Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2622
Título: Zeólitas (Clinoptilolita) e Yucca schidigera em rações para cães: palatabilidade, digestibilidade e redução de odores fecais.
Título(s) alternativo(s): Zeólitas (Clinoptilolita) and Yucca schidigera in diets for dogs: palatability, digestibility and reduction of fecal odors.
Autor : Maia, Gustavo Vaz Corrêa
Primeiro orientador: Saad, Flávia Maria de Oliveira Borges
Primeiro membro da banca: Sousa, Raimundo Vicente de
Logato, Priscila Vieira Rosa
Leite, Carlos Artur Lopes
Área de concentração: Nutrição de Monogástricos
Palavras-chave: Aditivos
Alumíniosilicato
Saponina
Additives
Aluminossilicatos
Saponina
Data da publicação: 12-Ago-2014
Referência: MAIA, G. V. C. Zeólitas (Clinoptilolita) e Yucca schidigera em rações para cães: palatabilidade, digestibilidade e redução de odores fecais. 2008. 61 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi determinar a ação dos aditivos na capacidade de redução do odor de fezes, a palatabilidade e a aceitabilidade dos aditivos em rações comerciais secas, o escore fecal e determinar a digestibilidade do alimento fornecido, os parâmetros sanguíneos e alterações nos diagnósticos radiográficos das alcas intestinais. O estudo foi realizado no Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA), utilizando 21 cães adultos da raça Beagle entre, machos e fêmeas, com peso médio de 12,51Kg, em um período total de 36 dias divididos em 3 experimentos em delineamento inteiramente casualizado. Nos 10 dias iniciais foi realizado o teste de palatabilidade, do 10° ao 30° dia o teste de digestibilidade e nos 6 dias restantes o teste de ação dos aditivos sobre o odor das fezes. Os animais foram divididos em 7 tratamentos: 1) dieta controle; 2) dieta controle + 125 ppm YSE; 3) controle + 250 ppm de YSE; 4) dieta controle + 375 ppm de YSE; 5) dieta controle + 0,50% de Zeólita; 6) dieta controle +0,75% de Zeólita; 7) dieta controle + 1,00% de Zeólita; para os testes de digestibilidade e análise de odor e em 2 tratamentos para o teste de palatabilidade: 1) dieta controle + 1,00% de Zeólita; 2) dieta controle + 375 ppm de YSE. Os dados obtidos demonstram que os aditivos podem ser incluídos em níveis elevados sem prejuízo a palatabilidade e aceitabilidade do alimento fornecido. Não houve diferença significativa para os coeficientes de digestibilidade da matéria seca, proteína bruta, extrato etéreo e energia bruta, bem como para os parâmetros sanguíneos analisados e para os níveis de gás intestinal mensurados pela área observada em exames radiográficos. Diferença significativa (P<0,05) foi observada nas avaliações de escore fecal com o uso dos níveis de 0,75% e 1,0% de inclusão do aditivo Zeólita, explicada pela sua alta capacidade higroscópica. Os mesmos níveis de inclusão também apresentaram diferença significativa (P<0,05) quanto à redução de odor, devido a sua propriedade de adsorção de gases e de capacidade troca catiônicos (CTC). Desta forma conclui-se que o aditivo Zeólita, em níveis de inclusão em racões comerciais de 0,75% a 1,00%, proporciona melhores benefícios nos parâmetros de escore fecal e redução de odor das fezes.
The objective of this trial was determinate the actions of the additives on the capability in amelioration of fecal odor in feces, the palatability and the acceptable of this additives in commercial dry foods, the fecal score and determinate the digestibility, the hematologic parameters and imaging diagnostic exam alterations. The trial was carried out at the Animal Science Department of the Universidade Federal de Lavras (UFLA), using 21 males and females Beagles adults, with 12,51Kg, in 36 days in 3 tests. In the 10 initial days the trial of palatability was carried out, in the 10 to 30 day the trial of digestibility and in the 6 days left, the trial of the action of the additives in amelioration on the fecal odor. The animals was separated in 7 levels: 1) control diet; 2) control diet + 125 ppm YSE; 3) control diet + 250 ppm YSE; 4) control diet + 375 ppm YSE; 5) control diet + 0,50% Zeolite; 6) control diet + 0,75% Zeolite; 7) control diet + 1,00% Zeolite for the trail of digestibility and analyses of fecal odor and in 2 levels for the trial of palatability: 1) control diet + 1,00% Zeolite; 2) control diet + 375 ppm YSE. The obtained results showed that the additives can be included in high levels without damage in palatability and acceptable of the supply food. No significant difference was showed in the normal digestibility coefficients of dry matter, crude protein, eater extract and crude energy, like as the hematologic parameters analyzed and the levels of the bowel gas analyzed by the observation in the area on radiologic exams. Significant difference (P<0,05) was observed in the fecal score evaluation, when the 0,75% and 1,00% levels of the Zeolite additive are used, explained by the high hygroscopic capability of this additive. The same levels also presented significant difference (P<0,05) in the amelioration of odor by the properties of adsorbing gases and capacity of ions exchange (CTC). It was concluded that the Zeolite additive, in levels of 0,75% to 1,00%, provides better benefits than the Yucca additive in the parameters of fecal score and amelioration on fecal odors.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2622
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.