Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38646
metadata.artigo.dc.title: Doses de gesso em cafeeiro: influência nos teores de cálcio, magnésio, potássio e ph na solução de um latossolo vermelho distrófico
metadata.artigo.dc.title.alternative: Gypsum applications to coffe: influence on calcium, magnesium and potassium contents and pH of the solution of a dystrophic red latosol
metadata.artigo.dc.creator: Ramos, Bárbara Zini
Toledo, João Paulo Vaz Floriano
Lima, José Maria de
Serafim, Milson Evaldo
Bastos, Ana Rosa Ribeiro
Guimarães, Paulo Tácito Gontijo
Coscione, Aline Renée
metadata.artigo.dc.subject: Cátions básicos
Solos - Lixiviação
Balanço nutricional
Basic cations
Soils - Leaching
Nutritional balance
metadata.artigo.dc.publisher: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
metadata.artigo.dc.date.issued: 2013
metadata.artigo.dc.identifier.citation: RAMOS, B. Z. et al. Doses de gesso em cafeeiro: influência nos teores de cálcio, magnésio, potássio e ph na solução de um latossolo vermelho distrófico. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v. 37, n. 4, p. 1018-1026, 2013.
metadata.artigo.dc.description.resumo: O desbalanço entre Ca2+, Mg2+ e K+ no solo como consequência das aplicações elevadas de gesso deve-se às relações de tamanho (raio iônico) e densidades de cargas (relação carga/raio) de cada espécie iônica. Quanto maior a densidade de carga, mais intensa será a ligação iônica do cátion com íons de cargas opostas como OH- e SO4-2. Dessa maneira, o uso excessivo de gesso agrícola, sem considerar o balanço de cargas das partículas do solo; o equilíbrio iônico; e a CTC podem resultar em expressiva lixiviação ao longo do perfil do solo. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito de elevadas doses de gesso (0, 7 e 56 t ha-1) nos teores de Ca2+, Mg2+, K+ e pH na solução de um Latossolo Vermelho distrófico cultivado com cafeeiro, obtida pelo método adaptado do extrato aquoso. O solo foi amostrado nas profundidades de 0,15-0,25; 0,35-0,45; 0,75-0,85; 1,15-1,25 e 2,35-2,45 m na linha de plantio, em quatro tratamentos: G-0 - gesso no preparo (aplicação ocorreu em setembro de 2008, distribuído a lanço, na quantidade de 2 t ha-1) e sem gesso na linha de plantio; G-7 - gesso adicionado durante a preparação do solo (2 t ha-1), na mesma condição do G-0 e 7,0 t ha-1 de gesso na linha de plantio; G-56 - gesso adicionado durante a preparação do solo (2 t ha-1), na mesma condição do G-0 e 56 t ha-1 de gesso na linha de plantio (nessas parcelas experimentais as entrelinhas de plantio foram cobertas com braquiária); e CV-7: ausência de braquiária na entrelinha, com gesso no preparo e 7 t ha-1 de gesso na linha, com três repetições distribuídas em blocos ao acaso, totalizando 60 amostras. Após 16 meses da adição de gesso, observou-se redução do pH na solução do solo nas profundidades de 0,15-0,25; 0,35-0,45 e 0,75-0,85 m. A aplicação de gesso agrícola foi eficiente na melhoria do ambiente radicular no subsolo, aumentou a concentração de Mg2+ e Ca2+ na solução do solo, mas reduziu o K+ em profundidade, a partir de 0,85 m. Os teores de Ca2+ e Mg2+ trocáveis na solução do solo estiveram acima do nível crítico; entretanto, os teores de K+ trocável se mantiveram na faixa do valor crítico, indicado para o desenvolvimento da cultura.
metadata.artigo.dc.description.abstract: Unbalanced amounts of Ca2+, Mg2+ and K+ in soils as a consequence of high gypsum applications can be due to the relationship in size (ionic radius) and charge density (charge/ionic radius) of each ionic species. The higher the ionic strength, the stronger is the bonding of these cations with the opposite charge ions such as OH-, SO4-2. Thus, excessive gypsum applications, disregarding the charge balance of the soil colloidal system, the ionic balance of the solution, and the CEC, can result in significant leaching of these nutrients throughout the soil profile. The aim of this study was to evaluate the effect of high gypsum rates (0, 7, and 56 t ha-1) on the pH and Ca2+, Mg2+, and K+ contents in aqueous soil extracts of a dystrophic Red Latosol with coffee. The soil was sampled in the coffee rows in the following depths: 0.15-0.25; 0.35-0.45; 0.75-0.85; 1.15-1.25, and 2.35-2.45 m, 16 months after gypsum application. The experiment consisted of four treatments: G-0 - 2 t ha-1 of gypsum was applied in total area during soil preparation, with brachiaria between coffee rows; G-7 - same as in G-0 plus 7.0 t ha-1 of gypsum applied to the coffee rows; G-56 - same as in G-0 plus 56 t ha-1 of gypsum applied to the coffee rows; and CV-7 - same as in G-7 but without brachiaria between the coffee rows. The experiments were conducted in triplicate, in a randomized block design. After 16 months, there was a reduction of the pH of the soil solution in the layers 0.15-0.25, 0.35-0.45, and 0.75-0.85 m. Gypsum improved the root environment in deeper layers, increasing Mg2+ and Ca2+ concentrations in the soil solution, but reduced K+ below 0.85 m. The amounts of exchangeable Ca2+ and Mg2+ found in the soil solution were above the critical level while exchangeable K+ was within the range indicated for the crop.
metadata.artigo.dc.identifier.uri: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/38646
metadata.artigo.dc.language: pt_BR
Appears in Collections:DCS - Artigos publicados em periódicos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons