Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1695
Título: Fertilizantes foliares no manejo da mancha de phoma do cafeeiro
Autor : Silva Júnior, Manoel Batista da
Primeiro orientador: Resende, Mário Lúcio Vilela de
Primeiro membro da banca: Pozza, Edson Ampélio
Guimarães, Rubens José
Área de concentração: Fitopatologia
Palavras-chave: Controle alternativo
Phoma tarda
Nutriente
Coffea arabica
Nutrient
Alternative control
Data da publicação: 19-Fev-2014
Agência(s) de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Referência: SILVA JÚNIOR, M. B. da. Fertilizantes foliares no manejo da mancha de phoma do cafeeiro. 2013. 51 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2013.
Resumo: O café se destaca como umas das culturas mais importantes do Brasil, tanto nos aspectos econômicos como sociais. Vários fatores podem causar perdas na produtividade do cafeeiro e, dentre eles, se destacam as doenças. A mancha de phoma é uma das principais doenças do cafeeiro e pode causar perdas de 15% a 45%, sob condições ambientais favoráveis. A crescente demanda por formas alternativas no manejo de doenças de plantas tem buscado redução no uso de fungicidas com o emprego de indutores de resistência e fertilizantes foliares, entre outros. Com isso, objetivou-se, no presente trabalho, avaliar o efeito de fertilizantes foliares no manejo da mancha de phoma do cafeeiro. Foram avaliados: um fertilizante foliar à base da macro e micronutrientes (Fmm; Dacafé Sul de Minas®; 10% N, 4% S, B, 5% Fe e 5% Zn; 7,5 mL.L-1); um fertilizante foliar à base de cobalto e molibdênio (Fcm; Hold®; 2% Co e 3% Mo; 2,5 mL.L-1); uma formulação de fosfito de manganês (FMn; Phytogard Mn®; 30% P2O5 e 9% Mn; 3,5 mL.L-1) e as associações FMn+Fmm, Fcm+Fmm, FMn+Fcm+Fmm, comparados com um fungicida (boscalida; 0,375 g.L-1) e uma testemunha sem aplicação. Foram avaliados a severidade e a incidência da mancha de phoma, o teor de macro e de micronutrientes, o teor de clorofila A e B, a taxa fotossintética líquida (TFL), a atividade da FAL, o teor de lignina e a camada de cera em função dos tratamentos aplicados. Observou-se que FMn+Fmm e Fcm foram os tratamentos mais efetivos na redução da AACPS e AACPI em relação à testemunha, porém, inferiores ao fungicida, com controles de 69% e 70% na AACPS e de 37% e 33% na AACPI. Estes tratamentos propiciaram maior o teor de Zn e Mn nas mudas de cafeeiro. Para os teores de clorofilas A e B, Fmm e o fungicida foram os tratamentos mais efetivos. FMn e o fungicida foram os tratamentos mais efetivo para a TFL. As misturas desses fertilizantes foliares foram os tratamentos que proporcionaram maior atividade da fenilalanina amônia-liase com pico às 96 horas após a aplicação e, para o teor de lignina, o tratamento com Fcm+Fmm e FMn+Fcm+Fmm proporcionou maiores incrementos, 22% e 36%, respectivamente. Para a camada de cera, todos os tratamentos, exceto FMn+Fmm, Fcm e a testemunha, não proporcionaram incrementos visuais. Os fertilizantes foliares testados apresentam potencial para o manejo da mancha de phoma do cafeeiro.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras como parte das exigências do programa de Pós-Graduação em Agronomia, área de concentração em Fitopatologia, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1695
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Fertilizantes foliares no manejo da mancha de phoma do cafeeiro.pdf2,2 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.