Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2454
Título: Resistência de painéis aglomerados a cupins de madeira seca (Cryptotermes brevis)
Título(s) alternativo(s): Particleboard resistance to dry-wood termites (Cryptotermes brevis)
Autor : Ribeiro, Marcelo Xisto
Primeiro orientador: Mendes, Lourival Marin
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Mori, Fábio Akira
Primeiro membro da banca: Bonetti Filho, Ronald Zanetti
Área de concentração: Processamento e Utilização da Madeira
Palavras-chave: Toona ciliata
Organismos xilófagos
Bagaço de cana-de-açúcar
Xylophagous organisms
Sugar cane bagasse
Data da publicação: 8-Ago-2014
Referência: RIBEIRO, M. X. Resistência de painéis aglomerados a cupins de madeira seca (cryptotermes brevis). 2011. 92 p. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia da Madeira)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: Significant increase in the global particleboard production has occurred in particleboard production. This material may be used as alternative to solid wood since it may be produced from forestry wastes and presents a greater control of the production process. However, researches are necessary about their conservation, preservation and durability in order to make them more feasible for final utilization. Therefore, it is necessary to know all causes of possible damages to the products. Among xylophagous organisms, dry wood termites (Cryptotermes brevis) are the main pest and it is essential to select materials more resistant to its attack. The aim of this work was to verify the resistance of different wood and particleboards to dry wood termite attack. The survival rate and deterioration index were evaluated. In the first stage, a methodology was adapted for commercial particleboards. In the second stage, the methodology was applied for laboratorial particleboards made from sugar cane bagasse. In the third stage the methodology was applied to Australian red cedar wood and particleboards for comparison with pine wood, which is considered control wood in most papers in the literature. From first to second stage, the results showed that to adequate moisture condition was essential to decrease insect mortality. In the second stage, sugar cane particleboards produced with different processing variables showed different resistance. Pine wood presented far higher susceptibility than red cedar wood to termite attack. However, particleboards made from both species presented similar resistance to particleboards made from red cedar wood.
Nos últimos anos houve um aumento significativo na produção de painéis de madeira, que se tornou uma alternativa para utilização de madeira sólida, entre outros fatores, pelo uso de resíduos florestais e maior controle do processo de produção. Em contrapartida, foram necessários estudos a respeito da conservação, preservação e durabilidade da madeira, a fim de torná-la apta à utilização final. Para tanto, é necessário que se conheçam todas as causas de possíveis danos ao produto. Dentre os organismos xilófagos, os cupins de madeira seca (Cryptotermes brevis) são as principais pragas e, por isso, torna-se essencial selecionar materiais mais resistentes ao seu ataque. O objetivo deste trabalho foi verificar a resistência de painéis aglomerados e de painéis produzidos com madeira de reflorestamento (Toona ciliata) ao ataque de cupins de madeira seca. Foram avaliados a taxa de sobrevivência dos cupins e o índice de deterioração do painel. Na primeira etapa na metodologia adaptada, utilizaram-se painéis comerciais. Na segunda etapa, a metodologia desenvolvida foi aplicada a painéis produzidos em laboratório com bagaço da cana-de-açúcar. Na terceira etapa, a metodologia foi aplicada em madeira e em painéis aglomerados de cedro australiano, comparando esses produtos à madeira de pinus, considerada testemunha na maioria dos trabalhos existentes sobre biodeterioração de produtos lignocelulósicos. Os resultados mostraram que a adequação da umidade da primeira para segunda etapa foi fundamental para retardar a mortalidade dos insetos. Na segunda etapa, observaram-se diferenças entre painéis de bagaço de cana produzidos com diferentes variáveis de processamento. Observou-se, ainda, uma susceptibilidade muito maior da madeira de pinus em relação à madeira de cedro australiano, mas os painéis produzidos com madeira das duas espécies tiveram resistência similar aos painéis puros de cedro australiano.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2454
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Ciência e Tecnologia da Madeira - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Resistência de painéis aglomerados a cupins de madeira seca (Cryptotermes brevis).pdf936,54 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.