Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28204
Título: Efeito do galhador na alocação de nutrientes em folhas de Solanum lycocarpum
Título(s) alternativo(s): Gall-maker effects in the nutrients alocation in Solanum lycocarpum leaves
Autor : Maia, Kira Malves
Lattes: http://lattes.cnpq.br/4072456583205779
Primeiro orientador: Coelho, Flávia de Freitas
Primeiro membro da banca: Teodoro, Grazielle Sales
Segundo membro da banca: Silva, Marconi Souza
Terceiro membro da banca: Magalhães, Thiago Alves
Quarto membro da banca: Borém, Rosângela Alves Tristão
Palavras-chave: Plantas – Desenvolvimento
Insetos – Desenvolvimento
Relação inseto-planta
Plants – Development
Insects – Development
Insect-plant relationships
Data da publicação: 1-Dez-2017
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (CAPES)
Referência: MAIA, K. M. Efeito do galhador na alocação de nutrientes em folhas de Solanum lycocarpum. 2017. 92 p. Tese (Doutorado em Ecologia Aplicada)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: Insetos galhadores são herbívoros, que utilizam as plantas hospedeiras para garantir seu desenvolvimento. Baseado na premissa de que as plantas com maior teor de nutrientes são preferidas no processo de indução de galhas, uma vez que esses nutrientes são drenados para a formação delas e desenvolvimento dos insetos, verificamos se plantas com galhas apresentaram menor concentração de nutrientes nas folhas do que plantas sem a formação de galhas.Além disso, verificamos se o tamanho das galhas desempenha papel importante no tamanho da prole produzida nas plantas. Dessa forma, avaliamos a relação entre características de desenvolvimento das galhas, como diâmetro, número de galhas em cada planta e concentração de nitrogênio com o número de insetos que emergiram e morreram delas para determinar possíveis relações entre as galhas e sua planta hospedeira.Para obter as respostas realizamos um experimento de indução de galhas em uma casa de vegetação,durante dois anos e acompanhamos o desenvolvimento das plantas germinadas até o processo final de desenvolvimento das galhas. Nossos resultados mostraram que a presença de galhas em Solanum lycocarpum altera a alocação de macro e micronutrientes dentro da planta, os quais são redirecionados para o desenvolvimento dos insetos indutores. Em geral, o número de galhas desenvolvidas em indivíduos de S. lycocarpum, afetou positivamente o número de insetos que emergiram, o número de insetos que morreram e o tamanho dessas galhas. O tamanho dessas galhas teve uma relação positiva apenas com o número de insetos que emergiram delas. Observamos também, a existência de relação negativa entre concentração de nitrogênio nas folhas da planta hospedeira e número de insetos que emergiram das galhas, ou seja, redirecionamento desse nutriente das folhas da planta hospedeira para o desenvolvimento dos insetos dentro das galhas, aumentando, dessa forma, sua chancede sobrevivência. Nossos resultados são consistentes com a hipótese de que os galhadores drenam alguns nutrientes para seu benefício e formação das galhas, assim como o número e tamanho dessas galhas estão relacionados ao número de insetos formados nelas, e, consequentemente, sua chance de sobrevivência. Existe uma taxa de mortalidade natural desses insetos de aproximadamente dois indivíduos por galha, e, dezenove seria o tamanho ideal da prole deixada pela fêmea.
Abstract: Gall makers are an example of herbivores that use host plants to guarantee their own development. Based on the premise that plants with higher nutrient content are preferred in the gall induction process, since these nutrients are drained for their formation and insect development, we verified if plants with galls presented lower concentrations of nutrients in leaves than plants without the galls formation. In addition, the galls size plays an important role in the amount of offspring produced in the plants. In this way, we also evaluated the relationship between galls developmental characteristics, such as diameter, galls number in each plant and nitrogen concentration with the number of insects that emerged and died of them to determine possible relationships between the galls and their host plant. To test these hypotheses, we performed a gall induction experiment in a greenhouse during two years and followed the development of the germinated plants until the final process of galls development. Our results showed that the galls presence in Solanum lycocarpum alters the allocation of macro and micronutrients within the plant, which are redirected to the inductive insects development. In general, the galls number developed in S. lycocarpum individuals positively affected the emerged and died number of insects and galls size. The galls size had a positive relationship only with the emerged number of insects from them. We also observed the existence of a negative relationship between leaves nitrogen concentration of the host plant and number of emerged insects from the galls, that is, redirection of this nutrient from the host plant leaves to the development of the insects inside the galls and survival chance. Our results are consistent with the hypothesis that gall makers drain some nutrients for their benefit and gall formation, as well as the galls number and size are related to the number of insects formed in them, and consequently their chance of survival. There is a natural mortality rate of these insects of approximately two individuals per gall, and nineteen would be the ideal size of offspring left by the female.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28204
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DBI - Ecologia Aplicada - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TESE_Efeito do galhador na alocação de nutrientes em folhas de Solanum lycocarpum.pdf2,04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.