Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2105
Título: Níveis de cálcio e granulometrias do calcário para frangas de reposição
Título(s) alternativo(s): Calcium levels and particle size of limestone for replacement pullets
Autor : Adriano, Geraldo
Primeiro orientador: Bertechini, Antônio Gilberto
Primeiro membro da banca: Fialho, Elias Tadeu
Muniz, Joel Augusto
Murgas, Luis David Solis
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Palavras-chave: Ave de postura
Nutrição de monogátrico
Cálcio
Morfometria
Trato digestório
Replacement pullet
Monogastric nutrition
Calcium
Morphometric
Digestive tract
Data da publicação: 4-Ago-2014
Referência: GERALDO, A. Niveis de calcio e granulometrias do calcario para frangas de reposicao. 2003. 102 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2003
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos dos níveis nutricionais de cálcio e granulometrias do calcário em rações de frangas de reposição sobre o desenvolvimento corporal e morfométrico do trato digestório e produção de ovos. Foram utilizadas 1400 frangas de reposição da linhagem Lohmann LSL, empregando-se DIC em esquema fatorial 5x2 (níveis de cálcio e granulometrias do calcário), com 5 repetições com 28, 18 e 16 aves por parcela, respectivamente, nos períodos de 3 a 7, 8 a 12 e 13 a 16 semanas de idade. Na postura foi utilizado DIC com parcela subdividida no tempo com 5 repetições e 12 aves/parcela recebendo uma mesma ração para avaliação dos efeitos dos tratamentos anteriores. As dietas experimentais foram à base de milho, farelo de soja e farelo de trigo (trigo somente na recria) suplementadas com minerais, vitaminas e fitase (500 FTU/kg), sendo isoprotéicas, isocalóricas e isofosfóricas tendo como fonte de fósforo o fosfato monoamônio e balanceadas de acordo com o Manual da linhagem Lohmann LSL (1999), suplementadas com calcário em granulometrias fina (DGM=0,135mm) e grossa (DGM=0,899mm) para atender os níveis de 0,60; 0,75; 0,90; 1,05 e 1,20% de cálcio total na dieta. Avaliou-se o desempenho nos períodos de 3 a 5, 3 a 12 e 3 a 16 semanas, morfometria do trato digestório e teores de cinzas e minerais na tíbia de aves de cada parcela abatidas na 5a, 12a, 16a e 30a semanas de idade. Na postura foi avaliado o desempenho e a qualidade dos ovos. O consumo de ração no período de 3 a 12 e 3 a 16 semanas apresentou aumento linear com a elevação dos níveis de cálcio. Não houve diferenças significativas do ganho de peso. A conversão alimentar (CA) apresentou interação no período de 3 a 5 semanas de idade, proporcionando melhor CA a granulometria grossa no nível de 0,90% de cálcio e 0,96% de cálcio dentro da granulometria grossa. A granulometria fina na 5a e 16a semana proporcionou respectivamente maiores percentagens do trato digestório e moela. A granulometria fina na 5a e grossa na 12a semana proporcionaram maior comprimento do intestino delgado. Melhores teores de cinzas foram obtidos no nível 0,93% de cálcio na 5a semana. Na 12a semana os teores de cinzas foram reduzidos conforme se elevou os níveis de cálcio. Na 16a semana de idade obteve-se maiores teores de cinzas e cálcio em frangas que receberam a granulometria grossa nos níveis de 0,90 e 1,05% de cálcio, proporcionando a granulometria fina maior teor de fósforo na 30a semana. A granulometria fina na postura proporcionou maior produção e melhor CA, ocorrendo também interação entre níveis e período, proporcionando o período 1 pior produção e CA. As demais variáveis de desempenho, qualidade externa e interna dos ovos e viabilidade não sofreram efeitos dos tratamentos no período de cria e recria. Na fase de cria e recria o nível de 0,90% Ca mostrou-se ideal na granulometria grossa e na postura o nível de 0,60% de Ca nas duas granulometrias foi suficiente para manter o desempenho e qualidade interna e externa dos ovos.
The aim of this work was to evaluate the nutritional effects of calcium levels and particle sizes of limestone on body and morphometric development of the digestive tract and egg production of replacement pullet. Replacement pullets of Lohmann LSL strain (n=1,400) were randomly divided over a 5 x 2 factorial scheme (calcium levels of 0.60, 0.75, 0.90, 1.05 and 1.20% and particle size of limestone as geometric mean diameter of 0.135 mm and 0.899 mm). Each experimental unit consisted of 28, 18 and 16 birds, distributed over each experimental period of 3-7, 8-12 and 13-16 week of age, respectively. After 16 week of age, 12 birds from each experimental unit were placed into another cage and fed untreated feed for four 21-day periods. This experiment was carried out in 5 replicates. The experimental diets were based on corn, soybean meal and wheat meal (wheat only at growing phase), and supplemented with minerals, vitamins and phytase (500 FTU/Kg), so that all diets were isoprotein, isocaloric and isophosphorus. The phosphorus source was monoammonium phosphate and balanced according to the Lohmann LSL strain Handbook (1999). The growth performance was evaluated at the end of each of the following periods 3 to 5, 3 to 12 and 3 to 16 weeks periods. The digestive tract morfometry and the ashes and minerals contents in the tibia of one bird per experimental unit, were analysed after 5, 12, 16 and 30 weeks of age. Reproductive performance and egg quality were evaluated. Feed intake during 3 to 12 and 3 to 16 week periods increased as calcium level increases in a regression linear. There was no significant difference of weight gain. Feed conversion (FC) was better at a combination of both fine particle size at calcium 0.90% and gross particle size at calcium 0.96% period of 3 to 5 weeks of age. Fine particle size after 5 week of age and gross particle size after 12 weeks resulted in a longer length of the small intestine. Better ash contents were obtained at calcium 0.93% of after 5 weks of age, after 12 weeks of age ash and calcium contents reduced as calcium levels in the diet increased. After 16 weeks of age, higher ash and calcium contents were achieved in pullets fed gross particle size at calcium 0.90% and 1.05%. Fine particle size provided a greater content of phosphorus after 30 week of age. Fine particle size at laying provided a higher egg production and better FC. This effect was due tp Ca levels and experimental periods interactions. The 1st experimental period yielded the worst egg production performance and FC. Outer and inner quality of eggs and survival rate of the hens were not affected by any of the treatments in the initial and growing phases periods. At initial and growing phases, calcium 0.90% Ca proved ideal in gross size particle limestone, and laying, calcium 0.60% at both particle sizes was enough to maintain performance and internal and external quality of eggs.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2105
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Níveis de cálcio e granulometrias do calcário para frangas de reposição.pdf417,2 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.