Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1938
Título: Manejo da biodiversidade em cultivo orgânico de alface (Lactuca sativa) através do uso de cravo-de-defunto (Tagetes erecta) como planta atrativa
Título(s) alternativo(s): Biodiversity management in organic cultivation of lettuce (Lactuca sativa) by using african marigold (Tagetes erecta) as attractive plant
Autor : Zaché, Bruno
Primeiro orientador: Silveira, Luís Cláudio Paterno
Primeiro membro da banca: Campos, Wellington Garcia
Silva, Rogério Antônio
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Palavras-chave: Afídeo
Tripes
Praga
Predador
Parasitoide
Conservação
Aphids
Thrips
Pest
Predator
Parasitoid
Conservation
Data da publicação: 2014
Agência(s) de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Referência: ZACHÉ, B. Manejo de biodiversidade em cultivo orgânico de alface (Lactuca sativa) através do uso de cravo-de-defunto (Tagetes erecta) como planta atrativa. 2009. 60 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: A alface (Lactuca sativa L.) é a mais popular das hortaliças folhosas, sendo muito cultivada no Brasil, pois é fonte de vitaminas e sais minerais, com destaque ao elevado teor de vitamina A, apresentando expressiva importância econômica. Para minimizar os problemas com as pragas na cultura da alface orgânica, uma das principais recomendações técnicas é a recuperação de diversidade, perdida ou minimizada pelo uso de sistemas de monocultivo. Em função disso, é importante promover a correta diversificação vegetal, procurando utilizar, como plantas atrativas, aquelas que forneçam bons recursos para os inimigos naturais, mas não para as espécies potencialmente pragas da cultura adjacente. Este trabalho foi realizado com o objetivo de verificar o efeito de duas linhas de cravo-de-defunto (Tagetes erecta L.) como cultura atrativa a inimigos naturais em campos de alface. O experimento foi realizado em área orgânica na Universidade Federal de Lavras, instalando-se linhas de cravo em um canteiro central do cultivo principal de alface. Os tratamentos foram definidos coletando-se as amostras nas plantas de alface em seis diferentes distâncias ao cravo (lado A) e controle, sem cravo (lado B). Coletas de himenópteros parasitoides também foram realizadas no cravo para análise de seu conteúdo intestinal. De maneira geral, observou-se maior riqueza, diversidade e abundância de inimigos naturais no lado A, o mesmo acontecendo para o índice de diversidade de Shannon (H´). Maior riqueza, diversidade e abundância foram encontradas nas fileiras mais próximas do cravo, diminuindo à medida que os canteiros se afastavam. Foi positiva a análise do conteúdo intestinal dos parasitoides, tendo sido encontrados indícios de alimentação direta por pólen do cravo. Os resultados obtidos nesta pesquisa mostram que o cravo-de-defunto T. erecta é uma planta promissora para ser utilizada como atrativa em cultivo orgânico de alface, pois aumenta a diversidade, riqueza e abundância de insetos úteis, sem aumentar os problemas com pragas.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Agronomia/Entomologia, área de concentração em Entomologia Agrícola, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/1938
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.