Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3805
Título: “Você faz o quê”: explorando a construção de carreira de recém-formados gerentes
Autor : Campos, Rafaella Cristina
Primeiro orientador: Cappelle, Mônica Carvalho Alves
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Lourenço, Cléria Donizete da Silva
Primeiro membro da banca: Mafra, Flávia Luciana Naves
Silva, Marcos Vieira
Área de concentração: Estudos Organizacionais
Palavras-chave: Recém-formados
Gerentes
Carreira
Coaching
Newly graduated
Managers
Career
Coaching
Data da publicação: 2014
Agência(s) de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Referência: CAMPOS, R. C. “Você faz o quê”: explorando a construção de carreira de recém-formados gerentes. 2014. 119 p. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2014.
Resumo: The building and the meaning of career and job pervade both the individuality of each individual as the social meaning given to the activity performed. The work as known today as activity that means a social status for the worker and as seeking of personal recognition was not always acknowledged this way. There is a historicity related to the building of job and career that begins in subsistence, involves the segmentation between thinking beings and performer beings, reaching contemporary society, but also self-realization and social recognition (BOJORQUES; BENITEZ; SALAZAR, 2011). This paper aims to explore the career building of newly graduated who entered into the market in managerial positions. It is delimited by 3 (three) specific objectives: describe aspects of career building of newly graduated who occupy managerial positions; identify factors that influence the hiring of newly graduated in managerial positions from the human resources professionals perspective; and know the needs presented to coaching professionals with respect to the insertion of newly graduated into managerial positions by newly graduated and by human resources professionals. For the data collection it was used semi-structured interviews with 20 respondents, being 12 (twelve) newly graduated, 6 (six) human resource managers and 2 (two) coaches. The content analysis was performed by mixed grid. According to data analysis, the main results concerning to the career building of newly graduated were: to join the management position, they worked to develop personal skills and techniques, they did not aim at the management position nor the company where they work at the moment, the experience of the qualification process and choice is primordial. Regarding the view from the recruiters, the profile delineated is consistent to the efforts of qualification from newly graduated, and the companies need to develop strategies to retain new talents. The coaching professionals come to deal with the gap of career building’s recruiters by necessity and by opportunity for newly graduated.
A construção e o significado da carreira e do trabalho perpassam tanto a individualidade de cada sujeito, quanto a significação social dada à atividade exercida. O trabalho tal como é conhecido hoje como uma atividade que investe um status social para o seu ocupante e como busca de reconhecimento pessoal, nem sempre foi caracterizado dessa forma. Há uma historicidade ligada à construção do trabalho e da carreira que se inicia na subsistência, passa pela segmentação entre seres pensantes e seres executores, chegando até a sociedade contemporânea, na qual o trabalho não só a uma atividade imposta ou até mesmo consequência de uma vivência das micro relações, mas também à autorealização e reconhecimento social (BOJORQUES; BENITEZ; SALAZAR, 2011). Objetiva-se neste trabalho explorar a construção de carreira dos recém-formados que ingressaram no mercado de trabalho em cargos de gerência. Delimitaram-se 3(três) objetivos específicos: descrever aspectos da construção de carreira dos recém-formados que ocupam cargos de gerência; identificar elementos que influenciam as contratações de recém-formados em cargos de gerência na perspectiva dos profissionais de recursos humanos; e conhecer as demandas apresentadas a profissionais de coaching com relação à inserção de recém-formados em cargos de gerência, por parte de recém-formados e de recrutadores de recursos humanos. Utilizaram-se para a coleta de dados entrevistas semiestruturadas com 20 (vinte) respondentes, sendo 12(doze) recém-formados, 6(seis) gestores de recursos humanos e 2(dois) coaches. A análise de conteúdo foi realizada por meio de grade mista. De acordo com as análises dos dados, os principais resultados com relação à construção de carreira dos recém-formados foram: para ingressarem no cargo de gerência, eles trabalharam o desenvolvimento de habilidades pessoais e técnicas, não visaram diretamente ao cargo de gerência nem à empresa em que atuam no momento, que a vivência do processo de qualificação e escolha é primordial, e que a ter autonomia e boa comunicação foram os principais diferenciais. Com relação à visão dos recrutadores, eles relatam um perfil de novos gentes compatível com os esforços de sua qualificação,e que as empresas precisam desenvolver estratégias de retenção de novos talentos. Os profissionais de coaching vêm para lidar com o gap da construção de carreira dos recrutadores por necessidade e dos recém-formados por oportunidade.
metadata.teses.dc.description: Dissertação apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-graduação em Administração, área de concentração em Estudos Organizacionais, para a obtenção do título de Mestre.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3805
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAE - Administração - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_“Você faz o quê” explorando a construção de carreira de recém-formados gerentes.pdf619,22 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.