Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3394
Título: Avaliação dos impactos de sistemas de manejo sustentável na diversidade e estrutura da flora de um cerrado sensu stricto
Título(s) alternativo(s): Evaluation of sustainable management system impacts in the diversity and structure of flora of a savanna senso strictu
Autor : Oliveira, Marcela Cristina de
Primeiro orientador: Scolforo, José Roberto Soares
Primeiro membro da banca: Oliveira, Antonio Donizette de
Mello, José Márcio de
Área de concentração: Florestas de Produção
Palavras-chave: Manejo florestal
Cerrado sensu stricto
Manejo florestal
Intervenção
Fitossociologia
Diversidade florística
Savanna senso strictu
Management system
Intervention
Floristic diversity
Data da publicação: 1-Set-2014
Referência: OLIVEIRA, M. C. de. Avaliação dos impactos de sistemas de manejo sustentável na diversidade e estrutura da flora de um cerrado sensu stricto. 2006, 119 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: Foram realizados levantamentos florísticos em 30 ha de uma área de cerrado sensu stricto submetida a 10 tratamentos (remoção de 50, 60, 70 e 80% da área basal, estes com redução de 20% no valor do quociente de De Liocourt; remoção de 50, 60, 70 e 80% da área basal, com acréscimo de 20% no valor do quociente de De Liocourt; e ainda Corte Raso e Testemunha), antes da implantação dos tratamentos e setes anos após as intervenções. Os objetivos deste estudo foram avaliar o efeito de diferentes níveis de intervenção na composição florística da vegetação lenhosa, sete anos após a intervenção na área; conhecer o comportamento da diversidade e equabilidade; determinar a similaridade florística entre as duas medições; estabelecer o comportamento estrutural das espécies florestais; conhecer o padrão de distribuição da freqüência diamétrica e hipsométrica; realizar inferências sobre a aderência de distribuições pelo teste de Kolmogorov-Smirnov; determinar se existe similaridade estrutural entre as medições, ao se analisar as distribuições de freqüência em diâmetro e altura, nos diferentes tratamentos. Os indivíduos inventariados obedeciam a uma CAP ≥ 9,5 cm, computando a altura total e a CAP, inclusive das árvores mortas. Na medição de 2004, foram encontrados 7389 indivíduos distribuídos em 74 espécies, 57 gêneros e 34 famílias, em média 11, 2 e 10% maiores, respectivamente, que os números obtidos na primeira medição. A diversidade avaliada pelos índices de Shannon e de Simpson variou de 2,825 (trat. 10) a 3,160 (trat, 2) e 0,112 (trat. 6) a 0,06 (trat. 8), respectivamente. A equabilidade obteve valores de 0,827 (trat. 8) a 0,733 (trat. 6). Através do teste de T-pareado, foi possível detectar diferenças significativas entre as duas medições para diversidade florística e também para número de espécies. Já para equabilidade, o teste foi não significativo. A similaridade florística dos tratamentos medida pelo índice de Sorensen variou de 0,747 (trat. 1) a 0,841 (trat. 8). A área basal média foi de 7,890 m²/ha na medição de 2004, cerca de 18,75% menor que o valor verificado antes das intervenções na área. Através do teste T-pareado, verificou-se que para o número de indivíduos, área basal e DAP médio, o teste foi significativo, mostrando que, em termos médios, estes parâmetros sofreram alterações com as intervenções efetuadas na área. Através da taxa de mudança líquida, foi possível verificar que para DA, FA e IVI ocorreram acréscimos e decréscimos nos tratamentos entre as duas medições. Já para DoA, houve decréscimo em todos os tratamentos, mostrando que a vegetação ainda não se recuperou em termos de área basal. Através do teste Kolmogorov-Smirnov, foi possível detectar que as maiores discrepâncias nas distribuições de altura e diâmetro ocorreram nos tratamentos 2 e 9, respectivamente. Já os tratamentos 8 e Testemunha, apresentaram praticamente as mesmas distribuições em altura e diâmetro, respectivamente, nas duas medições.
A floristic survey was accomplished in 30 ha of savanna senso strictu submitted to 10 treatments (removal of 50. 60. 70 and 80% of basal area, these with reduction of 20% in the value of the quotient of De Liocourt; removal of 50; 60; 70 and 80% of basal area, with addition of 20% in the value of the quotient of De Liocourt; and clear cut and the control area), before the implantation of the treatments and seven years after the interventions. The objectives were to evaluate the effect of different levels of intervention in the floristic composition of the timber vegetation, seven years after the intervention in the area; to study the behavior of the diversity and equability; to determine the floristic similarity between the two measurements; to establish the pattern of the height and diameter frequency distribution; analyzed the distribution adherence, for the test of Kolmogorov-Smirnov; to determine the existence or not of structural similarity among measurements, and to analyze the diameter and height distribution in the different treatments. All trees with BBH≥15.70 cm were inventoried, total height and BBH measured and dead trees counted. In the measurement of 2004, 7389 individuals distributed in 74 species, 57 genera and 34 families, numbers on average 11, 2 and 10% had been found greater, respectively, that the numbers gotten in the first measurement. The floristic diversity appraised by Shannon and Simpson varied from 2.825 (treatment 10) to 3.160 (treatment 2), from 0.112 (treatment 6) to 0.06 (treatment 8), respectively. The equability test presented values varying from 0.827 (treatment 8) to 0.733 (treatment 6). Through the Paired T test it was possible to also detect significant differences between the two measurements for floristic diversity and for number of species. However for equability the test was not significant. The floristic similarity of the treatments measured by the Sorensen method varied from 0.747 (treatment 1) to 0.841 (treatment 8). The average basal area was of 7.890 m²/ha in the measurement of 2004, about 18.75% lower than the value verified before the interventions in the area. Through the Paired T test, it was verified that for the number of individuals, basal area and average DAP, that the test was significant showing that, in average terms, these parameters had suffered alterations with the interventions effect in the area. Through the rate of net change it was possible to verify that for DA, FA and IVI occurred additions and decreases in all treatments between the two measurements. However for occurred a decrease in all treatments, showing that the vegetation had not yet recovered in terms of basal area. Through the Kolmogorov-Smirnov test it was possible to detect respectively that the biggest discrepancies in the height distributions and diameter had occurred in treatments 2 and 9. However 8 and the control treatments had presented practically the same distributions in height and diameter, respectively, in the two measurements.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3394
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)
LEMAF - Teses e Dissertações



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.