Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3152
Título: Qualidade dos recursos hídricos superficiais em sub-bacias hidrográficas da região Alto Rio Grande
Título(s) alternativo(s): Surface water resources quality at watersheds of the Alto Rio Grande region, MG State
Autor : Pinto, Daniel Brasil Ferreira
Primeiro orientador: Silva, Antônio Marciano da
Primeiro membro da banca: Mello, Carlos Rogério de
Coelho, Gilberto
Silva, Athadeu Ferreira da
Área de concentração: Engenharia de Água e Solo
Palavras-chave: Bacias hidrográficas
Recursos hídricos
Qualidade da água
Watersheds
Water resources
Water quality
Data da publicação: 22-Ago-2014
Referência: PINTO, D. B. F. Qualidade dos recursos hídricos superficiais em sub-bacias hidrográficas da Região Alto Rio Grande - MG. 2007. 89 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2007.
Resumo: A água, elemento essencial para vida, vem sofrendo drásticas modificações nos últimos tempos devido às ações antrópicas. Estudos relacionados à qualidade da água são de suma importância no contexto da sustentabilidade ambiental. Com este trabalho estudou-se o comportamento da qualidade da água em três ambientes distintos na Unidade de Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos GD 1 - Alto Rio Grande, MG. A primeira área de estudo apresenta 687 ha, compreendendo a sub-bacia hidrográfica do Ribeirão Lavrinha, a qual é afluente do Rio Grande. A segunda área de estudo, com 178 ha, compreende a sub-bacia hidrográfica do Ribeirão Vista Bela, sendo este, afluente do Rio Aiuruoca. A terceira área de estudo, com 477 ha, compreende a sub-bacia hidrográfica do Ribeirão Marcela, o qual é afluente do Córrego Jaguara, que drena para o reservatório da UHE CEMIG/Camargos. A primeira sub-bacia encontra-se na Serra da Mantiqueira, a segunda e a terceira encontram-se no Planalto Campo das Vertentes. Os mapas de uso atual do solo de cada área, foram gerados a partir de levantamento em campo com auxilio de GPS. As amostras de qualidade foram coletadas no período de maio de 2006 a janeiro de 2007. Na primeira área foram amostrados 6 pontos, na segunda e na terceira 4 pontos. Os parâmetros analisados foram: potencial hidrogeniônico (pH), oxigênio dissolvido (OD), condutividade elétrica, salinidade, temperatura, demanda bioquímica de oxigênio (DBO), demanda química de oxigênio (DQO), nitrato (NO3-), nitrogênio amoniacal (NH3), fósforo (PO4), turbidez, sólidos totais, sólidos totais dissolvidos (TDS), coliformes fecais (Escherichia coli), coliformes totais. Para os dados obtidos calculou-se o Índice de Qualidade da Água (IQA), proposto pelo IGAM e verificou-se o provável enquadramento em classes conforme Resolução 357/05 CONAMA. As condições ambientais refletiram-se tanto nos valores do IQA quanto no processo de enquadramento, identificando-se nítida diferença da sub-bacia Lavrinha em relação às demais, sendo a presença de áreas com mata nativa, o fator determinante desta situação. Constatou-se ainda que o principal fator causador do quadro crítico é o NMP de coliformes, o qual se associa com a pecuária. Em menor escala o OD e a DBO são também fatores limitantes, e, de forma bem evidente associa-se a presença de PO4 ao cultivo de milho na sub-bacia da Marcela.
Water resources, essential element to life, have been serious modified in last years, basically by human actions. Water quality studies have been very important to environmental management. This work aims at to study the behavior of surface water resources quality, in three specific environments belong to "Water Resources Unit for Planning and Management" GD 1, in Alto Rio Grande region, MG State. One of the watersheds monitored drainages area of 687 ha and it is nominated Ribeirão Lavrinha, being direct affluent of Rio Grande River, enclosed to Mantiqueira Mountains. Another watershed monitored drainages area of 178 ha and it is nominated Ribeirão Vista Bela, flowing direct to Aiuruoca River, in Campos das Vertentes sub-region. The third watershed is nominated Ribeirão Marcela and drainages area of 477 ha, being affluent of Jaguara River, which it flows direct to Hydropower Plant Camargos Reservoir/CEMIG. This watershed is also located at to Campos das Vertentes sub-region. In first watershed, the samples were collected in six locations; in second and third, in four locations. Land use map of each watershed was developed using GPS based on field observations. It was monitored, from May/06 to January/07, the following parameters: hydrogen potential (pH), Dissolved Oxigen (OD), electric conductivity (CE), salinity, temperature, Oxygen Biochemistry Demand (DBO), Oxygen Chemistry Demand (DQO), nitrate (NO3-), ammonia (NH3), phosphorous (PO4), turbidly, total soil, total dissolved soil (TDS), fecal coliform (Escherichia coli), total coliform. Water Quality Index (IQA), proposed by "Minas Gerais State Institute for Water Resources Management" (IGAM), was calculated for all samples. In addition, water bodies were classified in quality class according to CONAMA Resolution 357/05. The ambient conditions had in such a way reflected in the values of the IQA how much in the framing process, identifying itself clear difference of the Lavrinha watershed in relation to excessively, being the presence of areas with native bush, the determinative factor of this situation. Which was evidenced despite the main .causing factor of the critical picture is the NMP of coliform, if associates with the milk productions. In lesser the scales, the OD and the DBO are also limits factors, and, of well evident form it associates presence of PO4 to the culture of maize in the sub-basin of the Marcela.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3152
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEG - Engenharia Agrícola - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.