Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/31621
metadata.artigo.dc.title: Valorização do bagaço de cana-de-açúcar na produção de painéis aglomerados de baixa densidade
metadata.artigo.dc.title.alternative: Valorization of sugarcane bagasse for production of low density particleboards
metadata.artigo.dc.creator: Soares, Suzane Sarno
Guimarães Júnior, José Benedito
Mendes, Lourival Marin
Mendes, Rafael Farinass
Protásio, Thiago de Paula
Lisboa, Fernado Noraga
metadata.artigo.dc.subject: Material lignocelulósico
Aproveitamento de resíduo
Painéis aglomerados de baixa densidade
bagaço de cana-de-açúcar
Lignocellulosic material
Use of waste
Low density agglomerated panels
Sugarcane bagasse
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.artigo.dc.date.issued: 2017
metadata.artigo.dc.identifier.citation: SOARES, S. S. et al. Valorização do bagaço de cana-de-açúcar na produção de painéis aglomerados de baixa densidade. Ciência da Madeira, Pelotas, v. 8, n. 2, p. 64-73, 2017.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Há necessidade de diversificação do setor de painéis reconstituídos por meio da introdução de resíduos lignocelulósicos no processo produtivo. Além de agregar valor a materiais residuais, isso poderá contribuir para o aumento da produção industrial de painéis sem a necessidade de implantação de novos plantios florestais. O objetivo desse trabalho foi avaliar as propriedades físicas e mecânicas de painéis aglomerados de baixa densidade produzidos com diferentes quantidades de bagaço de cana-de-açúcar e madeira de Eucalyptus grandis. Os painéis foram produzidos com o adesivo ureia-formaldeído na proporção de 10% em relação à massa do painel. Na produção dos painéis foi utilizada pré-prensagem a 0,5 MPa durante 10 minutos seguida de 4,0 MPa e 160°C durante 15 minutos. As porcentagens de resíduo utilizadas foram: 0, 20, 40 e 60% em associação com madeira de eucalipto. Para a avaliação da qualidade das chapas foram realizados ensaios físicos e mecânicos. O experimento foi arranjado em delineamento inteiramente casualizado, com três repetições. Para avaliação dos dados foi utilizada análise regressão linear simples. Constatou-se que a absorção de água não foi afetada pela inserção de bagaço de cana no painel, enquanto para inchamento em espessura, o aumento da proporção deste resíduo resultou em acréscimo nesta propriedade. As propriedades mecânicas foram afetadas negativamente com a inserção do bagaço de cana-de-açúcar. Os painéis produzidos com o bagaço de cana-de-açúcar e madeira não se adequaram à norma CS 236-66 no que se refere ao módulo de elasticidade na flexão estática. Os resultados demonstraram que até 26% de bagaço de cana-de-açúcar poderia ser utilizado em associação com a madeira de eucalipto na produção de painéis aglomerados de baixa densidade.
metadata.artigo.dc.description.abstract: It’s necessary to diversify the reconstituted panels sector by introducing lignocellulosic wastes in the production process. In addition to adding value to wastes materials, this may contribute to the increase the industrial production of panels eliminating the need of new forest plantations. The aim of this study was to evaluate the physical and the mechanical properties of low density particleboards produced with different amounts of sugarcane bagasse and Eucalyptus grandis wood. The panels were produced with 10% of urea formaldehyde adhesive (based on dry weight of particles). The pressing cycle consisted by: pre-pressing of 0.5 MPa during 10 minutes followed by pressing of 4.0 MPa and temperature at 160°C for 15 minutes. The following percentages of wastes were used: 0, 20, 40 and 60% in association to eucalypt wood. For the evaluation of the quality of the panels, physical and mechanical tests were performed. The experiment was carried out according a completely randomized design with three replications. For data analysis, simple linear regression was used. It was verified that the water absorption was not affected by the insertion of sugarcane bagasse in the panels, while for thickness swelling, the increase of the proportion of the waste resulted in an increase of this property. The mechanical properties were negatively affected by the inclusion of sugarcane bagasse. The panels produced with sugarcane bagasse and wood did not reach the standard CS 236-66 for modulus of elasticity at static bending. The results showed that 26% of sugarcane bagasse could be added for production of particleboards associated to eucalypt wood
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/31621
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DEG - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons