Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1879
Título: Aspectos da interação fungos patogênicos e sementes, sob condições de restrição hídrica
Título(s) alternativo(s): Characteristics of the interaction between pathogenic fungi and seeds under water restriction conditions
Autor : Corrêa, Carla Lima
Primeiro orientador: Machado, José da Cruz
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Guimarães, Renato Mendes
Primeiro membro da banca: Souza, Ricardo Magela de
Machado, Cibele Ferreira
Vieira, Maria das Graças G. Carvalho
Área de concentração: Fitopatologia
Palavras-chave: Milho
Soja
Stenocarpella maydis
Colletotrichum truncatum
Embebição
Mayze
Soybean
Imbibition
Data da publicação: 31-Jul-2014
Referência: CORREA, C. L. Aspectos da interação de fungos patogênicos e sementes, sob condições de restrição hídrica. 2009. 68 p. Tese (Doutorado em Fitopatologia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: Em Patologia de Sementes, estudos sobre a interação e efeitos de fungos patogênicos em sementes necessitam de metodologias adequadas que possam caracterizar com mais precisão os eventos que ocorrem neste tipo de interação. Dessa forma, o emprego da técnica de restrição hídrica, ou condicionamento fisiológico, tem se revelado como uma ferramenta importante para esse tipo de estudo, tanto em testes de sanidade de sementes, como em atividades envolvendo inoculação de patógenos. Porém, a referida técnica ainda necessita de alguns estudos adicionais para o seu uso mais extensivo. Diante do exposto, o objetivo neste trabalho foi avaliar a viabilidade do uso da técnica de restrição hídrica em estudos de interação fisiológica e bioquímica de sementes com patógenos, considerando-se aspectos relacionados a padrões de embebição e qualidade de sementes. Foram selecionados para este estudo dois patossistemas: Stenocarpella maydis e sementes de milho e Colletotrichum truncatum e sementes de soja. Os trabalhos foram conduzidos no Laboratório de Patologia de Sementes, do Departamento de Fitopatologia e nos Laboratórios de Eletroforese e de Análise de Sementes, do Departamento de Agricultura, ambos da Universidade Federal de Lavras - MG. Para estabelecer o padrão de embebição de sementes de milho e soja, na presença e ausência dos fungos em estudo, as sementes foram expostas às soluções de restrição hídrica induzida por manitol, NaCl e PEG 6000, em três níveis de potencial hídrico, -0,8, -1,2 e -1,6 MPa. No ensaio conduzido na ausência dos fungos no substrato, além da emissão de radícula, avaliou-se também o período que as sementes atingiram o comprimento radicular igual ou superior à maior dimensão (comprimento) da semente. Para avaliação dos efeitos da restrição hídrica e dos patógenos sobre a qualidade das sementes foi selecionado o potencial hídrico -1,2 MPa para cada soluto. A qualidade das sementes de milho e de soja foi avaliada por meio dos testes de germinação e sanidade, primeira contagem do teste de germinação, condutividade elétrica, além de sistemas enzimáticos. Com base nos resultados, foi evidenciado que a presença de S. maydis e C. truncatum interferiu no padrão de embebição das sementes de ambas as espécies consideradas. Houve menor absorção de água pelas sementes, além de maior inibição da protrusão radicular, nos potenciais hídricos mais negativos. Dentre os tratamentos de restrição, NaCl foi prejudicial à qualidade fisiológica das sementes de milho e soja, reduzindo a germinação e vigor, independente da presença ou não dos fungos. Em relação à inoculação, manitol foi o restritor que mais favoreceu a incidência dos patógenos em estudo, ao contrário de PEG 6000, que proporcionou os menores valores de incidência dos fungos. Os sistemas enzimáticos malato desidrogenase, álcool desidrogenase, catalase e esterase apresentaram alterações em seus padrões eletroforéticos, o que não ocorreu com superóxido dismutase, cujo padrão manteve-se estável para todos os tratamentos de restrição hídrica estudados.
In Seed Pathology, studies on the interaction and effect of pathogenic fungi on seeds require adequate methodologies to provide a more accurate characterization of the events occurring in this biological interaction. Therefore, the use of water restriction technique or physiological conditioning has proved to be an important tool either for seed health test or pathogen inoculation. However, the referred to technique still needs additional studies before its widespread use. Hence, the objective of this work was to verify the viability of using the water restriction technique to assess the physiological and biochemical aspects derived from the interaction between seeds and pathogens and based on the analysis of imbibition curves and seed quality variables. For these studies, two pathosystems were considered: Stenocarpella maydis and maize seeds and Colletotrichum truncatum and soybean seeds. The experiments were carried out in the Seed Pathology Laboratory, Department of Plant pathology and the Laboratory of Electrophoresis and Seed Analysis, Department of Agriculture, both at the Federal University of Lavras - MG. In order to understand the imbibition pattern for maize and soybean seeds, in the presence and absence of the mentioned fungi, seeds were exposed to the water restriction solutions induced by mannitol, NaCl and PEG 6000, in three potential levels: -0.8, -1.2 and -1.6 MPa. In the assay conducted in the absence of the fungi on the substrate, the variables considered were: size and time of the radicle elongation. The effects of the water restriction and pathogens on the quality of seeds were evaluated at -1,2 MPa water potential for each tested solute. The quality of maize and soybean seeds was evaluated by the application of germination, health and vigor (first germination count, electrical conductivity) tests and by the analysis of the enzymatic systems. Based on the results, water imbibition by both species of seeds was reduced at the highest water potentials in the presence of both S. maydis and C. truncatum. Under those conditions, lower water absorption by seeds and lower radicle elongation were observed. Among the water restriction treatments, NaCl was the most harmful solute, regardless the presence or absence of both fungal species. Regarding inoculation, mannitol provided the most favorable conditions for the incidence of both pathogens, and PEG 6000 provided the lowest values of incidence of those pathogens. In relation to the enzymatic systems, malate dehydrogenase, alcohol dehydrogenase, catalase and esterase, presented increases in their electrophoretic patterns at the water potential of -1,2 MPa which was not the case for superoxide dismutase, whose electrophoretic pattern was not affected by any restriction treatment, regardless of the presence or absence of the pathogens in the substrate.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1879
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE_Aspectos da interação fungos patogênicos e sementes, sob condições de restrição hídrica.pdf811,92 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.