Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2920
Título: Controle de qualidade de Orius insidiosus (Say) e Orius laevigatus (Fieber) (Hemiptera: Anthocoridae) e otimização da produção massal de O. insidiosus visando á utilização no Brasil
Título(s) alternativo(s): Quality control of Orius insidiosus (Say) and Orius laevigatus (Fieber) (Hemiptera: Anthocoridae) and mass production optimization of O. insidiosus for use purposes in Brazil
Autor : Carvalho, Lívia Mendes de
Primeiro orientador: Bueno, Vanda Helena Paes
Primeiro membro da banca: Carvalho, César Freire
Parra, José Roberto Postali
Castañé, Cristina
Poletti, Marcelo
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Palavras-chave: Controle biológico
Controle de qualidade
Criação massal
Predador
Orius spp.
Data da publicação: 18-Ago-2014
Referência: CARVALHO, L. M. de. Controle de qualidade de Orius insidiosus (Say) e Orius laevigatus (Fieber) (Hemiptera: Anthocoridae) e otimização da produção massal de O. insidiosus visando à utilização no Brasil. 2008. 148 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.
Resumo: The work had as objective evaluate the quality of O. insidiosus and Orius laevigatus (Fieber) rearings initiated with different numbers of founder couples in the laboratory, and to assess the orientation and search behavior toward the prey exhibited by field or laboratory-reared individuals. In addition, aimed to determine the effect of types of preys and oviposition substrates on the production of O. insidiosus eggs and adults, and to evaluate types of materials placed in containers for O. insidiosus support and shelter, as well as the effect of handling on the insects during shipment and transport. A 40.8% decrease in fecundity was observed in O. insidiosus populations started with a single couple, from the 2nd to the 11th generation; in the 10th generation, 30% of females showed loss of their natural ability to recognize the prey, F. occidentalis. A number equal to 10 founder couples is indicated to start a laboratory rearing of O. insidiosus without the occurrence of significant losses in quality. O. laevigatus populations started from a single couple showed a fecundity reduction of 48.6% from the 2nd to the 11th generation; only populations originated from 50 founder couples in the 5th generation recognized the stimuli emitted by cucumber plants infested with F. occidentalis. O. laevigatus rearings can be initiated with 50 founder couples without significant quality losses in the biological parameters and prey recognition of this predator. O. laevigatus and O. insidiosus females were able to respond to odors emitted by plants infested with F. occidentalis. Their response was influenced by the origin of the colony. The predator O. insidiosus was able to reproduce and complete its development when reared on Artemia franciscana (Kellogg, 1906) cysts; and bean (Phaseolus vulgaris, L.) and soybean [Glycine max, (L.) Merr.] sprouts were suitable as oviposition substrates. Vermiculite + rice hulls placed in the containers were the most suitable material used as support and shelter substrate for O. insidiosus; the quality of individuals upon arrival after undergoing handling and transport was not affected under the conditions evaluated. The results demonstrate that O. insidiosus and O. laevigatus individuals can be produced with quality in the laboratory.
Esse trabalho teve por objetivos avaliar a qualidade de O insidiosus e Orius laevigatus (Fieber) em criações iniciadas com números diferentes de casais fundadores no laboratório e o comportamento de orientação e busca da presa de indivíduos oriundos do campo e criados no laboratório Também buscou-se determinar o efeito do tipo de presa e de substratos de oviposição na produção de ovos e adultos de O insidiosus e avaliar os tipos de materiais colocados em recipientes para suporte e abrigo e o efeito do manuseio sobre o predador durante seu envio e transporte Nas populações de O insidiosus iniciadas com um casal foi observada diminuição de 40 8% na fecundidade da 2ª para 11ª geração e na 10ª geração 30% das fêmeas apresentaram perda da característica de reconhecimento da presa F occidentalis Para O insidiosus é indicado o número de 10 casais fundadores para início da criação em laboratório sem que ocorram perdas significativas de qualidade As populações de O laevigatus iniciadas com um casal apresentaram diminuição na fecundidade de 48 6% da 2ª geração para a 11ª geração e somente as populações originadas de 50 casais fundadores na 5ª geração reconheceram os estímulos emitidos por plantas de pepino infestadas com F occidentalis As criações de O laevigatus podem ser iniciadas com 50 casais fundadores sem que ocorram perdas significativas de qualidade nos parâmetros biológicos e de reconhecimento da presa pelo predador Fêmeas de O laevigatus e O insidiosus responderam aos odores produzidos por plantas infestadas com F occidentalis sendo influenciada pela origem da colônia O predador O insidiosus foi capaz de reproduzir e completar seu desenvolvimento criado com cistos de Artemia franciscana (Kellogg 1906) e brotos de feijão (Phaseolus vulgaris L) e de soja [Glycine max (L) Merr] foram adequados como substratos de oviposição Vermiculita+casca de arroz foi o material mais adequado como suporte e abrigo e a qualidade de O insidiosus recebidos após o manuseio no envio e no transporte não foi afetada dentro das condições avaliadas Os resultados obtidos demonstram que indivíduos de O insidiosus e O laevigatus podem ser produzidos com qualidade em laboratório.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2920
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.