DSpace
Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DCA - Departamento de Ciência dos Alimentos >
DCA - Programa de Pós-graduação >
DCA - Ciência dos Alimentos - Mestrado (Dissertações) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1674

Título: Doces de frutas do cerrado de baixo valor calórico adicionados de prebióticos : efeitos biológicos em ratos
Autor(es): Gonzaga, Driene Gomes
Orientador: Carneiro, João de Deus Souza
Coorientador(es): Pereira, Michel Cardoso de Angelis
Membro da banca: Pereira, Michel Cardoso de Angelis
Goulart, Patrícia de Fátima Pereira
Área de concentração: Ciência dos Alimentos
Assunto: Alimentos funcionais
Glycemic index
Savannah fruits
Functional foods
Data de Defesa: 24-Jul-2013
Data de publicação: 2014
Agência de Fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)
Referência: GONZAGA, D. G. Doces de frutas do cerrado de baixo valor calórico adicionados de prebióticos : efeitos biológicos em ratos. 2013. 80 p. Dissertação (Mestrado em Ciência dos Alimentos) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: Pesquisas voltadas para a área de aproveitamento de matérias primas nativas dos grandes biomas brasileiros têm ganhado destaque, assim como aquelas voltadas para a área da saúde, qualidade de vida e bem estar. Sendo assim, objetivou-se neste trabalho avaliar alterações biológicas causadas pelo acréscimo de doces mistos de frutas do cerrado de baixo valor calórico com adição de frutooligossacarídeos (FOS) às rações de ratos da linhagem Wistar como um possível alterador da glicemia e do trânsito intestinal de animais. Para isso foram utilizados 48 animais divididos em 6 grupos de 8 animais cada. Aos animais foram ofertadas rações acrescidas de doces. O grupo 1 recebeu ração acrescida de doce de frutas confeccionado da forma tradicional, contendo açúcar, polpas de frutas (graviola, maracujá-doce e marolo), pectina cítrica e ácido cítrico; o grupo 2 recebeu ração acrescida de doces de frutas na versão diet sem a adição de FOS; o grupo 3 teve a ração acrescida de uma preparação isenta de gomas e edulcorantes, como as utilizadas na preparação anteriormente citada, contendo apenas as polpas das frutas os agentes conservadores. Para substituição dos ingredientes suprimidos nessa terceira preparação foi usado celulose micro cristalina. Os grupos 4, 5 e 6 receberam rações acrescidas de doces de frutas de baixo valor calórico com adição de FOS de, aproximadamente, 9%, 14% e 18%, respectivamente. Foram realizadas análises físico-químicas nos doces e nas rações. As fezes dos animais foram coletadas para análises de umidade e extrato etéreo bem como análises microbiológicas e quantificação de minerais. Foram aferidas a glicemia de jejum e a pós-prandial dos animais. Ao final foram retirados órgãos para análises físico-químicas e histológicas. O consumo e ganho de peso dos animais de todos os grupos foram semelhantes assim como os indicadores das funções intestinais. As alterações glicêmicas de todos os grupos seguiram o mesmo padrão. A presença de fibras na formulação promoveu o carreamento de componentes gordurosos para as fezes doa animais. Conclui-se, então, que o incremento da ração com doces de frutas do cerrado de baixo valor calórico acrescidos de FOS nas concentrações utilizadas não provocou alteração na glicemia dos animais mostrando que se trata de um alimento seguro para o consumo, produzindo efeitos semelhantes ao incremento da ração com doces tradicionais.
Researches focused the exploitation of raw materials native to the major Brazilian biomes have gained prominence as have those related to health, life quality and welfare. Thus, the objective of this study was to evaluate the biological changes caused by the addition of low calorie mixed native fruit sweets added with fructo-oligosaccharides (FOS) in the diets of Wistar rats as a possible animal blood glucose and intestinal transit modifier. For this purpose we used 48 animals divided into 6 groups of 8 animals each. The animals were offered diets with added sweets, being that group 1 received ration added with fruit sweets traditionally made, containing sugar, fruit pulp (soursop, sweet passion fruit and marolo) , citrus pectin and citric acid; group 2 received diets containing fruit sweets in the diet version without the addition of FOS; group 3 received ration added with a preparation free of starch and sweeteners, such as those used in the process mentioned above, containing only the fruit pulp preservatives. For the substitution of ingredients deleted in the third preparation, we used microcrystalline cellulose. Groups 4, 5 and 6 received rations added with low calorie fruit sweets added with approximately 9, 14 and 18% of FOS, respectively. Physicochemical analyses were performed on the sweets and rations. The animal feces were collected for moisture and ethereal extract analyses, as well as microbiological and mineral quantification analyses. Fasting and postprandial glucose were measured. At the end, organs were removed for physical-chemical and histological analyses. Intake and weight gain in all groups were similar, as well as intestinal function indicators. Glycemic changes followed the same pattern in all groups. The presence of fibers in the formulation promoted entrainment of fat components in the animals’ stool. We concluded that the increase of ration with low calorie native fruit sweets added with FOS in the concentrations used did not affect the glucose levels in the animals, showing that it is safe for consumption, producing effects similar to those of rations added with traditional sweets.
Informações adicionais: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1674
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DCA - Ciência dos Alimentos - Mestrado (Dissertações)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
DISSERTACAO_Doces de frutas do cerrado....pdf522,36 kBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback