Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1920
Título: Análise da influência de fatores climáticos na epidemia de dengue nas cidades de Cuiabá (MT) e Lavras (MG)
Título(s) alternativo(s): Analysis of the influence of climatic factors on dengue epidemic in the cities of Cuiabá (MT) and Lavras (MG)
Autor : Bicalho, Carolina Cristina
Primeiro orientador: Sáfadi, Thelma
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Charret, Iraziet da Cunha
Primeiro membro da banca: Scalon, João Domingos
Luz, Paula Mendes
Área de concentração: Modelos de Sistemas Biológicos
Palavras-chave: Séries temporais
Dengue
Análise de séries temporais
Regressão (Estatística)
Clima
Data da publicação: 1-Ago-2014
Referência: BICALHO, C. C. Análise da influência de fatores climáticos na epidemia de dengue nas cidades de Cuiabá (MT) e Lavras (MG). 2011. 139 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Sistemas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: A dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Estima-se que cerca de 2,5 bilhões de pessoas estão agora em risco de dengue. Diante deste contexto atual da doença desenvolvemos um modelo de série temporal na tentativa de identificar os fatores climáticos que contribuem para a proliferação da dengue nas cidades de Lavras (Minas Gerais) e Cuiabá (Mato Grosso). As séries para análise foram o número de casos notificados de dengue, séries de temperatura mínima, média e máxima, umidade relativa do ar e índice pluviométrico da cidade de Lavras e em Cuiabá consideramos as séries do número de casos notificados de dengue e séries de temperatura mínima e máxima e índice pluviométrico. Foram encontrados os modelos que melhores se ajustam aos dados de acordo com a metodologia de Box e Jenkins. O modelo de regressão que consistiu na variável dependente como sendo resíduo de casos de dengue e as variáveis independentes sendo os resíduos dos modelos das variáveis climáticas. Em Cuiabá, a precipitação e a temperatura máxima possuem influência no número de casos de dengue. Já em Lavras, além da precipitação e da temperatura máxima, também influenciaram o número de casos de dengue a temperatura média e a umidade. Os coeficientes de determinação R2, em Cuiabá e Lavras foram de R2 0,31 e R2 de 0,68, respectivamente. No segundo ajuste para Lavras consideramos as séries de temperatura máxima e mínima e precipitação com um R2 de 0,67 e a temperatura máxima e a precipitação continuaram a influenciar no número de casos de dengue. Não foi possível propor um único modelo que explicasse o comportamento do número de casos de dengue para as duas cidades. Isto pode estar fortemente relacionado a variabilidade climática. Porém, ambos os modelos possuem um componente comum, que é a influência da temperatura máxima com defasagem de quatro meses.
Dengue is a major public health problems in world. It is estimated that some 2.5 billion people are now at risk of dengue. Given this current context of disease develop a time series model in attempt to identify the climatic factors contribute to the spread of dengue fever in the cities of Lavras (Minas Gerais) and Cuiabá (Mato Grosso). The series for analysis were the number of reported cases of Dengue, a series of minimum temperature, average and maximum relative humidity and rainfall in the city of Lavras Cuiabá and consider the series of the number of reported cases of dengue and minimum temperature series and maximum rate and found the pluviométrico. We found the models that best fit the data according to Box and Jenkins methodology. The regression model that was the dependent variable as residue dengue cases and the independent variables being the waste of models of climate variables. In Cuiabá, precipitation and maximum temperature have an influence the number of dengue cases. Already in Lavras, in addition to precipitation, maximum temperature, also influenced the number of dengue cases and the average temperature moisture. The coefficients of determination R 2, in Cuiabá and Lavras were R2 0.31 and R2 of 0.68, respectively. In the second set to Lavras consider the series of maximum and minimum temperature and precipitation with a R2 of 0.67 and the maximum temperature and precipitation continued to influence the number of dengue cases. It was not possible to propose a single model to explain the behavior of the number of cases of dengue for the two cities. This can be strongly related to climate variability. However, both models have a common component, which is the influence of maximum temperature with a delay of four months.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1920
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEG - Engenharia de Sistemas e Automação - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.