Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38570
metadata.artigo.dc.title: Padrão espacial de espécies arbóreas em fragmento de floresta estacional semidecidual
metadata.artigo.dc.title.alternative: Spatial pattern of tree species of a semidecidual seasonal forest fragment
metadata.artigo.dc.creator: Araújo, Emanuel José Gomes de
David, Hassan Camil
Péllico Netto, Sylvio
Morais, Vinícius Augusto
Scolforo, José Roberto Soares
metadata.artigo.dc.subject: Função K de Ripley
Análise espacial de árvores
Densidade de árvores
Ripley’s K function
Tree spatial analysis
Tree density
metadata.artigo.dc.publisher: Universidade Federal Rural da Amazônia
metadata.artigo.dc.date.issued: 2014
metadata.artigo.dc.identifier.citation: ARAÚJO, E. J. G. de et al. Padrão espacial de espécies arbóreas em fragmento de floresta estacional semidecidual. Revista de Ciências Agrárias, [S.l.], v. 57, n. 2, abr./jun. 2014.
metadata.artigo.dc.description.resumo: Conhecer o padrão de distribuição espacial de espécies florestais é importante para compreender os processos ecológicos de uma dada comunidade. O objetivo deste trabalho foi analisar o padrão de distribuição espacial de quatro espécies de maior densidade em um fragmento florestal. Os dados de diâmetro a 1,3 m do solo (DAP), altura total e as coordenadas geográficas de todos os indivíduos arbóreos com DAP ≥ 10 cm foram coletados em fragmento de Floresta Estacional Semidecidual. As coordenadas das espécies de maior ocorrência, levando em consideração a densidade absoluta, foram integradas a um programa de SIG e o padrão de distribuição espacial foi analisado por meio da função K de Ripley na sua forma univariada. Foi avaliada a relação existente entre os pares de eventos a cada 5 m até uma distância total de 60 m. A construção dos envelopes de confiança foi feita por meio de 499 simulações Montecarlo. As espécies de maior densidade foram, em ordem decrescente: Callisthene major, Acrocomia aculeata, Luehea divaricata e Tapirira guianensis. Os padrões espaciais detectados foram: i) completamente aleatório para a espécie Tapirira guianensis e ii) agregado para as espécies Acrocomia aculeata e Luehea divaricata. A espécie Callisthene major apresentou padrão espacial variado em função da distância considerada. Além disso, foi constatada a existência de diferença no padrão espacial de indivíduos da mesma espécie quando estes são separados em grupos diamétricos, visto que indivíduos com DAP ≤ 30 cm apresentaram padrão aleatório e aqueles com DAP > 30 cm, padrão agregado. Isso permite concluir que indivíduos com idade avançada crescem isoladamente na floresta.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Knowing the spatial distribution of forest species is important for understanding ecological processes in a given community. The aim of this study was to analyze the spatial distribution of four higher density species in a semidecidual seasonal forest fragment. Data of diameter at breast height (DBH), total height, and the geographical coordinates of all individual trees with DBH ≥ 10 cm were collected. The coordinates of the four most common species, taking into account the absolute density, were integrated into a geographic information system program (GIS) and the spatial distribution pattern was analyzed by Ripley’s K function in its univariate form. The relationship between pairs of events every 5 m up to a distance of 60 m was evaluated. The construction of confidence envelopes was performed using 499 Monte Carlo simulations. The four species of higher density in descending order were Callisthene major, Acrocomia aculeata, Luehea divaricata and Tapirira guianensis. The spatial patterns detected were completely random for Tapirira guianensis and aggregate for Acrocomia aculeata and Luehea divaricata. The species Callisthene major presented varied spatial pattern depending on the distance considered. Furthermore, differences on the spatial pattern of individuals of the same species were observed when these were separated into diametric groups; those with DBH ≤ 30 cm presented random pattern and those with DBH > 30 cm showed aggregate pattern. This indicates that older individuals grow singly in the forest.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38570
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCF - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons