Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/36809
metadata.teses.dc.title: Gestão pública municipal de Ingaí-MG: uma avaliação interpretativa
metadata.teses.dc.title.alternative: Municipal public management of Ingaí-MG: an interpretative evaluation
metadata.teses.dc.creator: Costa, Fabiana Kenia Silva
metadata.teses.dc.creator.Lattes: http://lattes.cnpq.br/7859731683107324
metadata.teses.dc.contributor.advisor1: Pereira, José Roberto
metadata.teses.dc.contributor.referee1: Freire, André Pimenta
metadata.teses.dc.contributor.referee2: Rezende, João Batista
metadata.teses.dc.subject: Índice de gestão pública municipal
Ingaí
Administração pública
Municipal public management index
Public administration
metadata.teses.dc.date.issued: 13-Sep-2019
metadata.teses.dc.identifier.citation: COSTA, F. K. S. Gestão pública municipal de Ingaí-MG: uma avaliação interpretativa. 2019. 98 p. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração Pública) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019.
metadata.teses.dc.description.resumo: Os indicadores de gestão pública são ferramentas criadas para auxiliar no processo de tomada de decisão estratégica, contribuindo para uma atuação mais eficiente e eficaz da administração. Tendo em vista essa consideração, na presente pesquisa buscou-se analisar de forma específica os resultados do Índice de Gestão Pública Municipal (IGPM) do município de Ingaí, assim como a interpretação feita por membros de sua classe política e de conselhos gestores de políticas públicas em relação à atual (2017-2020) e às duas últimas administrações municipais (2009-2012 e 2013-2016). O índice é dividido em quatro dimensões de atuação da administração pública, quais sejam: dimensão sociopolítica, institucional-administrava, econômico-financeira e socioambiental. Essas categorias de análise permitem delimitar os modelos de gestão pública predominantes em um município. Os resultados da dimensão sociopolítica apontaram a existência de quatro consórcios públicos e oito conselhos gestores de políticas públicas. No que diz respeito à dimensão institucional-administrava, Ingaí não possui nenhuma entidade de administração indireta e entre os instrumentos legais de planejamento possui apenas o código de obras, a lei de perímetro urbano e a lei de tombamento. Na dimensão econômico-financeira são aplicados como instrumentos de arrecadação o imposto sobre propriedade predial e territorial urbana (IPTU), o imposto sobre serviços de qualquer natureza (ISSQN) e algumas taxas. Com relação à dimensão socioambiental Ingaí não possui nenhuma legislação que verse sobre o meio ambiente, o serviço de limpeza urbana é feito por servidores da própria prefeitura, a coleta dos resíduos não ocorre de forma seletiva e a água do município é tratada ao passo que o esgoto é jogado diretamente em um córrego. Foi possível identificar que não existe uma predominância ainda que de forma incipiente de nenhuma das dimensões de análise, indicando que o município apropria-se parcialmente de traços dos diferentes modelos de administração pública.
metadata.teses.dc.description.abstract: Public management indicators are tools created to aid in the strategic decision-making process, contributing to a more efficient and effective management performance. In view of this consideration, the present research aimed to analyze in a specific way the resul ts of the Municipal Public Management Index (IGPM) of the municipality of Ingaí, as well as the interpretation made by members of its political class and public policy management councils (2017-2020) and the last two municipal administrations (2009-2012 and 2013-2016). The index is divided into four dimensions of public administration, namely: socio-political, institutional-administrative, economic-financial and socio-environmental dimensions. These categories of analysis allow delimiting the predominant public management models in a municipality. The results of the sociopolitical dimension indicated the existence of four public consortia and eight public policy management councils. Regarding the institutionaladministrative dimension, Ingaí does not have any indirect administration entity and among the legal instruments of planning it only have the code of works, the law of urban perimeter and the law of tipping. In the economic-financial dimension, tax on urban property and territorial property (IPTU), service tax of any kind (ISSQN) and some fees are used as collection instruments. Regarding the socio-environmental dimension, Ingaí does not have any legislation that deals with the environment, the urban cleaning service is done by the city's own servers, does not is performed selective waste collection and the water of the municipality is treated while the sewage is thrown directly into a stream. The study identified that there is not a predominance of any of the dimensions of analysis, indicating that t he municipality partially appropriates traits of the different models of public administration.
metadata.teses.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/36809
metadata.teses.dc.publisher: Universidade Federal de Lavras
metadata.teses.dc.language: por
Appears in Collections:DAE - Administração Pública - Mestrado Profissional (Dissertações/TCC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_Gestão pública municipal de Ingaí-MG: uma avaliação interpretativa.pdf991,79 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.