Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28347
Título: Secagem, armazenamento e validação de metodologia para teste de germinação de sementes de porta-enxertos de citros
Título(s) alternativo(s): Drying, storage and validation of methodology for germination test of citrus rootstocks seeds
Autor : Gonçalves, Maria Izabel Furst
Primeiro orientador: Faria, José Marcio Rocha
Primeiro coorientador: José, Anderson Cleiton
Segundo coorientador: Santana, Denise Garcia de
Primeiro membro da banca: Barbedo, Cláudio José
Segundo membro da banca: Almir, João
Terceiro membro da banca: José, Anderson Cleiton
Quarto membro da banca: Santos, Heloisa Oliveira dos
Palavras-chave: Cítricos – Germinação
Cítricos – Enxertia
Tolerância à dessecação
Sementes – Secagem
Citrus – Germination
Citrus – Grafting
Desiccation tolerance
Seeds – Drying
Data da publicação: 5-Jan-2018
Agência(s) de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG)
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)
Referência: GONÇALVES, M. I. F. Secagem, armazenamento e validação de metodologia para teste de germinação de sementes de porta-enxertos de citros. 2018. 202 p. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2017.
Resumo: Dada a importancia como porta-enxerto, sementes de tangerina Cléopatra (Citrus reshni) precisam ser conservadas por médio e longo prazo. Assim, objetivou-se estudar o efeito da secagem e armazenamento para classificar seu comportamento pós-colheita. Também foi objetivo desenvolver e validar metodologia para testes de germinação de sementes desta espécie e dos porta-enxertos limão-cravo (Citrus limonia), trifoliata (Poncirus trifoliata) e citrumelo (C. paradisi x P. trifoliata). A sementes de C. reshni foram dessecadas em duas velocidades (RH = 10 ± 3% e 75 ± 3%), determinando-se a germinação e a atividade das enzimas do sistema antioxidante catalase e superóxido dismutase (ARTIGO 1). Numa segunda etapa essas sementes foram submetidas à secagem (RH = 10 ± 3%) até os conteúdos de água de 24,2; 11,3 e 5,5% e, juntamente com as sementes frescas (36,9% b.u), armazenadas em câmara fria a 6 ± 2°C por três meses. As sementes mais secas foram armazenadas também a -20 ± 2°C. Avaliou-se germinação após secagem e armazenamento e viabilidade e vigor de embriões após o armazenamento (ARTIGO 2). Sementes de qualidades diversas foram testadas quanto à luz e temperaturas (25, 30 e 35°C). Em seguida realizou-se ensaios interlaboratoriais (ARTIGO 3). Concluiu-se que, independentemente da velocidade de secagem, as sementes de C. reshni foram tolerantes à dessecação, mantendo alta germinação, mesmo após a secagem até o conteúdo de água de 3% e que as atividades das enzimas catalase e superóxido dismutase não foram boas indicadoras do efeito imediato da secagem. Na segunda etapa, confirmou-se a tolerância à dessecação e constatou-se que o armazenamento de sementes mais úmidas (36,9 e 24,2% b.u) a 6 ± 2°C por três meses foi mais adequado, destacando-se as sementes armazenadas frescas pelo vigor. Além disso, sementes de C. reshni mais secas (5,5% b.u.) são sensíveis ao armazenamento, especialmente em temperaturas negativas (-20 ± 2°C), revelando comportamento próximo das sementes intermediárias. Quanto à metodologia para germinação, concluiu-se que: a) as sementes de tangerina Cleópatra, limão-cravo e citrumelo germinam melhor nas temperaturas de 25 e 30°C e que esta última temperatura propiciou germinação mais rápida para sementes de limão-cravo; b) substratos muito úmidos não são adequados para testes em rolo do papel; c) apenas a metodologia para sementes de limão-cravo obteve bons coeficientes de variação de repetitividade, reprodutibilidade e ótimo coeficiente de variação de repetitividade e reprodutibilidade (R&R) e foi considerada validada para incorporação às regras para análise de sementes.
Abstract: Because of the importance as a rootstock, Cleopatra mandarin (Citrus reshni) seeds need to be preserved for medium and long terms. Thus, the objective was to study the drying and storage effect to classify its post-harvest behavior. This work objective was to develop and validate a methodology for seed germination tests of this species and of the rangpur lime (Citrus limonia), trifoliate (Poncirus trifoliata) and citrumelo (C. paradisix P.trifoliata) rootstocks. Seeds of C. reshni were desiccated at two speeds (RH=10±3% and 75±3%), determining the germination and activity of the antioxidant system catalase and superoxide dismutase enzymes (ARTICLE 1). In a second step, these seeds were submitted to drying (RH=10±3%) until the water contents of 24.2; 11.3 and 5.5% and, together with fresh seeds (36.9% w.b), stored in a cold room at 6±2°C for three months. The drier seeds were also stored at -20±2°C. Germination after drying and storage and embryo viability and vigor after storage were evaluated (ARTICLE 2). Various qualities of seeds were tested for light and temperatures (25, 30 and 35°C). Interlaboratory tests were then performed (ARTICLE 3). This study concluded that regardless of drying rate, C. reshni seeds were tolerant to desiccation, maintaining high germination even after drying up to 3% water content and that the catalase and superoxide dismutase enzymes activities were not good indicators of the drying immediate effect. In the second stage, the desiccation tolerance was confirmed and itn was verified that the storage of wetter seeds (36.9 and 24.2% w.b) at 6±2°C for three months was more adequate, highlighting the fresh stored seeds by vigor. In addition, drier C. reshni seeds (5.5% w.b.) are sensitive to storage, especially at negative temperatures (-20±2°C), revealing a closer behavior of intermediate seeds. With regard to the germination methodology, we concluded that: a) the Cleopatra mandarin, rangpur lime and citrumelo seeds germinate better at temperatures of 25 and 30°C and this latter temperature provided faster germination for rangpur lime seeds; b) very wet substrates are not suitable for paper roll testing; c) only the methodology for rangpur lime seeds obtained good repeatability, reproducibility variation coefficient and excellent repeatability and reproducibility (R&R) variation coefficient, and was considered valid for incorporation to the rules for seed analysis.
metadata.teses.dc.description: Arquivo retido, a pedido da autora, até dezembro de 2018.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/28347
Publicador: Universidade Federal de Lavras
Idioma: por
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses)

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.