Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29137
metadata.teses.dc.title: Misturas de linhagens de feijão carioca como estratégia na obtenção de resistência durável a diferentes raças de Colletotrichum lindemuthianum
metadata.teses.dc.title.alternative: Carioca bean mixtures as strategy in obtain durable resistance to different races of Colletotrichum lindemuthianum
metadata.teses.dc.creator: Carvalho, Samanta Gabriela Medeiros
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/6032118365762721
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Souza, Elaine Aparecida de
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Botelho, Flávia Barbosa Silva
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Ramalho, Magno Antônio Patto
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Souza, Thiago Lívio Pessoa Oliveira de Souza
metadata.teses.dc.subject: Feijão - Melhoramento genético
Feijão - Doenças
Feijão - Antracnose
Multilinha
Beans - Breeding
Beans - Diseases
Beans - Anthracnose
Multilines
metadata.teses.dc.date.issued: 3-May-2018
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: CARVALHO, S. G. M. Misturas de linhagens de feijão carioca como estratégia na obtenção de resistência durável a diferentes raças de Colletotrichum lindemuthianum. 2018. 54 p. Dissertação (Mestrado em Genética e melhoramento de Plantas)-Universidade federal de Lavras, Lavras, 2018.
metadata.teses.dc.description.resumo: O uso de multilinhas é uma das estratégias mais promissoras na busca pela resistência durável à antracnose do feijoeiro, causada pelo fungo Colletotrichum lindemuthianum. O objetivo deste estudo foi obter informações a respeito do comportamento das multilinhas em condições de campo a uma mistura de raças de C.lindemuthianum, nas diferentes safras de cultivo do feijoeiro. Para isto, foram conduzidos experimentos no delineamento de blocos completos casualizados, com seis repetições, nas safras das águas 2016-2017, seca 2017 e inverno 2017. Nove tratamentos foram avaliados, sendo duas linhagens suscetíveis às quatro raças do patógeno utilizadas (CI-107 e Pérola), quatro linhagens que apresentam alelos de diferentes genes de resistência (MAII-22, MAV-336, CIX-126 e CVIII-39.24), uma multilinha composta pelas linhagens MAII-22 e CIX-126, uma multilinha composta pelas linhagens MAV-336 e CVIII-39.24, e uma multilinha formada pelas quatro linhagens com alelos de resistência. Isolados das raças 65, 73, 81 e 89 de C. lindemuthianum foram utilizados para a obtenção de uma mistura equitativa da suspensão de conídios de cada raça, padronizada na concentração de 1,2 x 10 5 conídios mL -1 para inoculação artificial. As plantas foram inoculadas quando apresentaram o primeiro trifólio. Avaliou-se a severidade da antracnose seguindo a escala de notas descrita por Van Schnoonhoven e Pastor-Corrales (1987), a partir do 12º dia posterior à inoculação, e com intervalos de 10 dias até a colheita. A área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) foi estimada. Foram obtidos os dados de produtividade de grãos (Kg/ha), e as correlações entre as notas de severidade e a produtividade. Foi realizada uma análise de estabilidade e adaptabilidade para as notas médias de severidade da antracnose na última avaliação em cada safra, usando o método gráfico proposto por Nunes et al. (2005). Nas safras das águas e da seca, onde a incidência da antracnose foi maior, constatou-se que as correlações foram significativas e negativas, indicando que, quanto maior a nota média de severidade menor a produtividade média de grãos. No geral, as linhagens CI-107 e Pérola comprovaram a sua suscetibilidade, e a Multilinha 2, composta pelas linhagens MAV-336 e CVIII-39.24, apresentou comportamento semelhante à linhagem mais estável MAV-336, quanto o progresso da doença e produtividade média. Os resultados obtidos indicam que a utilização de multilinhas é uma estratégia eficiente para reduzir a severidade da antracnose no feijoeiro e contribuir para a estabilidade da cultura.
metadata.teses.dc.description.abstract: Use of multilines is one of the most promising strategies in search for durable resistance to anthracnose of common bean, caused by the fungus Colletotrichum lindemuthianum. The objective of this study was to obtain information about the behavior of the multiliners in field conditions to a mixture of C. lindemuthianum races, in different seasons of common bean crop. For this, experiments were conducted in design of complete blocks randomized, with six replicates, in wet 2016-2017, dry 2017 and winter 2017 seasons. Nine treatments were evaluated, being two common bean lines susceptible to four races of pathogen used (CI-107 and Pérola), four lines that presents alleles of different resistance genes (MAII-22, MAV-336, CIX-126 and CVIII-39.24), a multiline composed of the MAII-22 and CIX-126 lines, a multiline composed of MAV-336 and CVIII-39.24 lines, and a multiline composed of four lines. Isolates of races 65, 73, 81 and 89 of C. lindemuthianum were used for obtaining an equitable mixture of conidia suspension of each race, standardized in concentration of 1,2 x 10 5 conidia mL -1 for artificial inoculation. Plants were inoculated when presented the first trifoliate leaf. Severity of anthracnose was assessed following the score scale of Van Schnoonhoven and Pastor-Race (1987), from the 12th day after the inoculation, and with intervals of 10 days until the harvest. The area under the disease progress curve (AUDPC) was estimated. Grain yield data (Kg/ha), and the correlations between severity scores and yield were obtained. Analysis of stability and adaptability was carried out to average scores of anthracnose severity in last evaluation in each season, using the graphic method proposed by Nunes et al. (2005). In the wet and dry seasons, when the incidence of anthracnose was higher, it was found that correlations were significant and negative, indicating that the higher mean average severity note, lower the mean grain yield. In general, the CI-107 and Pérola lineages proved their susceptibility, and multiline 2, composed by the lineages MAV-336 e CVIII-39.24, presented similar behavior to the more stable lineage MAV-336, as well as the progress of disease and average productivity. The results obtained indicate that the use of multilines is an efficient strategy to reduce the severity of anthracnose in the bean and contribute to the stability of the culture.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29137
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Mestrado (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.