Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2929
Título: Associação Beauveria bassiana (Bals.) Vuill. - nematóides entomopatogênicos (Rhabditida) - Orius insidiosus (Say) no controle de tripes (Thysanoptera) em cultivo protegido
Título(s) alternativo(s): Association Beauveria bassiana (Bals.) Vuill. - entomopathogenic nematodes (Rhabditida) - Orius insidiosus (Say) for thrips (Thysanoptera) control in greenhouses
Autor : Cavalcanti, Ricardo Sousa
Primeiro orientador: Moino Junior, Alcides
Primeiro membro da banca: Dolinski, Claudia de Melo
Reis, Paulo Rebelles
Lopes, Rogério Biaggioni
Bueno, Vanda Helena Paes
Área de concentração: Entomologia Agrícola
Palavras-chave: Controle biológico
Entomopatógeno
Inseto praga
Predador
Biological control
Entomopatogenous
Pests
Predator
Data da publicação: 18-Ago-2014
Referência: CAVALCANTI, R. S. Associação Beauveria bassiana (Bals.) Vuill. - nematóides entomopatogênicos (Rhabditida) - Orius insidiosus (Say) no controle de tripes (Thysanoptera) em cultivo protegido. 2006. 132 p. Tese (Doutorado em Agronomia/Entomologia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: Os tripes são pragas importantes em cultivos protegidos pelos danos diretos e indiretos que causam às plantas. O controle biológico é o principal método de controle desta praga e dentre os agentes de controle biológico promissores estão os fungos (FEPs) e nematóides entomopatogênicos (NEPs), os quais, aliados ao principal predador de tripes, Orius insidiosus (Say) (Hemiptera: Anthocoridae), podem aumentar a efetividade do controle biológico em cultivos protegidos. Os objetivos deste trabalho foram avaliar: 1) a patogenicidade de isolados do FEP Beauveria bassiana Bals. Vuill. sobre Caliothrips phaseoli (Hood) (Thysanoptera: Thripidae) em laboratório; 2) a patogenicidade de linhagens nativas e exóticas de NEPs sobre C. phaseoli em condições de laboratório; 3) o efeito de linhagens nativas e exóticas de NEP sobre o predador O. insidiosus em laboratório e 4) a combinação dos FEPs e NEPs com O. insidiosus para controle de tripes em condições de casa-de-vegetação. No 1º ensaio foram aplicadas suspensões fúngicas em placas de Petri contendo meio de cultura Agar-Água + disco foliar de feijão-de-porco, para onde foram transferidas ninfas e adultos de C. phaseoli, sendo avaliada a mortalidade dos insetos. Os fungos UFLA 16 e IPA 202 foram os mais patogênicos para ninfas e adultos de C. phaseoli, respectivamente, apresentando uma porcentagem de mortalidade superior a 80%. No 2º ensaio, NEPs foram inoculados em substrato contendo pré-pupas e/ou pupas de tripes, avaliando-se a mortalidade desses estádios, a qual variou de 57,5 a 100%. A família Heterorabditidae foi mais efetiva no controle do que Steinernematidae. No 3º ensaio, ninfas e adultos de O. insidiosus foram inoculados com suspensões de NEPs em arenas com areia. Os NEPs foram pouco patogênicos ao predador na maioria dos tratamentos avaliados. O 4º ensaio foi realizado em casa-de-vegetação (CV), sendo avaliado o nível populacional de tripes em crisântemo após a aplicação de FEPs e NEPs associada com a liberação de O. insidiosus. A combinação dos inimigos naturais em casa-de-vegetação (CV) foi efetiva no controle de tripes. Nos tratamentos em que foram liberados O. insidiosus houve redução dos níveis populacionais. As combinações entre os entomopatógenos foram efetivas para tripes. O fungo B. bassiana isoladamente reduziu a população de tripes nas duas primeiras semanas, diferindo dos outros tratamentos, que mantiveram níveis populacionais mais baixos.
Thrips are important pests in greenhouses, because they cause direct and indirect damages in plants. The biological control is the main method to control this pest. Among the promising biological agents in this area are the entomopathogenic fungi (EPF) and nematodes (EPN), which combined to the main thrips predator, Orius insidiosus (Say) (Hemiptera: Anthocoridae), can increase the biological control effectiveness in greenhouses. The purposes of this study were to evaluate: 1) the pathogenicity of Beauveria bassiana Bals. Vuill. strains (EPF) on Caliothrips phaseoli (Hood) (Thysanoptera: Thripidae) under laboratory conditions; 2) the pathogenicity of EPN native and exotic populations on C. phaseoli under laboratory conditions; 3) the effect of native and exotic populations of NEP on the predator O. insidiosus in laboratory and 4) the combination between EPF and EPN with O. insidiosus to control thrips in greenhouses. In the first study, fungal suspensions were applied in Petri dish containing agar-water culture + foliar disc of jack bean, where C. phaseoli nymphs and adults had been transferred. The insects mortality was evaluated. The fungi UFLA 16 and IPA 202 were the most pathogenic to C. phaseoli nymphs and adults, respectively, showing mortality higher than 80%. At the second study, different EPNs were inoculated in a substratum with thrips prepupa and/or pupae, evaluating the insect´s mortality, which varied from 57.5 to 100%. The family Heterorabditidae was more effective to control than Steinernematidae. At the third study, O. insidiosus nymphs and adults were inoculated with EPNs suspensions in boxes with sand. The fourth study was made in greenhouse, evaluating thrips population level on chrysanthemum, after the application of EPFs and EPNs in association with O. insidiosus. The interaction among natural enemies in greenhouse was effective to control thrips. The treatments in which O. insidiosus was released, reduced the pest population level. The interactions among entomopathogens were effective for thrips control, but EPF alone didn´t reduce the thrips population, being different of the other treatments.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/2929
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEN - Entomologia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.