Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30785
metadata.teses.dc.title: Biocontrole da mancha e murcha bacteriana do tomateiro por bactérias endofíticas
metadata.teses.dc.title.alternative: Biocontrol of bacterial spot and wilt of tomato by endophytic bacteria
metadata.teses.dc.creator: Godinho, Moysa Carvalho
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/8133429112944256
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Souza, Ricardo Magela de
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Ribeiro, Daniel Henrique
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Lelis, Flávia Mara Vieira
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Medeiros, Flávio Henrique Vasconcelos de
metadata.teses.dc.subject: Xanthomonas vesicatoria
Xanthomonas euvesicatoria
Xanthomonas gardneri
Xanthomonas perforans
Ralstonia solanacearum
Controle biológico
Bactérias endofíticas
Biological control
Endophytic bacteria
metadata.teses.dc.date.issued: 26-Sep-2018
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
metadata.teses.dc.identifier.citation: GODINHO, M. C. Biocontrole da mancha e murcha bacteriana do tomateiro por bactérias endofíticas. 2018. 49 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitopatologia)–Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2018.
metadata.teses.dc.description.resumo: As doenças de etiologia bacteriana estão entre os principais fatores que afetam a produtividade da cultura do tomateiro, dentre elas, a mancha (Xanthomonasvesicatoria, X. euvesicatoria, X. gardneri e X. perforans) e a murcha (Ralstoniasolanacearum) bacteriana. O controle dessas bacterioses é dificultado em condições ambientais ideais para o desenvolvimento das doenças, através de aplicação de produtos a base de cobre e utilização de variedades resistentes, essas na maioria das vezes, quebrada pelo patógeno. Diante disso, o controle biológico torna-se uma alternativa promissora capaz de reduzir a severidade das doenças. Assim, os objetivos com este trabalho foram avaliar isolados de bactérias endofíticas no controle in vitro e in vivo, contra as espécies do complexo de Xanthomonasvesicatoriae Ralstoniasolanacearum, em tomateiro. Cinco isolados bacterianos endofíticos selecionados, foram testados para a mancha bacteriana. No teste in vitro os isolados UFLA 285, 22 e 07 apresentaram halo de inibição para as espécies de Xanthomonas associadas à mancha bacteriana. Nos ensaios de casa de vegetação, os isolados analisados tiveram comportamento frente a cada espécie do complexo Xanthomonas. Para X. euvesicatoria, os isolados apresentaram redução da severidade em 85,76% e 85%. Para a X. gardneri, quatro tratamentos foram mais eficazes, com percentuais de controle correspondentes a 73,10%, 68,55%, 65,13% e 64,97%. Para a espécie X. perforans, o isolado mais eficaz foi o UFLA 45, com 62,65% de redução da severidade. Para X. vesicatoria, os isolados reduziram a severidade em 82,13%, 65,39% e 63,29%. Para a murcha bacteriana selecionaram-se quinze isolados endofíticos. Quanto ao teste de antagonismo, oito isolados foram capazes de inibir o crescimento in vitro de Rs. Desses isolados, UFLA –22, 285, 50, 51, 40 e 47 foram os mais eficazes, apresentando halos de inibição. Para o experimento em casa de vegetação, avaliaram-se dois métodos de inoculação: imersão das raízes de mudas de tomate da cultivar ‘Santa Clara’ e inoculação via irrigação do solo. O método de imersão foi mais severo, no entanto, os isolados conseguiram controlaram a doença em 66,66% e 65,52%, diferindo estatisticamente do tratamento controle (100% de doença). Para o método de irrigação, o isolado UFLA 06 foi o mais eficaz, controlando 65,02% da doença em relação ao controle Dessa forma, conclui-se que as bactérias endofíticas possuem potencial para o biocontrole sobre o complexo de espécies pertencentes ao gênero Xanthomonas causadoras da mancha bacteriana e sobre a murcha bacteriana, tanto nos testes in vitro como nos ensaios em casa de vegetação.
metadata.teses.dc.description.abstract: The diseases of bacterial etiology are among the main factors that affect tomato productivity, i. e., the bacterial spot(Xanthomonas vesicatoria, X. euvesicatoria, X. gardneri and X. perforans) and bacterial wilt (Ralstonia solanacearum). The control of bacteria is difficult in environments ideal for the development of diseases, through the application of copper products and the use of resistant varieties, which are sometimes earlier broken by the pathogen. Therefore, biological control becomes a promising alternative capable of reducing the severity of diseases. The aims of this work were to evaluate the endophytic isolates in the control in vitro and in vivo, against the species of the complex Xanthomonas vesicatoria and Ralstonia solanacearum, in tomato. Five isolates of endophytic bacteria were tested for the control of bacterial spot in the in vitro test, UFLA 285, 22 and 07. In the greenhouse tests, the results varied depending of each type of Xanthomonas complex. X. euvesicatoria, decreased the severity by 85.76% and 85%. X. gardneri, four isolates was more effective, with control percentages corresponding to 73.10%, 68.55%, 65.13% and 64.97%.X. perforans, the most effective isolate was UFLA 45, with a 62.65% severity reduction.X. vesicatoria, isolates reduced the severity in 82.13%, 65.39% and 63.29%. Fifteen endophytic isolates were selected for the bacterial wilt. As for the antagonism test, eight isolateswas able to inhibit the in vitro growth of R. solanacearum. Of these, UFLA - 22, 285, 50, 51, 40 and 47 were the most effective. To the in house experiment of vegetation, two methods of inoculation were evaluated: immersion of the roots tomato seedlings 'Santa Clara' cultivar and inoculation via soil irrigation. The method of immersion was more severe, however, the isolates managed to control the disease in 66.66% and 65.52%, differing statistically from the control treatment (100% disease). For the irrigation method, UFLA 06 was the most effective, controlling 65.02% of the disease in relation to the control, concluding that endophyticsbacterials have potential for biocontrol over the species belonging to the genus Xanthomonas. and bacterial wilt disease both in vitro and in greenhouse.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/30785
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DFP - Agronomia/Fitopatologia - Mestrado (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.