Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34023
Título : Estudo da porosidade e dureza da madeira de seringueira (Hevea brasiliensis Muell. Arg.)
Autor: Faria, Douglas Lamounier
Terra, Isabelle Cristine de Carvalho
Oliveira, Kleber Magalhães
Furtini, Ana Carolina Corrêa
Guimarães Júnior, José Benedito
Palavras-chave: Dureza Janka
Módulo de elasticidade e tratamentos químicos
Madeira - Porosidade
Madeira - Dureza
Chemical treatments
Modulus of elasticity
Janka hardness
Wood - Porosity
Wood - Hardness
Publicador: Centro Científico Conhecer
Data da publicação: 2018
Referência: FARIA, D. L. et al. Estudo da porosidade e dureza da madeira de seringueira (Hevea brasiliensis Muell. Arg.). Agrarian Academy, Goiânia, v. 5, n. 9, p. 368-376, 2018.
Resumo : O presente trabalho propõe avaliar a porosidade e a dureza da madeira de Hevea brasiliensis tratada com dicromato de cobre cromatado (CCB) e Pentaclorofenol (Pentox), visando a utilização da madeira em situações estruturais. Para realização dos ensaios foram cortadas três árvores do clone de seringueira Pb 235, com 25 anos de idade e DAP superior a 50 cm. Foram avaliadas as propriedades fisicas de umidade, densidade aparente e porosidade, e a propriedade mecânica módulo de elasticidade (MOE) nas direções paralela e perpendicular, através do ensaio de Dureza Janka. Em relação aos resultados obtidos para MOE, os tratamentos apresentaram valores médios estatisticamente iguais. Porém, ao comparar os tratamentos, foi observado que as madeiras apresentaram maiores valores médios para a direção paralela. No entanto, em relação aos resultados de porosidade para os diferentes tratamentos realizados na madeira de seringueira, houve diferença estatística entre eles. A madeira sem tratamento preservativo apresentou os maiores valores médios de porosidade (52,45%), seguido pelo tratamento com Pentox (48,81%) e posteriormente pela madeira tratada com CCB (46,45%). Os resultados obtidos permitem colocar a madeira de seringueira como uma espécie promissora na utilização em situações estruturais, como o uso em dormentes de vias férreas.
Abstract: The present work proposes to evaluate the porosity and hardness of the wood of Hevea brasiliensis treated with chrome copper dichromate (CCB) and Pentachlorophenol (Pentox), aiming at the use of wood in structural situations. For the accomplishment of the tests three trees of the rubber wood clone Pb 235, with 25 years of age and DBH greater than 50 cm were cut. The physical properties of moisture, apparent density and porosity, and the mechanical property modulus of elasticity (MOE) in the parallel and perpendicular directions were evaluated through the Janka hardness test. Regarding the results obtained for MOE, the treatments presented statistically equal mean values. However, when comparing the treatments, it was observed that the wood presented higher average values for the parallel direction. However, in relation to the porosity results for the different treatments performed on the rubber tree, there was statistical difference between them. The wood without preservative treatment had the highest average values of porosity (52.45%), followed by treatment with Pentox (48.81%) and later by wood treated with CCB (46.45%). The results obtained allow to place the rubber wood as a promising species in the use in structural situations, such as the use in railway pieces.
URI: http://www.conhecer.org.br/Agrarian%20Academy/2018a/estudo%20da%20porosidade.pdf
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34023
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DEG - Artigos publicados em periódicos

Arquivos associados a este item:
Não existem arquivos associados a este item.


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.