Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34199
metadata.teses.dc.title: Efeitos de aminoacidos e de peptona sobre o crescimento micelial de Gigaspora gigantea in vitro
metadata.teses.dc.creator: Freitas, Maria Helena de
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Siqueira, Jose Oswaldo
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Machado, Jose da Cruz
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Pasqual, Moacir
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Oliveira, Elizabeth de
metadata.teses.dc.subject: Fungos micorrízicos
Crescimento micelial
Aminoácidos
Peptona
Cultura e meios de cultura
Micorriza
Microbiologia agrícola
metadata.teses.dc.date.issued: 7-May-2019
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP)
Programa de Apoio, Desenvolvimento Científico e Tecnológico (PADCT)
metadata.teses.dc.identifier.citation: FREITAS, M. H. de. Efeitos de aminoacidos e de peptona sobre o crescimento micelial de Gigaspora gigantea in vitro. 2019. 63 p. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 1990.
metadata.teses.dc.description.resumo: Os fungos micorrízicos vesículo-arbusculares têm despertado grande interesse, devido aos seus efeitos benéficos na nutrição e desenvolvimento das plantas. No entanto, o seu caráter biotrófico obrigatório e as poucas informações existentes acerca da nutrição e fisiologia destes fungos, vem dificultando a sua multiplicação em cultura pura e limitando consequentemente, sua utilização em larga escala na agricultura. No presente estudo avaliaram-se os efeitos in vitro de fontes orgânicas nitrogenadas, sobre o crescimento micelial de esporos pré germinados de Gigaspora gjgantea. visando obter subsídios para a definição de meio de cultura capaz de sustentar seu crescimento e esporulação. Os aminoácidos, glicina, histidina, leucina, lisina, fenilalanina, asparagina, arginina, cisteína, cistina, metionina, prolina, ácido aspártico, ácido glutâmico e peptona foram adicionados, individualmente em meio líquido, em diferentes concentrações. Foram selecionados os aminoácidos e concentrações favoráveis ao crescimento, os quais foram agrupados e testados em diversas combinações. Após um período de 15 dias de incubação dos esporos, foram avaliados sob microscópio estereoscópico os aspectos morfológicos do micélio e o crescimento micelial foi quantificado através do método de interseções de hifas. Os aminoácidos, histidina, cistina e leucina favoreceram o crescimento micelial de G. giganta. enquanto fenilalanina, metionina e peptona inibiram o crescimento, sendo esses efeitos dependentes das concentrações utilizadas. O agrupamento de aminoácidos estimulatórios, não resultou em efeito sinergístico sobre o crescimento micelial. Alterações morfológicas, quanto a ramificação de hifas, quantidade de células auxiliares produzidas e coloração dos esporos, foram observadas na presença de alguns aminoácidos.
metadata.teses.dc.description.abstract: The vesicular-arbuscular mycorrhizal fungi have attracted great interest, because of their beneficiai effects on the nutrition and growth of crops. However, their obligatory biotrophical charater and the little Information available on their nutrition and physiology have made the multiplication of these fungi difficult in purê culture. This fact has limited the application of these fungi in large scale- agriculture. In the present study, the effects of organic nitrogenous compounds on the in vitro mycelial growth of pré-germinated spores of Gigaspora gjgantea were studied in order to obtain support for the definition of culture media able to sustain their growth and sporulation. The amino acids glycine, histidine, leucine, lysine, phenylalanine, asparagine, arginine, cysteine, cystine, methionine, proline, aspartic acid, glutamic acid and peptone were added individually, in different concentrations, to a liquid médium. The amino acids and concentrations beneficiai mycelial to growth were selected, grouped and tested in several combinations. After 15 days, the morphology of the mycelium was observed under dissecting microscope and the mycelial growth quantified by the hyphal intersection method. The amino acids histidine, cystine and leucine improved the mycelial growth of G. gigantea, while phenylalanine and methionine and peptone inhibited the growth, their effects being dependent on the concentrations used. The grouping of stimulatory amino acids did not result in synergistic effects on the mycelial growth. Morphological alterations of hyphal branching, amount of auxiliary cells formed, and spore color were observed in the presence of some amino acids.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34199
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DCS - Ciência do Solo - Mestrado (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.