Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38549
metadata.artigo.dc.title: Relação hipsométrica para candeia (Eremanthus erythropappus) com diferentes espaçamentos de plantio em Minas Gerais, Brasil
metadata.artigo.dc.title.alternative: Hypsometric relation for candeia (Eremanthus erythropappus) under different planting spacings in Minas Gerais, Brazi
metadata.artigo.dc.creator: Araújo, Emanuel José Gomes de
Pelissari, Allan Libanio
David, Hassan Camil
Scolforo, José Roberto Soares
Péllico Netto, Sylvio
Morais, Vinícius Augusto
metadata.artigo.dc.subject: Modelos hipsométricos
Relação altura/diâmetro
Hypsometric models
Height/diameter relation
metadata.artigo.dc.publisher: Embrapa Florestas
metadata.artigo.dc.date.issued: 2012
metadata.artigo.dc.identifier.citation: ARAÚJO, E. J. G. de et al. Relação hipsométrica para candeia (Eremanthus erythropappus) com diferentes espaçamentos de plantio em Minas Gerais, Brasil. Pesquisa Florestal Brasileira, Colombo, v. 32, n. 71, p. 257-268, jul./set. 2012.
metadata.artigo.dc.description.resumo: O objetivo deste estudo foi ajustar modelos tradicionais de relação hipsométrica para plantios homogêneos da espécie candeia, sob diferentes espaçamentos. Foram ajustados dez modelos de relação hipsométrica e o critério de avaliação obedeceu ao maior coeficiente de determinação ajustado e ao menor erro padrão da estimativa em porcentagem. Também foram avaliados o teste F, a significância dos coeficientes de regressão, a análise gráfica dos resíduos e o teste de identidade nos casos em que um mesmo modelo foi selecionado para diferentes tratamentos. Foi observado que, ao longo do tempo, a curva hipsométrica reduz a sua inclinação, desloca-se para a direita e sobe de patamar, com redução do intervalo entre elas a partir do sexto ano de avaliação. Os modelos tradicionais de relação hipsométrica de Henricksen, Stofells, Assman, Trorey e Curtis são os mais eficientes para estimar a altura total da espécie candeia, em plantios homogêneos e com diferentes espaçamentos iniciais, no estado de Minas Gerais.
metadata.artigo.dc.description.abstract: The objective of this work was to adjust traditional models of hypsometric relations for homogeneous candeia stands, under different initial spacings. Ten models were adjusted for hypsometric relations. The assessment criteria obeyed the highest determination coefficient and the lowest standard error of estimate in percentage. The F test was also evaluated, as well as the significance of the regression coefficients, the graphical analysis of the residues and the identity test when the same model was selected for different treatments. It was observed that, over time, the hypsometric curves reduce their tilt, move to the right and elevate, reducing the interval among them from the sixth year. The traditional hypsometric relation models as Henricksen, Stofells, Assman, Trorey and Curtis are efficient to estimate the total height of candeia in homogeneous stands and under different initial spacing in Minas Gerais State, Brazil.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38549
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCF - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons