Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15356
Título: Trajetórias populacionais de espécies arbóreas sob efeito de fragmentação florestal na Amazônia Central
Título(s) alternativo(s): Population trajectories of tree species under the effect of forest fragmentation in Central Amazon
Autor : Fontoura, Simone Benedet
Primeiro orientador: Faria, Lucas Del Bianco
Primeiro coorientador: Camargo, José Luís Campana
Primeiro membro da banca: Berg, Eduardo Van den
Segundo membro da banca: Magnago, Luiz Fernando Silva
Terceiro membro da banca: Fontes, Marco Aurélio Leite
Quarto membro da banca: Ganade, Gislene Maria da Silva
Palavras-chave: Florestas – Demografia
Arvores – Mortalidade
Forests – Demography
Trees – Mortality
Data da publicação: 5-Set-2017
Agência(s) de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM)
Referência: FONTOURA, S. B. Trajetórias populacionais de espécies arbóreas sob efeito de fragmentação florestal na Amazônia Central. 2017. 115 p. Tese (Doutorado em Ecologia Aplicada)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: Neste estudo,objetivou-se avaliar como as populações de 55 espécies arbóreas de dossel e subdossel poderiam ter seus parâmetros demográficos afetados pela densidade relativa de coespecíficos em um contexto de fragmentação florestal na Amazônia Central. Os parâmetros demográficos estudados foram recrutamento, mortalidade e crescimento intrínseco (λ) como variáveis resposta e densidade inicial (nº indivíduos/ha) como variável explicativa. Utilizamos o banco de dados do experimento de longo prazo Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais (PDBFF). Na área de estudo, 66 parcelas de 1-ha foram dispostas nos diferentes tamanhos de fragmentos (1-ha, 10-ha e 100-ha) e floresta contínua (controle) onde todas as árvores com DAP ≥ 10 cm vêm sendo monitoradas de 1980 a 2009. No primeiro estudo, avaliamos os efeitos do tamanho do fragmento florestal sobre os parâmetros demográficos recrutamento e mortalidade, e também como os mesmos parâmetros variaram em relação às diferentes espécies arbóreas. O recrutamento aumentou significativamente nos fragmentos de 100-ha e para seis espécies da família Chrysobalanaceae e duas da família Humiriaceae. A mortalidade não foi afetada significativamente no geral, mas algumas espécies sofreram maior mortalidade: cinco espécies da família Chrysobalanaceae e uma da família Caryocaraceae. No segundo estudo, avaliamos os efeitos do tamanho do fragmento florestal e da densidade inicial sobre o crescimento populacional intrínseco das espécies, assim como o efeito do tamanho do fragmento e presença da borda sobre o crescimento individual de cada espécie em comparação aos controles (floresta contínua e interior de floresta). Com base nos dados de monitoramento das árvores, testamos quais as chances de as populações sofrerem alterações ou de crescerem de acordo com a densidade inicial, sofrendo efeito do tamanho de fragmento e do efeito de borda. As populações inicialmente menos densas tiveram menos chances de alterações e maiores chances de crescimento. Um limite de densidade inicial de 10 indivíduos/ha foi identificado, sendo que abaixo dele as diferenças entre tamanho de fragmento e presença da borda foram significativas nas chances de alteração populacional, e acima do limite não houve diferenças entre as áreas. Dentre as 55 espécies analisadas, apenas 10 foram significativamente afetadas em seu crescimento populacional intrínseco pelo tamanho do fragmento ou de borda. Destas, apenas 2 espécies tiveram crescimento positivo ao longo dos 29 anos: Rinorea racemosa e Licania blackii, ambas espécies comuns e de maiores densidades populacionais. Concluímos que as condições iniciais de densidade local foram fundamentais para a definição das trajetórias populacionais dessas espécies arbóreas, que o tamanho do fragmento e a distância de borda afetam as populações de forma negativa e que a mortalidade dependente da densidade de coespecíficos opera independente do tamanho do fragmento.
Abstract: This study had the objective of evaluating how the relative density of conspecifics could affect the demographic parameters of the populations of 55 canopy and sub-canopy tree species in the context of forest fragmentation in Central Amazon. The studied demographic parameters were recruitment, mortality and intrinsic growth (λ) as response variables, and initial density (no of individuals/ha) as explanatory variable. The database of the long-term experiment Biological Dynamics of Forest Fragments Project (PDBFF) was used. At the study area, 66 plots of 1 ha were arranged in the different fragments sizes (1 ha, 10, ha and 100 ha) and continuous forest (control) in which all trees with DBH ≥ 10 cm have been monitored from 1980 to 2009. In the first study, the effect of forest fragment size over the demographic parameters of recruitment and mortality were evaluated, as well as how these parameters varied in relation to the different tree species. Recruitment increased significantly in the fragments of 100 ha and for six species of the Chrysobalanaceae family and two of the Humiriaceae family. Mortality was not significantly affected, in general, however, a few species suffered higher mortality: five species of the Chrysobalanaceae family and one of the Caryocaraceae family. In the second study, the effects of forest fragment size and initial density over the intrinsic population growth of the species, and the effect of the fragment and presence of forest edge over the individual growth of each species in relation to the control (continuous forest and forest interior) were evaluated. Based on the data from tree monitoring, the chances of change in the populations or in growth were tested according to initial density undergoing effect from fragment size and edge effect. The initially less dense populations presented less chance of change and higher chance of growth. An initial density limit of 10 individuals/ha was identified. Below this limit, the differences between fragment size and presence of edge were significant for the chances of population change, and, above it, there were no differences between the areas. Among the 55 analyzed species, only 10 were significantly affected in intrinsic population growth and size of fragment or edge. Of these, only two species had positive growth over the 29 years: Rinorea racemosa and Licania blackii, both common and high density population species. In conclusion, the initial conditions of local density were fundamental for defining the population trajectories of these tree species, that fragment size and edge distance negatively affect the populations and that mortality dependent on the density of conspecifics operates independent from fragment size.
URI: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/15356
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DBI - Ecologia Aplicada - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.