). A cidade de Lavras apresentou um PAV de 0,29% e IAV de 0,62 m²/habitante e de 0,54m²/hab. considerando sua população flutuante. Newark resultou um PAV de 7% e um IAV de 84,3 m²/hab., sem contabilizar a população flutuante e 50,2 m²/hab. contabilizando esta população. Além disso a distribuição das AVPs é homogenia apenas em Newark. Porém, grande parte de ambas populações, nunca utilizam as AVPs, e o motivo maior é a falta de tempo. Em Lavras outros motivos representativos foram insatisfação quanto à infraestrutura e a segurança destes locais. Ao contrário, em Newark a população aprova a infraestrutura e a segurança oferecida em suas AVPs, porém mesmo apresentando bons indicadores das AVPs, a sua população consideram-nas longe de suas residências ou ainda não gostam de passar seu tempo livre nestes locais. O maior motivo que leva ambas sociedades a usufruírem as AVPs é relaxar, seguido então das razões de se exercitarem e ainda estar em contato com a natureza ou com os amigos e pessoas. A população de ambas cidades afirma querer participar de ações voluntárias para cuidar destas AVPs e também preferem usufruir de áreas verdes públicas à áreas verdes particulares. Ambas sociedades estão conscientizadas sobre a importância da presença das AVPs no espaço urbano para a melhoria da qualidade de vida e gostariam de ter mais AVPs em suas cidades.
Abstract: The urban green spaces (UGS) are free spaces in the cities, which allow the recreation, leisure and contact of man with nature. This theme has been increasingly approached and studied due to its relevance, since the presence of these areas in the urban space generates several ecological and social benefits, because it makes possible the greater contact of man with nature. Thus, analyzing, planning and stimulating the establishment of more UGS in the cities is fundamental for the improvement of the quality of life. However, only quantifying the UGS is often not enough, it is necessary, then, to understand a set of urban and social characteristics to optimize the planning and construction of these areas. The aim of this study was to analyze the current situation and distribution of the UGS of Lavras, state of Minas Gerais (MG), Brazil, by determining the green area index (according to population density) and the percentage area of UGS, as well as City of Newark, located in the state of Delaware (DE), USA. By means of t hese measurements, it was also aimed at comparing the UGS of these cities, showing their main differences. In addition to measuring these indicators of the Lavras and Newark and analyzing the UGS distribution in these cities, the aim was also to present, analyze and understand the needs and aspirations of these two populations. For the data collection, field visits were made and then the areas (m²) of the UGS were measured through satellite image analysis using the ArcGIS software. Afterwards, the indicators were calculated and analyzed. For the survey, structured questionnaires were applied. The quantitative data from the questionnaires were tabulated using the software: SPSS (Statistical Package for the Social Sciences). The city of Lavras presented 0.29% of UGS and a green area index of 0.62 m² / inhabitant and 0.54m² / inhab. considering its floating population. Newark resulted in a UGS percentage of 7% and its green area index was 84.3 m² / hab., without counting the floating population and 50,2 m² / hab. considering its population. In addition, the distribution of UGS is homogenous only in Newark. However, much of both populations never use their UGS, and the biggest reason is the lack of time. In Lavras, other representative reasons were dissatisfaction regarding the infrastructure and the security of these places. In contrast, in Newark the population approves of the infrastructure and security offered in their UGS, but even with good indicators of the UGS, their population considers them far from their homes or do not like to spend their free time in these places. The biggest reason that both societies take advantage of UGS is to relax, followed by the reasons for exercising and still being in touch with nature or with friends and people. The population of both cities claims to want to participate in voluntary actions to take care of these UGS and also prefer to use public green areas to particular green areas. Both societies are aware of the importance of the presence of UGS in the urban space to improve the quality of life and would like to have more UGS in their cities.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15092
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE_As áreas verdes públicas de Lavras-MG (Brasil) e Newark-DE (EUA).pdf1,34 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.