Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29757
Título : Influence of priming on Eucalyptus spp seeds' tolerance to salt stress
Título(s) alternativo(s): Influência do condicionamento osmótico na tolerância ao estresse salino em sementes de Eucalyptus spp
Autor: José, Anderson Cleiton
Silva, Natália Cristina Nogueira
Faria, José Marcio Rocha
Pereira, Wilson Vicente Souza
Palavras-chave: Eucalyptus urophylla
E. grandis x E. urophylla
Abiotic stress
Physiological conditioning
Estresse abiótico
Condicionamento fisiológico
Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES)
Data da publicação: 2016
Referência: JOSÉ, A. C. et al. Influence of priming on Eucalyptus spp seeds' tolerance to salt stress. Journal of Seed Science, Londrina, v. 38, n. 4, Oct./Dec. 2016.
Resumo : Este trabalho teve-se como objetivo avaliar o efeito do condicionamento osmótico na germinação de sementes de Eucalyptus urophylla e do híbrido de E. grandis x E. urophylla em condições de estresse salino. Foram testados dois potenciais de condicionamento induzidos por PEG 6000 (-1,0 e -1,5 MPa) em dois períodos (1 e 3 dias). Após o condicionamento osmótico, as sementes foram colocadas para germinar sob estresse salino em solução de NaCl nos potenciais 0,0 (controle) -0,5, -0,75 e -1,0 MPa a 25 °C. Os parâmetros avaliados foram a germinação e o índice de velocidade de germinação (IVG). Houve diminuição da germinação e do IVG à medida que o potencial hídrico do meio germinativo tornou-se mais negativo, tanto para E. urophylla quanto para o híbrido, entretanto, o E. urophylla foi mais tolerante ao estresse salino, em comparação ao híbrido, apresentando maior germinação em todos os potenciais hídricos testados. O osmocondicionamento no potencial de -1,0 MPa por três dias foi o mais indicado tanto para E. urophylla quanto para E. urophylla x E. grandis, quando submetidos à germinação em solução salina a -1,0 MPa, demonstrando que esse tratamento foi eficiente em favorecer a tolerância ao estresse salino.
Abstract: The objective of this experiment was to evaluate the effect of priming on the germination of Eucalyptus urophylla and of hybrid E. urophylla × E. grandis seeds under salt stress. Two osmotic potentials (-1.0 and -1.5 MPa) were tested, using PEG 6000 for 1 and 3 days. After priming, seeds were germinated under salt stress in a NaCl solution at 0.0 (control), -0.5, -0.75 and -1.0 MPa potentials, at 25 °C. Seed germination and germination speed index decreased as the water potential of the germination medium decreased. However, E. urophylla was more tolerant to salt stress; it showed a higher germination percentage under all tested potentials, when compared to the hybrid. The osmotic conditioning at -1.0 MPa for three days was more effective when E. urophylla x E. grandis was germinated in a salt solution at -1.0 MPa, indicating that this treatment was more effective in inducing tolerance to salt stress.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29757
Idioma: en_US
Aparece nas coleções:DCF - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Influence of priming on Eucalyptus spp seeds' tolerance to salt stress.pdf944,19 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons