Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2021
Título: Diversidade de himenópteros parasitoides em cultivo orgânico de café (Coffea arabica L.) e a influência de um fragmento florestal
Título(s) alternativo(s): Diversity of hymenopteran parasitoids in organic coffee (Coffea arabica L.) and the influence of a forest fragment
Autor : Ferreira, Fabrício Zeleniskar
Primeiro orientador: Silveira, Luís Cláudio Paterno
Primeiro membro da banca: Louzada, Júlio Neil Cassa
Silva, Rogério Antonio
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Palavras-chave: Agricultura orgânica
Micro-himenópteros
Controle biológico conservativo
Diversidade
Organic agriculture
Microhimenopterous
Conservative biological control
Diversity
Data da publicação: 1-Ago-2014
Referência: FERREIRA, F. Z. Diversidade de himenópteros parasitoides em cultivo orgânico de café (Coffea arabica L.) e a influência de um fragmento florestal. 2010. 44 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2010.
Resumo: Um dos métodos alternativos mais eficientes para o controle das pragas em cafeicultura orgânica é o controle biológico por meio de inimigos naturais, dentre os quais se destacam os parasitoides da ordem Hymenoptera. Devido à importância desse grupo, este trabalho foi realizado com o objetivo de conhecer a diversidade de famílias de himenópteros parasitoides em cafezais cultivados sob o sistema orgânico, no município de Santo Antônio do Amparo, MG, bem como estudar a influência de um fragmento de mata nativa sobre a composição da comunidade de parasitoides. As coletas foram realizadas mensalmente, entre os meses de fevereiro e junho de 2009, em dois talhões de café e um fragmento florestal, utilizando-se armadilhas do tipo Moericke expostas por 72 horas no campo. Foi coletado, nas três áreas amostradas, um total de 8.025 himenópteros parasitoides, distribuídos em 10 superfamílias e 27 famílias. As famílias mais frequentemente amostradas no cafezal foram Encyrtidae (14,22%), Diapriidae (13,54%), Ceraphronidae (10,77%), Platygastridae (9,94%), Braconidae (8,86%), Figitidae (8,70%) e Scelionidae (7,87%), representando 73,90% do total de táxons observados. As famílias mais abundantes na mata foram Platygastridae, Diapriidae, Aphelinidae e Ichneumonidae com, respectivamente, 21,95%, 12,25%, 11,69% e 11,28% do total de parasitoides coletados. Mais de 42% dos indivíduos coletados na cultura pertencem às famílias Bethylidae, Braconidae, Chalcididae, Diapriidae, Eulophidae, Figitidae, Monomachidae e Pteromalidae, e estas mesmas famílias foram encontradas no fragmento, indicando que existe potencial para que várias espécies importantes no controle biológico das pragas do café estejam presentes. Foram encontradas as famílias Eucharitidae, Perilampidae e Trigonalidae, pouco coletadas em estudos faunísticos desta natureza. Foi observada também diferença significativa na abundância média das famílias Bethylidae, Eulophidae, Ceraphronidae e Mymaridae, sendo maior estatisticamente no talhão próximo ao fragmento. Várias famílias de parasitoides não relacionadas a pragas do cafeeiro também foram encontradas nos talhões, indicando que as áreas de café orgânico estudadas são importantes na conservação de espécies de himenópteros parasitoides.
One of the most efficient alternatives for pests control in organic coffee plantation is the biological control using natural enemies, among which we can highlight the parasitoids from order Hymenoptera. Because the importance of this group, the objective of this work was to study the diversity of hymenopteran parasitoids families in coffee plantations cultivated under organic system in Santo Antonio do Amparo city, MG, and to study the influence of a native forest fragment on the composition of parasitoids community. Samples were made monthly, between February and June 2009, in two plots of coffee and in a forest fragment using Moericke traps exposed for 72 hours in the field. It was collected in the three sample areas a total of 8025 hymenopteran parasitoids, distributed in 10 superfamilies and 27 families. The families most frequently sampled in the coffee plantation were Encyrtidae (14.22%), Diapriidae (13.54%), Ceraphronidae (10.77%), Platygastridae (9.94%), Braconidae (8.86%), Figitidae (8.70%) and Scelionidae (7.87%), representing 73.90% of the total taxa observed. The most abundant families in the forest were Platygastridae, Diapriidae, Aphelinidae and Ichneumonidae, respectively with 21.95%, 12.25%, 11.69% and 11.28% of the total parasitoids collected. More than 42% of individuals caught in the culture belong to Bethylidae, Braconidae, Chalcididae, Diapriidae, Eulophidae, Figitidae, Monomachidae and Pteromalidae families, and these same families were found in the forest fragment, indicating that there is potential for several important species for biological control of coffee pests to be present. We found Eucharitidae, Perilampidae and Trigonalidae families, which are infrequently collected in faunal studies of this nature. We also observed significant differences in average abundance of Bethylidae, Eulophidae, Ceraphronidae and Mymaridae families, being statistically higher in the plots next to the fragment. Several families of parasitoids not related to coffee pests were also found in the plots, indicating that the organic coffee areas studied are important in the conservation of species of Hymenopteran parasitoids.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2021
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEN - Entomologia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.