Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29759
Título : Desiccation tolerance and longevity of germinated Sesbania virgata (Cav.) Pers.seeds
Título(s) alternativo(s): Tolerância à dessecação e longevidade de sementes germinadas de Sesbania virgata (Cav.) Pers.
Autor: Costa, Maria Cecília Dias
Faria, José Marcio Rocha
José, Anderson Cleiton
Ligterink, Wilco
Hilhorst, Henk W.M.
Palavras-chave: Desiccation tolerance
Storage
Germination
Osmotic stress
Tolerância à dessecação
Armazenamento
Germinação
Estresse osmótico
Publicador: Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES)
Data da publicação: 2016
Referência: COSTA, M. C. D. et al. Desiccation tolerance and longevity of germinated Sesbania virgata (Cav.) Pers.seeds. Journal of Seed Science, Londrina, v. 38, n. 1, Jan./Mar. 2016.
Resumo : Em sementes, tolerância à dessecação (TD) e longevidade são necessárias para a melhor dispersão da espécie e para o estabelecimento de um banco de sementes no solo. Ambas são adquiridas durante fase de maturação do desenvolvimento das sementes e perdidas durante a germinação. A TD pode ser re-induzida em sementes germinadas por um tratamento osmótico e/ou com ácido abscísico. Entretanto, não há informações sobre como esses tratamentos afetam a longevidade das sementes. No presente estudo, utilizou-se sementes germinadas de Sesbania virgata como modelo experimental para investigar os efeitos na longevidade de um tratamento osmótico para re-induzir TD. A longevidade de sementes germinadas de S. virgata submetidas ou não a um tratamento osmótico foi analisada após armazenamento ou envelhecimento acelerado. A radícula é o órgão mais sensível e os cotilédones são o órgão mais resistente. A habilidade de produzir raízes laterais é imprescindível para a sobrevivência das sementes. Sementes germinadas de S. virgata com radícula de 1mm de comprimento toleram dessecação e armazenamento por até três meses sem redução significativa na longevidade. O tratamento osmótico melhora a TD nessas sementes, mas não a longevidade. Sementes germinadas de S. virgata são um bom modelo para estudar a TD desacoplada da longevidade.
Abstract: Seed desiccation tolerance (DT) and longevity are necessary for better dissemination of plant species and establishment of soil seed bank. They are acquired by orthodox seeds during the maturation phase of development and lost upon germination. DT can be re-induced in germinated seeds by an osmotic and/or abscisic acid treatment. However, there is no information on how these treatments affect seed longevity. Germinated Sesbania virgata seeds were used as a model system to investigate the effects of an osmotic treatment to re-establish DT on seed longevity. Longevity of germinated S. virgata seeds treated and non-treated by an osmoticum was analysed after storage or artificial ageing. The radicle is the most sensitive organ, the cotyledons are the most resistant, and the ability to produce lateral roots is the key for whole seed survival. Germinated S. virgata seeds with 1mm protruded radicle tolerate desiccation and storage for up to three months without significant losses in viability. An osmotic treatment can improve DT in these seeds, but not longevity. Germinated S. virgata seeds are a good model to study DT uncoupled from longevity. Further studies are necessary to unveil the molecular mechanisms involved in both DT and longevity.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/29759
Idioma: en_US
Aparece nas coleções:DCF - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_Desiccation tolerance and longevity of germinated Sesbania virgata (Cav.) Pers.seeds.pdf1,18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons