Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2311
Título: Socialização organizacional em uma IFES mineira em tempos de Reuni
Título(s) alternativo(s): Organizational socialization in an IFES mineira in time to Reuni
Autor : Andrade, Diego César Terra de
Primeiro orientador: Oliveira, Maria de Lourdes Souza
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Cappelle, Mônica Carvalho Alves
Primeiro membro da banca: Antonialli, Luiz Marcelo
Paiva, Kely César Martins de
Área de concentração: Organizações, Gestão e Sociedade
Palavras-chave: Socialização organizacional
IFES
Reuni
Gestão de pessoas
Administração pública
Organizational socialization
Human resources
Public administration
Data da publicação: 6-Ago-2014
Referência: ANDRADE, D. C. T. de. Socialização organizacional em uma IFES mineira em tempos de Reuni. 2011. 118 p. Dissertação (Mestrado em Administração)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: A socialização organizacional é tida como um processo complexo de ser descrito e conduzido, sobretudo pelo fato de envolver tanto elementos objetivos como subjetivos. Esta dissertação foi realizada em uma Instituição Federal de Ensino Superior (Ifes), com os servidores técnico-administrativos e docentes, objetivando: identificar a percepção dos servidores acerca do nível de socialização organizacional; avaliar se há entre os servidores técnico-administrativos e docentes diferença no nível de socialização organizacional; verificar se o nível de socialização organizacional varia conforme o tempo de serviço na instituição; e observar se o nível de socialização organizacional varia quanto à lotação setorial/departamental. Sob o pano de fundo e justificativa deste trabalho, tem-se o aumento do número de servidores na Ifes, advindo de sua adesão ao Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais - Reuni. O enfoque teórico de Socialização Organizacional dos Conteúdos e da Informação é o utilizado para fundamentar a pesquisa. O instrumento de coleta de dados foi o Inventário de Socialização Organizacional (ISO), composto de 45 itens, que fora validado e adaptado ao contexto da administração pública brasileira por Borges et al. (2010). As respostas foram coletadas por meio de um online survey, totalizando 285 questionários válidos, no qual foram submetidos à análise fatorial com base na técnica dos componentes principais (principal components) com rotações ortogonais - Varimax. Conclusivamente, levando-se em consideração os objetivos neste trabalho constatou-se que o processo de socialização organizacional, de uma maneira geral, está ocorrendo de forma eficiente na Ifes pesquisada. Destacando-se positivamente o fator hipotético Competência. Com relação a comparação dos grupos ocupacionais docentes e técnicos administrativos, não se observam diferenças significativas nos fatores obtidos, à exceção do fator Domínio da linguagem. Ao verificar se o nível de socialização organizacional varia conforme o tempo de serviço na instituição, aferiu-se que os fatores Política e História da Organização apresentaram correlações estatisticamente significativas e positivas, embora com magnitudes modestas. Contudo, o fator Competência apresentou correlação negativa e significativa, levando-se em consideração o tempo de serviço na instituição. Finalmente, ao observar se o nível de socialização organizacional varia quanto à lotação setorial/departamental, não foi possível chegar a uma conclusão devido à heterogeneidade dos resultados do dendograma, o que corrobora a indicação inicial de eficiência no aproveitamento do quadro de pessoal da Universidade.
Abstract: The organizational socialization is seen as a complex process to be described and conducted, particularly because it involves both subjective and objective elements. This lecture was held in a Federal Institution of Higher Education (IFES), with technical and administrative staff and teachers, in order to: identify the perception of the servants about the level of organizational socialization; assess whether there is, among the technical and administrative staff and teachers, difference on the level of organizational socialization; verify if the level of organizational socialization varies according to the time of employment in the institution; and observe whether the level of organizational socialization varies as to the department or sector occupancy. Under the background and justification for this work, there is an increase in the number of IFES servants, arising from its accession to the Program to Support Expansion and Restructuring of Federal Universities - REUNI. The theoretical focus of the Organizational Socialization of the Contents and Information was used to base the research. The data collection instrument was the Organizational Socialization Inventory (ISO), consisting of 45 items that had been validated and adapted to the Brazilian public administration context by Borges et al. (2010). Responses were collected via an online survey, a total of 285 valid questionnaires, which were subject to factor analysis based on the technique of principal components (principal components) with orthogonal rotations - Varimax. In conclusion, taking into account the objectives of this study, it was found that the process of organizational socialization, in general, has been occurring efficiently in the IFES searched. Positively highlighting competence, as the hypothetical factor. In regards to the comparison of teachers and administrative staff occupational groups, there are no significant differences in the factors obtained, except for the domain of language. When checking whether the level of organizational socialization varies by length of time of employment in the institution, the Politics and History of the Organization factors were assessed and showed statistically significant and positive correlations, although modest in magnitude. However, the Competence factor presented negative and significant correlation, taking into consideration the time of employment in the institution. Finally, when observing if the level of organizational socialization varies as to the departmental and sector occupancy it was not possible to reach a conclusion due to the heterogeneity of the results of the dendrogram, which supports the initial indication of efficiency in the use of staff of the University.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2311
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Socialização organizacional em uma IFES mineira em tempos de Reuni.pdf1,31 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.