Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2348
Título: Desempenho de bovinos a pasto suplementados com misturas múltiplas contendo uréia e amiréia a 150 S (Produto da extrusão amido/uréia).
Título(s) alternativo(s): Performance of Grazing Beef Cattle Supplemented With Mixtures Containing Urea and Amiréia 150S (Product from the Starch/Urea Extrusion).
Autor : Gonçalves, Clenderson Corradi de Mattos
Primeiro orientador: Teixeira, Júlio César
Primeiro membro da banca: Evangelista, Antônio Ricardo
Muniz, Joel Augusto
Pérez, Juan Ramón Olalquiaga
Área de concentração: Nutrição de ruminantes
Palavras-chave: Bovino de corte
Amiréia
Uréia
Brachiaria brizantha
Mistura múltipla
Amido
Extrusão
Desempenho
Beef Cattle
Urea
Amirea
Starch
Extrusion
Brachiaria brizantha
Performance
Multiple mixture
Data da publicação: 6-Ago-2014
Referência: GONCALVES, C. C. de M. Desempenho de bovinos de corte a pasto suplementados com misturas múltiplas contendo uréia e amiréia 150s (produto da extrusão amido. 2003. 52 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2003.
Resumo: The present work was carried out with the objective to evaluate the real potential of the Amiréia 150S compared with equivalent mixture with urea, corn ground and sulfur as ingredients in salt minerals mixtures for grazing beef cattle. The experiment 1 was carried out in the Taboão farm, Bom Sucesso county and on the margins of Grande river. It was used 40 calves without defined breed with average weight of 167 Kg in the raining season and 40 calves without defined breed with average weight of 285 Kg in the dry season. The animals were distributed in paddocks of Brachiaria brizantha cv. Marandu and were separated by electrified fence and each paddock possessed covered hod and individual drinking fountain. The treatments were based in the Amiréia 150S and equivalent mixture with ground corn, urea and sulfur flower with mineral nucleus and salt being these two levels used to regulate consumption. The formulated mixtures were Amiréia 150S with 8.75% of salt (AM 8.75), urea with 8.75% of salt (UR 8.75), Amiréia 150S with 17.50% of salt (AM 17.50)and urea with 17.50% of salt (UR 17.50). The experimental design used was randomized blocks with repetition inside in which the 40 animals of each phase were divided in 5 blocks in function of the initial weight and then they were allocated randomly in the 4 paddocks where the animals received the treatments at random. It was evaluated the performance and consumption of the mixtures offered to the animals in the raining and dry seasons. The experiment 2 was carried out in the Animal House of the Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras. It was used 12 calves with average weight of 265 Kg that were separated in individual stalls containing hods for forages and mixture and water. It was used Brachiaria brizantha cv Marandu hay produced in the Farm Taboão in the same place where the experiment 1 was carried out and the mixtures AM 8.75, UR 8.75, AM 17.5 and UR 17.5. The experimental design used was three Latin Squares 4 x 4 (4 animals and 4 periods) in a changeover outline where all the animals received all treatments. It was evaluated mixtures, hay and nutrients consumption and the digestibility of DM, CP, NDF and ADF and the urea concentration in the blood plasma of the animals. In the experiment 1 it was not found significant difference for weight gain (WG) and average daily weight gain (WGD) among the treatments in the raining season in which a better quality of the forage can be observed in the paddocks. In the dry season where the grass quality was inferior when compared to that of the raining season there was significant difference for WG and WGD in which was observed best performance for the animals who received mixtures with Amiréia 150S in relation to the animals that received mixtures with urea. In the experiment 2 it was not found significant difference for the consumption of DM hay, total DM, CP, NDF and ADF, but the consumption of DM of the mixtures with Amiréia 150S was superior, thus proving the improvement of the palatability promoted by the extrusion of the mixture starch / urea. The apparent digestibility of DM, CP, NDF and ADF and the urea concentration in the plasma didn't show significant difference among the treatments.
O presente trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar o real potencial da amiréia 150S comparada com mistura equivalente em uréia, milho moído e flor de enxofre como ingredientes em misturas múltiplas para bovinos de corte a pasto. O experimento 1 (campo) foi realizado na fazenda Taboão, município de Bom Sucesso, às margens do Rio Grande. Foram utilizados 40 bezerros sem raça definida, com peso médio de 167 Kg, no período das águas, e 40 bezerros sem raça definida, com peso médio de 285 Kg, no período seco. Os animais foram distribuídos em piquetes de Brachiaria brizantha cv. Marandu separados por cerca eletrificada, sendo que cada piquete possuía cocho coberto e bebedouro individual. Os tratamentos foram baseados na amiréia 150S e mistura equivalente em milho moído, uréia e flor de enxofre com núcleo mineral e sal, sendo este em dois níveis para regular consumo. As misturas formuladas foram amiréia com 8,75% de sal (AM 8,75), uréia com 8,75% de sal (UR 8,75), amiréia com 17,50% de sal (AM 17,50) e uréia com 17,50% de sal (UR 17,50). O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados com repetição dentro; os 40 animais de cada fase foram divididos em 5 blocos de acordo com peso inicial e sorteados nos 4 piquetes em que receberam os tratamentos ao acaso. Avaliou-se o desempenho e consumo das misturas dos animais nas fases das águas e seca. O experimento 2 foi realizado nas instalações do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras. Foram utilizados 12 bezerros mestiços com peso médio de 265 Kg, os quais foram separados em baias individuais, munidas de cochos para volumoso e mistura e bebedouros. Foram utilizados feno de Brachiaria brizantha cv. Marandu, produzido na Fazenda Taboão, no mesmo local do experimento 1, e as misturas AM 8,75, UR 8,75, AM 17,50 e UR 17,50. O delineamento experimental utilizado foi três quadrados latinos 4 x 4 (4 animais e 4 períodos), num esquema de change over, em que todos os animais receberam todos os tratamentos. Avaliaram-se o consumo das misturas, o consumo de feno e nutrientes, a digestibilidade aparente da MS, PB, FDN e FDA e a concentração de uréia no plasma sangüíneo dos animais. No experimento 1 não foi encontrada diferença significativa para ganho de peso (GP) e ganho de peso médio diário (GPMD) entre os tratamentos na fase das águas, no qual se pode observar uma melhor qualidade da forragem nos piquetes. No período seco, quando a qualidade do capim foi inferior à do período das águas, houve diferença significativa para GP e GPMD, ou seja, observaram-se melhores desempenhos para os animais que receberam misturas com amiréia 150S do que para os animais que receberam misturas com uréia. No experimento 2, não foi encontrada diferença significativa para o consumo de MS feno, MS total, PB, FDN e FDA, mas o consumo de MS das misturas com amiréia 150S foram superiores, comprovando, assim, a melhora da palatabilidade promovida pela extrusão da mistura amido/uréia. A digestibilidade aparente da MS e dos nutrientes e a concentração de uréia no plasma não apresentaram diferença significativa entre os tratamentos.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2348
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.