Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34825
metadata.artigo.dc.title: Caracterização de fragmentos florestais no campus da Universidade Federal de Lavras, MG
metadata.artigo.dc.title.alternative: Characterization of forest fragments on the campus of Universidade Federal de Lavras, MG
metadata.artigo.dc.creator: Araújo, Felipe de Carvalho
Coelho, Polyanne Aparecida
Santos, Rubens Manoel dos
Mariano, Ravi Fernandes
Moura, Aloysio Souza de
Paula, Eduardo de Paiva
Bragion, Evelyn da Fonseca Alecrim
Santos, Paola Ferreira
Ambrósio, Rafaela Vidal
Gaya, Thomaz
Souza, Cléber Rodrigo de
metadata.artigo.dc.subject: Florística
Fragmentação florestal
Conservação da biodiversidade
Antropização
Síndromes de dispersão
Floristic
Forest fragmentation
Biodiversity conservation
Anthropization
Dyspersal syndromes
metadata.artigo.dc.date.issued: 2018
metadata.artigo.dc.identifier.citation: ARAÚJO, F. de C. et al. Caracterização de fragmentos florestais no campus da Universidade Federal de Lavras, MG. Regnellea Scientia, [S.l.], v. 4, n. 1, p. 6-25, 2018.
metadata.artigo.dc.description.resumo: A fragmentação florestal afeta a biodiversidade modificando a composição e funcionalidade dos fragmentos em relação a áreas sem tal distúrbio. Este estudo objetivou caracterizar a vegetação arbórea de fragmentos florestais presentes no campus da Universidade Federal de Lavras, imersos em diferentes matrizes e com diferentes graus de antropização. Foram identificadas sete áreas com predomínio de cobertura arbórea, com diferentes históricos de uso. No total, foram encontradas 275 espécies, sendo 21 espécies exóticas presentes em todas as áreas. A zoocoria foi a síndrome de dispersão mais representativa em todas as áreas. A maioria das espécies enquadram-se nas categorias frequente, comum, ocasional ou abundante, segundo os critérios para Classificação do Status de Conservação da Flora. As áreas estudadas, apesar do histórico de antropização, possuem importantes exemplares da flora nativa, sendo também importantes como corredores ecológicos em uma matriz intensamente antropizada.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Forest fragmentation affects biodiversity by changing the composition and functionality of the fragments in relation to areas without such disorder. This study aimed to characterize the arboreal vegetation of forest fragments present on the campus of Federal University of Lavras, immersed in different matrices and with different degrees of human disturbance. Seven areas were identified with tree cover of dominance, with different historical usage. In total, we found 275 species, being 21 exotic species that were present in all areas. The zoochory was the most representative dispersal syndrome in all sites. Most species were classified under the categories frequent, common, occasional or abundant, according to the criteria for Plant Conservation Status Rating. The areas studied, despite its anthropization history, have important examples of native flora and are important as ecological corridors in an intense human use matrix.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: https://sites.google.com/view/revista-regnellea-scientia/edi%C3%A7%C3%B5es-anteriores
http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34825
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCF - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.