Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15112
Título: Adubação silicatada em hortaliças não convencionais
Título(s) alternativo(s): Silicate fertilization in non-conventional vegetables
Autor : Oliveira, Luís Cláudio Pessoa
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6817044835505136
Primeiro orientador: Resende, Luciane Vilela
Primeiro coorientador: Silva, Maria Ligia de Souza
Primeiro membro da banca: Resende, Francisco Vilela
Segundo membro da banca: Botrel, Élberis Pereira
Palavras-chave: Hortaliças - Adubação
Silício - Adubação
Hortaliças não convencionais
Vegetables - Fertilizer
Silicon - Fertilizer
Unconventional vegetables
Data da publicação: 8-Ago-2017
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: OLIVEIRA, L. C. P. Adubação silicatada em hortaliças não convencionais. 2017. 61 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: É inquestionável a importância das hortaliças não convencionais na dieta, na cultura e na economia de populações rurais tradicionais. Entretanto, são poucos os estudos sobre essas plantas no Brasil. Tendo em vista os efeitos benéficos do silício para a saúde humana, assim como para diversas culturas exploradas comercialmente, sendo pouco explorado em hortaliças, a realização de estudos relacionados à nutrição mineral de hortaliças não convencionais com este mineral não só indicará os efeitos da prática sobre o crescimento e a composição mineral dessas plantas, como também contribuirá para o resgate e, quem sabe, a reintrodução dessas espécies na dieta dos brasileiros. Dessa forma, objetivou-se, com o presente trabalho, identificar espécies de hortaliças não convencionais responsivas à adubação silicatada, bem como verificar o efeito dessa adubação no teor do mineral e de macronutrientes, bem como no crescimento das plantas. Foram realizados dois experimentos. No primeiro foi feito um estudo exploratório com nove espécies de hortaliças não convencionais (Maranta arundinaceaea L., Rumex acetosa L., Amaranthus spinosus L., Amaranthus viridis L., Amaranthus retroflexus L., Amaranthus deflexus L., Amaranthus hybridus L., Stachys byzantina e Sonchus oleraceus L.) combinadas com duas doses de Si (0 e 50 mg dm -3 ), sendo avaliados o teor de silício nas plantas e as massas fresca e seca. No segundo experimento foram avaliadas quatro espécies mais responsivas à adubação silicatada e de maior interesse para uso na dieta humana, selecionadas no primeiro estudo (Rumex acetosa, Amaranthus retroflexus L., Sonchus oleraceus L. e Stachys byzantina), combinadas com cinco doses de Si (0; 25; 50; 100 e 150 mg dm -3 ). Foram avaliados a arquitetura das plantas, o índice relativo de clorofila, as massas frescas e secas, o teor de silício e os macronutrientes. Os ensaios foram desenvolvidos em casa de vegetação no Setor de Olericultura da UFLA. Utilizou-se, em ambos os experimentos, o delineamento inteiramente casualizado (DIC) com quatro repetições em esquema fatorial. As espécies Amaranthus retroflexus L., Sonchus oleraceus L. e Stachys byzantina apresentaram os maiores teores de Si; a aplicação de doses superiores a 100 mg dm -3 promoveu os maiores teores de silício estimados para as espécies em estudo; a adubação silicatada não influencia as matérias verde e seca; a adubação silicatada aumenta os teores de fósforo, cálcio, magnésio, potássio e clorofila; as espécies Amaranthus retroflexus L., Rumex acetosa L. e Stachys byzantina são classificadas como não acumuladoras de silício, enquanto a espécie Sonchus oleraceus L. é classificada como intermediária.
Abstract: The importance of unconventional vegetables in the diet, culture and economy of traditional rural populations is unquestionable. However, there are few studies on these plants in Brazil. Considering the silicon beneficial effects on human health, as well as for several commercially exploited crops, being little explored in vegetables, the studies related to the mineral nutrition of vegetables unconventional with the mineral, will not only indicate the effects on the growth practice and mineral composition of these plants, but also contribute to the rescue and who knows, reintroduction of these species in the diet of Brazilians. The objective of this study was to identify unconventional vegetable species responsive to silicate fertilization, as well as to verify the effect of this fertilization on mineral and macronutrient content and on plant growth. Two experiments were carried out. In the first experiment an exploratory study was carried out with 9 species of unconventional vegetables (Maranta arundinaceaea L., Rumex acetosa L., Amaranthus spinosus L., Amaranthus viridis L., Amaranthus retroflexus L., Amaranthus deflexus L., Amaranthus hybridus L., Stachys byzantina and Sonchus oleraceus L.), combined with 2 doses of Si (0 and 50 mg dm -3 of Si), being evaluated the silicon content in plants, fresh and dry mass. In the second experiment were evaluated four species more responsive to silicate fertilization and of greater interest for use in the human diet, selected in the first study (Rumex acetosa, Amaranthus retroflexus L., Sonchus oleraceus L. and Stachys byzantina), combined with 5 doses of Si (0, 25, 50, 100 and 150 mg dm -3 Si). Plant architecture, relative chlorophyll index, fresh and dry masses, silicon content and macronutrients were evaluated. The tests were carried out in a greenhouse belonging to the UFLA Olericulture Sector. The completely randomized design (DIC) with four replications in a factorial scheme was used in both experiments. The species Amaranthus retroflexus L., Sonchus oleraceus L. and Stachys byzantina presented the highest levels of Si; the application of doses higher than 100 mg dm -3 promoted the highest silicon contents estimated for the species under study; silicate fertilization does not influence green and dry matter; silicate fertilization increases the levels of phosphorus, calcium, magnesium, potassium and chlorophyll; the species, Amaranthus retroflexus L., Rumex acetosa L., and Stachys byzantina, are classified as non-silicon accumulators, while the species Sonchus oleraceus L. is classified as an intermediate.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15112
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Adubação silicatada em hortaliças não convencionais.pdf1,32 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.