Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34409
metadata.teses.dc.title: Micropropagação e formação de microjardim clonal de Bambusa vulgaris Schrad. ex J. C. Wendl.
metadata.teses.dc.title.alternative: Micropropagation and clonal microgarden formation of Bambusa vulgaris Schrad. ex J. C. Wendl.
metadata.teses.dc.creator: Teixeira, Giovanna Carla
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/7141589292134044
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Brondani, Gilvano Ebling
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Brondani, Gilvano Ebling
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Carvalho, Dulcinéia de
metadata.teses.dc.contributor.referee3: Oliveira, Leandro Silva de
metadata.teses.dc.subject: Bambu - Multiplicação clonal
Bambu - Micropropagação
Cultivo in vitro
Fidelidade genética
Enraizamento adventício
Marcadores ISSR
Bamboo - Clonal multiplication
Bamboo - Micropropagation
In vitro culture
Genetic fidelity
Adventitious rooting
ISSR markers
metadata.teses.dc.date.issued: 27-May-2019
metadata.teses.dc.description.sponsorship: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
metadata.teses.dc.identifier.citation: TEIXEIRA, G. C. Micropropagação e formação de microjardim clonal de Bambusa vulgaris Schrad. ex J. C. Wendl. 2019. 57 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019.
metadata.teses.dc.description.resumo: Bambus são espécies cosmopolitas de grande importância econômica devido ao rápido crescimento, adaptabilidade e ampla variedade de usos. Porém, são espécies que apresentam desafios para a propagação devido à dificuldade de obtenção de sementes, o que torna a propagação vegetativa uma alternativa para a obtenção de mudas. A micropropagação é frequentemente empregada para bambus por permitir a produção de mudas clonais em larga escala, menores variações genéticas e promover o rejuvenescimento/revigoramento dos tecidos. Entretanto, a aplicação da técnica para determinadas espécies apresenta limitações, tal como a contaminação por microrganismos endofíticos que reduzem o estabelecimento in vitro, podendo comprometer a sanidade do processo. Técnicas de assepsia, época de coleta dos tecidos e origem das matrizes são fatores que podem reduzir a contaminação. Na tentativa de eliminar contaminantes, alguns procedimentos podem afetar o desenvolvimento dos propágulos e proporcionar variações somaclonais. Assim, esse estudo buscou desenvolver um protocolo de micropropagação de Bambusa vulgaris visando a formação de um microjardim clonal. Na fase de introdução in vitro foi avaliada a influência das condições climáticas do mês da coleta de propágulos (abril, maio, julho, setembro, outubro, novembro, janeiro, fevereiro e março) e dos locais de origem do material (A1- campo, A2- vasos armazenados em casa de vegetação e A3-casa de sombra) sobre a contaminação e o estabelecimento in vitro. Na etapa seguinte os explantes que foram submetidos a um período de alongamento in vitro e foram enraizados ex vitro em miniestufins, sendo avaliada a influência de três meios de cultivo (M1- WPM, M2- MS e M3- água + ágar) suplementados com reguladores de crescimento e antibiótico (sulfato de estreptomicina). Após essa etapa, os explantes foram submetidos a aclimatização em casa de sombra e transferidos para um sistema semi-hidropônico visando estabelecer um microjardim clonal. Para verificar a eficácia do protocolo de clonagem foram realizadas análises de fidelidade genética por meio de marcadores moleculares ISSR e análises histológicas visando descrever a formação das raízes adventícias. No total foram estabelecidos 21,86% dos explantes e não houve interação entre os fatores origem e coleta de propágulos. A porcentagem de enraizamento foi de 36,6% e não foram observadas interações entre o uso de meios de cultura, bem como a utilização do antibiótico. No entanto, o meio de cultivo MS sem adição de antibiótico resultou em maior enraizamento (80%). Os indivíduos micropropagados apresentaram crescimento adequado e adaptação às condições ex vitro em microjardim clonal. As análises moleculares foram feitas utilizando 13 primers, dos quais 10 apresentaram adequada amplificação e permitiram a visualização de 39 bandas. As bandas apresentaram comportamento monomórfico indicando a ausência de variações genéticas. Para verificação da formação das raízes adventícias foram feitos cortes transversais que permitiram observar e descrever a formação rizogênica, a qual ocorreu a partir de células meristemáticas e na ausência de células cologênicas, indicando a formação normal de raiz. Ao final do experimento foi possível formar um microjardim clonal de Bambusa vulgaris mostrando a viabilidade da técnica testada.
metadata.teses.dc.description.abstract: Bamboos are cosmopolitan species of great importance based on its rapid growth, adaptability and wide variety of uses. However, they are challenging species for seed propagation, which makes vegetative propagation an alternative for the supply of plants. Micropropagation is applied to bamboos by allowing the production of large-scale clonal seedlings, small genetic variations and also promoting tissue rejuvenation. However, the technique application to certain species presents limitations, such as the contamination by endophytic microorganisms that may reduce in vitro establishment, which may compromise the process sanity. Asepsis techniques, time of tissues collection and matrices origins are factors that can reduce this contamination. However, some procedures may affect the propagules development and provide somaclonal variations. In this sense, this study sought a micropropagation protocol of Bambusa vulgaris in order to form a clonal microgarden. In the introduction phase, the influence of the monthly climatic conditions of propagules collection (April, May, July, September, October, November, January, February and March) and sites of material origin (A1- field, A2- vessels stored in a greenhouse and A3- shade house) was evaluated on contamination and establishment. In the next stage the explants that were submitted to a period of elongation were rooted ex vitro in mini-incubators, evaluating the influence of three culture media (M1- WPM, M2- MS and M3-water + agar) supplemented with growth regulators and antibiotic. Subsequently the individuals were submitted to acclimatization in the shade house and then transferred to a semi-hydroponic system where they formed a clonal microgarden. To verify the protocol efficacy, genetic fidelity analyzes were carried out using ISSR molecular markers and histological analyzes were made to observe the formation of adventitious roots. About 21.86% of the explants were established and there was no interaction between the origin and collection factors. The rooting percentage observed was 36.6% and no interaction was observed between the use of culture medium and the antibiotic use. However, treatment using MS culture medium in the absence of antibiotic resulted higher rooting than the others (80%). The micropropagated individuals presented adequate growth and adaptation to ex vitro conditions. Molecular analyzes were performed using 13 primers, however only 10 presented adequate amplification. These primers allowed the visualization of 39 discernible bands, all monomorphic bands, indicating the absence of genetic variations. To verify the adventitious roots formation were made cross sections that allowed to observe the direct rhizogenic formation occurring from meristematic cells and in the absence of callogenic cells, which allows inferring in a normal root formation. At the end of the experiment it was possible to form a clonal microgarden of Bambusa vulgaris, that show the viability of the technique tested.
metadata.teses.dc.description: Arquivo retido, a pedido da autora, até maio 2020.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34409
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DCF - Engenharia Florestal - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.