Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3437
Título: Efeitos não genéticos nos parâmetros do modelo de Michaelis-Menten generalizado para curvas de lactação
Título(s) alternativo(s): Non-genetic effects on the parameters of the generalized Michaelis-Menten model for lactation curves
Autor : Rodriguez, Mary Ana Petersen
Primeiro orientador: Gonçalves, Tarcísio de Moraes
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Souza, José Camisão de
Primeiro membro da banca: Filho, Júlio Sílvio de Sousa Bueno
Lopes, Marcos Aurélio
Oliveira, Antonio Ilson Gomes de
Área de concentração: Produção animal
Palavras-chave: Persistence of lactation
Environment factors
Projection of lactation
Avaliação genética
Produção animal
Persistência da lactação
Fatores de meio
Projeção da lactação
Genetic evaluation
Data da publicação: 3-Set-2014
Referência: RODRIGUEZ, M. A. P. Efeitos não genéticos nos parâmetros do modelo de Michaelis-Menten generalizado para curvas de lactação. 2009. 56 p. Dissertação (Mestrado em Zootecnia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.
Resumo: O presente trabalho foi conduzido com o objetivo de fazer uma descrição biológica detalhada das curvas de lactação de vacas de um rebanho da raça Holandesa, em função dos fatores de meio ambiente. Foram utilizadas 759 lactações de 387 vacas com partos ocorridos nos anos de 2002 a 2008. A função generalizada de Michaelis-Menten foi ajustada para estação (águas e seca) e ordem de parição (OPs 1, 2, 3 e ≥4). Os valores do teste de Durbin-Watson (DW) foram próximos de dois, os coeficiente de determinação ajustado (Ra2) variaram de 0,5921 a 0,7813 e os erros padrões residuais estimados (EPRE) variaram de 2,6919 a 3,6954. Dessa forma, observou-se bom ajuste da função. Nas duas estações de parição, as produções em 305 dias (Y305) foram semelhantes. Verificaram-se maior pico de produção (Ym), menor persistência da lactação (h) e menor tempo de ocorrência do pico (tm) para vacas paridas na seca. A Y305 de vacas nas OP1 e OP≥4 foram iguais, sendo o valor de h de vacas na OP1 maior. Para as OPs 2 e 3, os animais apresentaram mesma Y305 e formato das curvas semelhantes (mesmos valores de h, Ym e tm). Somente constatou-se interação entre ordem e estação de parição para h e para tm. Vacas primíparas paridas nos meses de outubro a março (águas) tiveram maior tm e curvas mais persistentes quando comparadas àquelas também primíparas com parição entre os meses de abril a setembro (seca). O mesmo ocorreu para vacas de OP≥4. Já para as outras OPs, os valores de h e tm não foram diferentes nas duas estações, ou seja, as curvas de lactação foram semelhantes. Portanto, deve-se considerar a necessidade do ajuste de curvas para novilhas e vacas adultas. Efeito diferenciado sobre a forma da curva de lactação deve ser observado para as OPs nas estações de parição. A função de Michaelis-Menten generalizada possibilitou a descrição biológica das curvas de lactação com grande grau de detalhamento para animais da raça Holandesa.
The present work was conducted with the objective of doing a detailed biological description of the lactation curves of cows of a herd of the Holstein breed as related to function of environmental factors. 759 lactations of 387 cows with calvings occurred in the years 2002 to 2008 were used. The generalized Michaelis-Menten function was fitted to calving season (dry e rainy) and parity order (OPs 1, 2, 3, ≥4). The values of the Durbin-Watson test (DW) were close of two, the adjusted determination coefficient (Ra2) varied of 0.5921 to 0.7813 and the estimated standard deviation (EPRE) ranged of 2.6919 to 3.6954. Thus, a good fit of the function was found. In the two calving seasons, the 305 day yields (Y305) were similar. Highest yield peak (Ym), lowest lactation persistence (h) and shortest time of occurrence of peak (tm) for dry season-calved cows. The Y305 of OP1 and OP≥4 cows was similar, the h value of cows at OP1 being higher. For both OPs 2 and 3, the animals showed same Y305 and similar curve shape (same values of h, Ym and tm). Only interaction between calving order and season for h and tm was found. Primiparous cows calved in the months of October to March (rainy season) had higher tm and more persistent curves when compared with those also primiparous calving between the months of April to September (dry season). The same occurred for OP≥4 cows. However, for others Ops, the h and tm values were no differents in both seasons, namely, the lactation curves were similar. Therefore, one should consider the need for fitting curves for both heifers and adult cows. Distinct effect on the shape of the lactation curve should be observed for the OPs in the calving seasons. The generalized Michaelis-Menten function enabled the biological description of lactation curves with a high degree of detailing for animals of the Holstein breed.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3437
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DZO - Zootecnia - Mestrado (Dissertações)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.