Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30268
metadata.artigo.dc.title: Adesivos naturais e sintéticos em painéis compensados
metadata.artigo.dc.title.alternative: Natural and synthetic adhesives in plywood panels
metadata.artigo.dc.creator: Carvalho, Amelia Guimarães
Zanuncio, Antônio José Vinha
Mori, Fabio Akira
Mendes, Rafael Farinassi
Mendes, Lourival Marin
metadata.artigo.dc.subject: Painéis compensados - Adesivos
Taninos
Stryphnodendron adstringens
Plywood panels - adhesives
Tannins
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.artigo.dc.date.issued: 2016
metadata.artigo.dc.identifier.citation: CARVALHO, A. G. et al. Adesivos naturais e sintéticos em painéis compensados. Ciência da Madeira, Pelotas, v. 7, n. 1, p. 28-35, 2016.
metadata.artigo.dc.description.resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar as propriedades dos painéis compensados produzidos com adesivos tânicos de barbatimão e de acácia e compará-los com os adesivos sintéticos. Os painéis foram fabricados com cinco lâminas cruzadas, o adesivo na gramatura de 360 g.m-2 (linha dupla) e o tempo de assemblagem de 10 minutos. Foi utilizado um ciclo de prensagem de 150°C, 12 kgf.cm-2 por 10 minutos. Os painéis que utilizaram o adesivo tânico de barbatimão assim como os de ureia e fenol formaldeído atenderam o mínimo estipulado para o módulo de elasticidade perpendicular e os módulos de ruptura paralelo e perpendicular da norma de comercialização, assim como atenderam o valor mínimo requerido pela norma europeia em relação à resistência ao cisalhamento. Não foi encontrada diferença estatística para absorção de água e ao inchamento em espessura após 24h de imersão, entre os painéis produzidos com os adesivos ureia-formaldeído, fenol-formaldeído e tânico de barbatimão. Os adesivos tânicos de barbatimão apresentaram potencial para produção de painéis compensados. Contudo não é recomendável a utilização do adesivo tânico de acácia em ambientes externos ou internos que o painel tenha contato com umidade elevada.
metadata.artigo.dc.description.abstract: The aim of this study was to evaluate the properties of plywood panels produced with tannin adhesives from barbatimão e acacia and compare them with those with synthetic adhesives. The panels were manufactured with five crossed layers, the adhesive at a grammage of 360 g.m-2 (double line) and the assembly time of 10 minutes. We used a pressing cycle at a temperature of 150°C, specific pressure of 12 kgf.cm-2 and a time of 10 minutes. The panels produced with tannic adhesive from barbatimão as well as urea and phenol formaldehyde adhesives met the stipulated minimum for modulus of elasticity perpendicular, modulus of rupture parallel and perpendicular, the marketing standard, as met the minimum required by the European standard in relation to the shear strength. No statistical difference, in water absorption and thickness swelling was found after 24h immersion, among panels produced with urea-formaldehyde, phenol-formaldehyde and tannic barbatimão adhesives. The tannins from barbatimão had potential for production of plywood. However it is not recommended the use of tannic adhesive from acacia in outside places or internal place with high humidity
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30268
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCF - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_Adesivos naturais e sintéticos em painéis compensados.pdf113,64 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons