Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2648
Título: Crescimento de Aspergillus carbonarius e Aspergillus ochraceus e produção de ocratoxina A em meio de cultura sintético e a base de produtos agrícolas
Título(s) alternativo(s): Growth of Aspergillus carbonarius and Aspergillus ochraceus and production of ochratoxin a in culture medium and synthetic base of agricultural products
Autor : Souza, Sirlei Cristina de
Primeiro orientador: Batista, Luis Roberto
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Chalfoun, Sara Maria
Primeiro membro da banca: Cunha, Rodrigo Luz da
Área de concentração: Microbiologia Agrícola
Palavras-chave: Micotoxina
Fungo
Alimento
Mycotoxin
Fungi
Food
Data da publicação: 12-Ago-2014
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: SOUZA, S. C. de. Crescimento de Aspergillus carbonarius e Aspergillus ochraceus e produção de ocratoxina A em meio de cultura sintético e a base de produtos agrícolas. 2014. 84 p. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: As micotoxinas são metabólitos secundários produzidos por fungos filamentosos e podem ser encontrados em diferentes produtos agrícolas. Entre as micotoxinas conhecidas atualmente, destaca-se a ocratoxina A, produzida principalmente por espécies de Aspergillus e Penicillium, que apresenta propriedades nefrotóxicas, teratogênicas e imunotóxicas o que representa um sério risco para a saúde humana e animal. A sua presença em qualquer alimento ou bebida é indesejável, tanto do ponto de vista da saúde quanto economicamente. Neste trabalho, objetivou-se avaliar a taxa de crescimento e a produção de ocratoxina A por Aspegillus carbonarius e Aspergillus ochraceus em diferentes meios de cultura à base de alimentos e sintético. Foram utilizados meios de cultura à base de grãos de café beneficiado, trigo e fubá, os quais foram preparados nas seguintes proporções: 30 g de alimento, 20 g de ágar e 1000 ml de água, e o meio de cultura sintético: Yeast Extract Sucrose Agar (YES) e preparados segundo instruções da embalagem. A. carbonarius e A. ochraceus foram inoculados nos quatro meios de culturas e incubados em B.O.D a 15 °C e 25 °C durante 25 dias. As medições dos diâmetros das colônias foram feitas a cada 48 horas para descrição da taxa de crescimento. O screening inicial de produção de OTA foi feito, por meio de Cromatografia de Camada Delgada (CCD). A quantificação de OTA foi feita por meio de Cromatografia Liquida de Alta Eficiência (CLAE) durante três períodos diferentes (5° 15° e 25° dia). As medidas de pH foram feitas com fitas de papel quantitativas. A.carbonarius abaixou drasticamente os valores de pH dos meios testados, chegando ao valor ácido de 2. Todos isolados apresentaram maior taxa de crescimento no meio YES a 25 °C, entretanto houve crescimento em todos os meios de cultura nas duas temperaturas testadas. O meio de cultura que levou a uma menor taxa de crescimento foi o meio à base de milho. O meio que mais induziu a produção de OTA foi YES. Em meios de cultura à base de alimentos os isolados de A. ochraceus produziram baixas quantidades de OTA, chegando ao máximo de 0,39µg/g. Entretanto, os isolados de A. carbonarius, produziram quantidades bem maiores, destacando-se os isolados CDCA0126 que produziram 29,83µg/g a 15° em YES, 13,06 em meio à base de trigo a 15 °C e o isolado CDCA0169 produziu 8,3µg/g em meio de café a 15 °C. E o isolado CDCA0126 produziu 5,07 µg/g em meio de café a 25 °C. Portanto, foi possível concluir que diferentes condições de temperatura, tempo de incubação e tipo de substrato podem influenciar o crescimento fúngico, como a produção de ocratoxina A, e que conhecendo as condições favoráveis e desfavoráveis para a síntese de OTA é possível minimizar as possibilidades de contaminação dos alimentos.
Abstract: Mycotoxins are secondary metabolites produced by different filamentous fungiand can be found in different agricultural products. Among the currently known mycotoxins, the ochratoxin A stands out, produced mainly by species of Aspergillus and Penicillium, which has nephrotoxic, teratogenic and immunotoxic properties representing a serious risk to human and animal health. Their presence in any food or beverage is undesirable from an economic and health point of view. The objective of this study was to evaluate the growth rate and production of ochratoxin A by Aspergillus carbonarius and Aspergillus ochraceus in different synthetic and food-based culture media. Culture media based on green coffee beans and, wheat and corn meal were used, which were prepared in the following proportions : 30 g of feed, 20 g of agar and 1000 ml of water, and the synthetic culture medium: Yeast Extract Sucrose Agar(YES) prepared according to package directions. A. ochraceus and A. carbonarius were inoculated in the four culture media and incubated in a chamber at 15 °C and 25 °C for 25 days. The colony diameter measurements were taken every 48 hours for growth rate description. The initial screening of OTA production was done through Layer Chromatography (TLC). Quantification of OTA was performed by High Performance Liquid Chromatography (HPLC) for three different periods (5th to 15th and 25th day). The pH measurements were performed by Quantitative test strips. A. carbonarius dramatically lowered the pH of the media tested, reaching the acid value of 2. All isolates showed a higher growth rate in YES medium at 25 °C, however, there was growth in all culture media at both temperatures. The culture medium leading to the lowest growth rate was the corn based medium. The medium that most induced the production of OTA was YES. In culture media based on the food isolates, A. ochraceus produced low amounts of OTA, reaching a maximum of 0.39 mg / g . However, isolates of A. carbonarius produced a much higher amount, highlighting the CDCA0126 isolates that produced 29.83 mg/g at 15° in YES, 13.06 in the wheat based at 15 °C and isolate CDCA0169 that produced 8.3μg/g in the coffee medium at 15 °C. Isolate CDCA0126 produced 5.07 mg/g in the coffee medium at 25 ° C. Therefore, we conclude that different conditions of temperature, incubation time and substrate type can influence fungal growth, as the production of ochratoxin A, and that knowing the favorable and unfavorable conditions for the synthesis of OTA, it is possible to minimize the chances of food contamination.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2648
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Microbiologia Agrícola - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.