Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2535
Título: Utilização de ácidos orgânicos e fitase em rações para leitões dos 7 aos 20 kg.
Título(s) alternativo(s): Utilization of organic acids and phytase in diets for piglets from 7 to 20 kg.
Autor : Rocha, Érika Viviane Heidenreich da
Primeiro orientador: Lima, José Augusto de Freitas
Primeiro membro da banca: Bertechini, Antônio Gilberto
Rodrigues, Paulo Borges
Sousa, Raimundo Vicente de
Fialho, Elias Tadeu
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Palavras-chave: Leitões
Fitase
Ácidos orgânicos
Piglets
Phytase
Organic acids
Data da publicação: 11-Ago-2014
Referência: ROCHA, É. V. H. da. Utilização de ácidos orgânicos e fitase em rações para leitões dos 7 aos 20 kg. 2006. 80 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: The objective of this present research was to verify the effect of addition organic acids (OA) with different levels of phytase in diets for piglets. A total of 40 piglets weaned were used in a randomized block design with five treatments and four repetitions. The treatments were constituted by: T1-basal diet with 500 UF/kg(control treatment); T2-basal diet with 500 UF/kg + 0.2% complex of OA; T3-basal diet with 450 UF/kg + 0.2% complex of OA; T4-basal diet with 400 UF/kg + 0.2% complex of OA and T5-basal diet with 350 UF/kg + 0.2% complex of OA. Sample of blood and feces were collected from the animals at 14th and 28th of experimental day. At slaughter, the pH of the stomach and removed the 3rd and 4th metatarsals bones was measured. The addition of OA in the 500 UF diet increased (P<0.05) the daily average gain compared to the control treatment. There was a quadratic effect (P<0.05) on daily average feed intake, and the level 411 UF promoted the lowest feed intake. The normal feces were more frequent in diet 500 UF + OA than in the control on the two last weeks of the experimental period. A linear increase (P>0.05) was observed in the urea level in plasma when the enzyme was reduced at 14th day. In the feces, there was a linear decreased (P<0.05) on the content of calcium, at 14th day, and ash, manganese and zinc, at 28th day, when the level of the enzyme was reduced. The level 400 UF shown decrease of magnesium content in the bones. At 14th day of experimental period, there was a quadratic effect (P<0.05) on phosphorus availability and the level 429 UF, shown the best result. In the same period, the level of 350 UF decreased the phosphorus availability. There was a linear increase (P<0.05) on the calcium availability at 28th day, when the level of phytase was reduced in the diet. There was no difference (P>0.05) in the level of plasma minerals, pH of the stomach and bone strength. The organic acids addition to 500 UF diet shown the highest weigh gain and better fecal score, but other variables analyzed were not influenced by the treatments.
O objetivo da presente pesquisa foi verificar o efeito da inclusão de ácidos orgânicos (AO) a rações de leitões com diferentes níveis de fitase. Foram utilizados 40 leitões recém-desmamados, em um delineamento em blocos casualizados com cinco tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por: T1- ração basal com 500 UF/kg; T2- ração basal com 500 UF/kg + 0,2% do complexo de ácidos orgânicos (AO); T3- ração basal com 450 UF/kg + 0,2% do complexo de AO; T4- ração basal com 400 UF/kg + 0,2% do complexo de AO e T5- ração basal com 350 UF/kg + 0,2% do complexo de AO. Foram coletadas amostras de sangue e fezes aos 14 e 28 dias de experimento. Ao abate foi medido o valor de pH do estômago e retirados os 3º e 4º ossos metatarsianos. A adição de AO à ração contendo 500 UF promoveu um maior (P<0,05) ganho de peso médio diário em relação ao tratamento controle. Para o consumo de ração médio diário houve uma regressão quadrática (P<0,05), em que o nível de 411 UF proporcionou o menor consumo. O tratamento 500 UF + AO apresentou maior porcentagem de ocorrência de fezes normais em relação ao controle nas duas últimas semanas. Para os níveis de uréia aos 14 dias de experimento, houve um aumento linear (P<0,05) ao se reduzir os níveis de fitase. Nas fezes, foi encontrado um decréscimo linear (P<0,05) para os teores de cálcio aos 14 dias e para os teores de cinzas, manganês e zinco, aos 28 dias, ao reduzirem-se os níveis da enzima. A redução para 400 UF prejudicou a deposição de magnésio nos ossos. Aos 14 dias de experimento, constatou-se um efeito quadrático (P<0,05) na disponibilidade do fósforo, tendo o nível 429 UF sido o que proporcionou o melhor valor. Também neste período, o nível de 350 UF prejudicou a disponibilidade de fósforo. Houve um acréscimo linear (P<0,05) na disponibilidade do cálcio aos 28 dias de experimento, ao se reduzir os níveis de fitase na ração. Não houve diferenças significativas (P>0,05) para o nível de minerais no plasma, pH estomacal e resistência dos ossos à quebra. A adição de ácidos orgânicos à ração contendo 500 UF proporcionou maior ganho de peso e melhor escore fecal, porém, não afetou as demais variáveis analisadas.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2535
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_Utilização de ácidos orgânicos e fitase em rações para leitões dos 7 aos 20 kg..pdf306,38 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.