Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3880
Título: Variabilidade genética para produção de etanol e para resistência a Meloidogyne enterolobii em coleção de clones de batata-doce
Título(s) alternativo(s): Genetic variability for ethanol production and for Meloidogyne enterolobii IN collection of sweet potato clones
Autor : Gonçalves, Ranoel José de Sousa
Primeiro orientador: Maluf, Wilson Roberto
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Gomes, Luiz Antônio Augusto
Primeiro membro da banca: Andrade Júnior, Valter Carvalho de
Abreu, Ângela de Fátima Barbosa
Silva, Ernani Clarete da
Resende, Luciane Vilela
Área de concentração: Genética e Melhoramento de Plantas
Palavras-chave: Ipomoea batatas
Produtividade de raízes
Nematoides
Resistência genética
Meloidogyne mayaguensis
Ipomoea batatas
Root yield
Nematodes
Genetic resistance
Data da publicação: 22-Set-2014
Referência: GONÇALVES, R. J. de S. Variabilidade genética para produção de etanol e para resistência a Meloidogyne enterolobii em coleção de clones de batata-doce. 2011. 110 p. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Plantas)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2011.
Resumo: The goals of the present work were: (a) to evaluate whether there is genetic variability in a collection of sweet potato clones, estimate genetic parameters and genotypic, phenotypic an environmental correlations among the traits involved in the selection of clones with increased aptitude for ethanol production. (b) Select sweet potato clones resistant to Meloidogyne enterolobii (Syn. M. mayaguensis) and evaluate the efficiency of the selection method employed, by the estimation of the genetic and environmental variation coefficients and of the broad sense heritabilites. The works were conducted in greenhouse in the experimental area of HortiAgro Sementes S.A. Enterprise, in the Nematology Laboratory of the Plant Pathology of the Universidade Federal de Lavras (Federal University of Lavras) and in the Enzymology Laboratory of the Universidade Federal de Sergipe (Federal University of Sergipe). For evaluation o the genetic variability present in the collection of clones, the design employed was that of increased blocks with 96 genotypes as regular treatments and six genotypes as common treatments distributed into six blocks. As common treatments four commercial cultivars (Brazlândia Branca, Brazlândia Rosada, Brazlândia Roxa and Palmas) were utilized, in addition to accessions UFLA-07-43 and UFLA-07-49. The following characteristics were evaluated: root yield (t ha-1), % starch in the fresh root, ethanol yield per ton of roots (L. t-1), potential ethanol yield (L. ha-1) and density of roots (specific weight). There was great genetic among sweet potato genotypes in all the characteristics investigated. The genetic variation coefficients (CVg), broad sense heritabilities ( ) and the ratio b= CVg/CVe, indicate a situation favorable to the selection of genotypes for all the characteristics studied. Thirty-seven genotypes were selected to be submitted to the further steps of the breeding program as promising to ethanol production. For all the pairs of traits studied, there was a great similarity among the genotypic and phenotypic correlation, the genotypic correlations being in all the cases higher than the phenotypic ones. In the evaluation of the resistance to M. enterolobii, the experimental design utilized was that of complete randomized blocks with two replicates. The classification of the resistance levels was conducted according to the number of eggs per gram of root, reproduction factor (FR) and reproduction index (IR) relative to the tomato cultivar Santa Clara, susceptible to the nematode. The ratio b= CVg/CVe and the heritability in the broad sense were high both fro number of eggs per gram of root and for reproduction factor and reproduction index, demonstrating the efficiency of the method used for the selection of the resistant genotypes. 31 sweet potato genotypes resistant to M. enterolobii were identified as promising to give continuity to the genetic improvement program.
O presente trabalhao foi realizado com os seguintes objetivos do: (a) avaliar se há variabilidade genética em uma coleção de clones de batata-doce, estimar parâmetros genéticos e as correlações genotípicas, fenotípicas e de ambiente entre os caracteres envolvidos na seleção de clones com maior aptidão para produção de etanol e (b) selecionar clones de batata-doce resistentes a Meloidogyne enterolobii (Syn. M. mayaguensis) e avaliar a eficiência do método de seleção empregado, pela estimação dos coeficientes de variação genética e ambiental, e das herdabilidades no sentido amplo. Os trabalhos foram realizados em casa de vegetação na área experimental da empresa HortiAgro Sementes S.A., no Laboratório de Nematologia do Departamento de Fitopatologia da Universidade Federal de Lavras e no Laboratório de Enzimologia da Universidade Federal de Sergipe. Para a avaliação da variabilidade genética presente na coleção de clones, o delineamento empregado foi o de blocos aumentados, com 96 genótipos, como tratamentos regulares e seis genótipos como tratamentos comuns, distribuídos em seis blocos. Como tratamentos comuns foram utilizadas quatro cultivares comerciais (´Brazlândia Branca´, ´Brazlândia Rosada´, ´Brazlândia Roxa´ e ´Palmas´), além dos acessos UFLA-07-43 e UFLA-07-49. Foram avaliadas as seguintes características: produtividade de raízes (t ha-1), % amido na raiz fresca, rendimento em etanol por tonelada de raízes (L. t-1), rendimento potencial de etanol (L. ha-1) e densidade de raízes (peso específico). Houve grande variabilidade genética entre genótipos de batata-doce em todas as características estudadas. Os coeficientes de variação genética (CVg), herdabilidades no sentido amplo ( ) e a razão b= CVg/CVe indicam uma situação favorável para a seleção de genótipos para todas características analisadas. Trinta e sete genótipos foram selecionados para serem submetidos às etapas posteriores do programa de melhoramento como promissores para produção de etanol. Para todos os pares de caracteres estudados houve grande similaridade entre os coeficientes de correlação genotípica e fenotípica, sendo, em todos os casos, as correlações genotípicas maiores que as fenotípicas. Na avaliação da resistência ao M. enterolobii, o delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados completos, com duas repetições. A classificação dos níveis de resistência foi realizada de acordo com o número de ovos por grama de raiz, fator de reprodução (FR) e o índice de reprodução (IR) relativo à cultivar de tomate Santa Clara, suscetível ao nematoide. A relação b= CVg/CVe e a herdabilidade no sentido amplo foram altas tanto para número de ovos por grama de raiz como para o fator de reprodução e índice de reprodução, demonstrando a eficiência do método empregado para a seleção de genótipos resistentes. Foram identificados, como promissores para dar continuidade ao programa de melhoramento genético, 31 genótipos de batata-doce resistentes a M. enterolobii.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/3880
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DBI - Genética e Melhoramento de Plantas - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.