Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2906
Título: Luz e sacarose na micropropagação de Cattleya walkeriana: alteraçõies anatômicas e fisiológicas
Título(s) alternativo(s): Light and sucrose in micropropagation of Cattleya walkeriana: anatomic and physiologic changes
Autor : Dignart, Samantha Léa
Primeiro orientador: Castro, Evaristo Mauro de
Primeiro membro da banca: Paiva, Patricia Duarte de Oliveira
Dutra, Leonardo Ferreira
Pasqual, Moacir
Área de concentração: Fisiologia Vegetal
Palavras-chave: Orquídea
Cultivo in vitro
Micropropagação
Orchid
Micropropagation
Tissue culture
Data da publicação: 18-Ago-2014
Referência: DIGNART, S. L. Luz e sacarose na micropropagação de Cattleya walkeriana: alterações anatômicas e fisiológicas. 2006. 132 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: Cattleya walkeriana é uma orquídea de grande valor ornamental, mas de baixa taxa de propagação natural. A micropropagação é uma importante ferramenta para a reprodução dessa espécie. Por causa dos altos valores de produção por meio da micropropagação convencional, relacionados a perdas durante aclimatização e alto consumo de energia elétrica em salas de crescimento, objetivou-se, com este trabalho, o cultivo in vitro de forma alternativa. O material era constituído de plântulas germinadas in vitro. O cultivo foi feito por 90 dias. Num primeiro experimento, foram testados dois diferentes fatores: luz (em sala de crescimento convencional - SC, casa de vegetação protegida com sombrite 50% - CVP e na mesma casa de vegetação, mas sem proteção - CVSP) e concentrações de sacarose (0, 15 e 30 g L-1). Luz natural resultou em aumento no número de brotos em CVSP, na espessura foliar e na freqüência e diâmetro dos estômatos; resultou também na diminuição do comprimento das plântulas e dos teores de clorofila. Omissão de sacarose resultou em menores teores de clorofila e morte das culturas em CVSP. Num segundo experimento, testou-se o efeito de sombrites coloridos (vermelho e azul) sobre os frascos cultivados em casa de vegetação (CV) e SC. CV-vermelho resultou em maior espessura foliar, maior densidade estomática, menor relação DP/DE e maior capacidade de aclimatização. CV azul resultou em maior teor de clorofila total, mais cloroplastídeos por célula, menor densidade estomática e maior número de brotações axilares; em sala de crescimento, sombrite vermelho e azul tiveram respostas similares. Nesse ambiente, a intensidade de luz foi muito baixa, prejudicando o desenvolvimento. Com os resultados obtidos, é possível recomendar o uso da luz natural, sombreamento com telas vermelhas e azuis, e redução nas concentrações de sacarose no meio de cultura para a micropropagação de C. walkeriana. Esses procedimentos podem reduzir os custos de produção e melhorar a qualidade das plântulas produzidas.
Cattleya walkeriana ia a orchid of great decorative value. The use of micropropagation techniques are important issues in the reproduction of that specie. The use of conventional techniques of micropropagation causes plantlet losses during the acclimatization process and also promotes a high energy consumption in growth rooms which finishes by increasing the production costs. The objective of this work was to test some alternative micropropagation techniques. The plantlets were previously sprouted in vitro and grew for 90 days. In the first experiment were tested: light (in usual growth room - GR; greenhouse shading 50% - GHS and greenhouse without shade - GHWS) and different sucrose concentrations (0; 15,0 and 30 g L-1). Sunlight showed a higher number of lateral buds in GHWS, a large leaf thickness, increasead in the number and diameter of the stomata; resulted also in a decrease of the plantlets length and chlorophyll content. The total sucrose exclusion resulted in smaller chlorophyll content and death of cultivated plantlets in GHWS. The second experiment tested the effect of colored nets (red and blue) above the flasks cultivates in growth room or greenhouse (GH). GH-red gave a larger leaf thickness, higher stomata density, lower DP/DE relation and better acclimatization performance. GH-blue showed higher chlorophyll content ,more chloroplastid per cell, smaller stomata density and higher lateral buds number. In GR res and blue nets had practically the same performance on this environment, the light intensity was very low and its has a development damage of plantlets. With this results, we could say, that use of sunlight can be recommended with red and blue nets and sucrose concentrations reduction for C. walkeriana micropropagation. These procedures can reduce the production costs and increase the cultivated plantlets quality.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2906
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Agronomia/Fisiologia Vegetal - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.