Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4134
Título: Produção, nutrição e conservação pós-colheita da alface americana cv. Raider no verão e no inverno em função da aplicação de nitrogênio e potássio em cobertura
Título(s) alternativo(s): Yield, nutrition and post harvest conservation of crisphead lettuce, cv. Raider, in the summer and winter, in function of nitrogen and potassium application after transplanting fertilization
Autor : Yuri, Jony Eishi
Primeiro orientador: Souza, Rovilson José de
metadata.teses.dc.contributor.advisor-co: Carvalho, Janice Guedes de
Primeiro membro da banca: Reis, Wagner Pereira
Andrade, Messias José Bastos de
Silva, Ernani Clarete da
Nogueira, Francisco Dias
Área de concentração: Fitotecnia
Palavras-chave: Alface
Adubação nitrogenada
Produtividade
Lettuce
Nitrogen fertilizers
Productiveness
Data da publicação: 29-Set-2014
Referência: YURI, J. E. Produção, nutrição e conservação pós-colheita da alface americana cv. Raider no verão e no inverno em função da aplicação de nitrogênio e potássio em cobertura. 2004. 139 p. Tese (Doutorado em Agronomia)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2004.
Resumo: O presente trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar os efeitos da adubação de N e K em cobertura sobre a produtividade, composição mineral e conservação pós-colheita da alface tipo americana (Lactuca sativa L.), cv. Raider, em duas diferentes épocas do ano. Os experimentos foram conduzidos no município de Três Pontas, MG, e as avaliações nutricionais e de pós-colheita, realizadas na Universidade Federal de Lavras, MG. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados em esquema fatorial com quatro doses de nitrogênio, fonte: uréia, (0; 60; 120 e 180 kg ha-1) e quatro doses de K2O, fonte: KCl, (0; 60; 120 e 180 kg ha-1), adicionais às doses aplicadas em cobertura pelo produtor, com três repetições. Nas condições de verão, verificou-se para a massa fresca total da parte aérea que a dose de 48,6 kg ha-1 de N associado à dose de 180,0 kg ha-1 de K2O promoveu o maior rendimento. A dose de 119,3 kg ha-1 de N na ausência de K2O em cobertura adicional promoveu as melhores respostas em relação à massa fresca da parte comercial e circunferência da cabeça. Em relação à conservação pós-colheita, após 14 dias, a dose de 103,6 kg ha-1 de N em adubação de cobertura adicional promoveu o melhor resultado. Aos 21 dias, as doses de 97,5 kg ha-1 de N e de 122,2 kg ha-1 de K2O possibilitaram melhor conservação pós-colheita. Em termos nutricionais, a cultura apresentou um bom estado nutricional, com teores de macro e micronutrientes dentro dos limites considerados normais. Nas condições de inverno, a dose 92,1 kg ha-1 de N associada à dose de 60,0 kg ha-1 de K2O permitiu um melhor desempenho em relação à massa fresca da parte comercial. Constatou-se que a dose de 111,6 kg ha-1 de K2O em cobertura adicional obteve a melhor qualidade pós-colheita. Os teores de macro e micronutrientes apresentaram-se dentro dos limites considerados normais, com exceção do manganês, que apresentou valores mais baixosO presente trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar os efeitos da adubação de N e K em cobertura sobre a produtividade, composição mineral e conservação pós-colheita da alface tipo americana (Lactuca sativa L.), cv. Raider, em duas diferentes épocas do ano. Os experimentos foram conduzidos no município de Três Pontas, MG, e as avaliações nutricionais e de pós-colheita, realizadas na Universidade Federal de Lavras, MG. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados em esquema fatorial com quatro doses de nitrogênio, fonte: uréia, (0; 60; 120 e 180 kg ha-1) e quatro doses de K2O, fonte: KCl, (0; 60; 120 e 180 kg ha-1), adicionais às doses aplicadas em cobertura pelo produtor, com três repetições. Nas condições de verão, verificou-se para a massa fresca total da parte aérea que a dose de 48,6 kg ha-1 de N associado à dose de 180,0 kg ha-1 de K2O promoveu o maior rendimento. A dose de 119,3 kg ha-1 de N na ausência de K2O em cobertura adicional promoveu as melhores respostas em relação à massa fresca da parte comercial e circunferência da cabeça. Em relação à conservação pós-colheita, após 14 dias, a dose de 103,6 kg ha-1 de N em adubação de cobertura adicional promoveu o melhor resultado. Aos 21 dias, as doses de 97,5 kg ha-1 de N e de 122,2 kg ha-1 de K2O possibilitaram melhor conservação pós-colheita. Em termos nutricionais, a cultura apresentou um bom estado nutricional, com teores de macro e micronutrientes dentro dos limites considerados normais. Nas condições de inverno, a dose 92,1 kg ha-1 de N associada à dose de 60,0 kg ha-1 de K2O permitiu um melhor desempenho em relação à massa fresca da parte comercial. Constatou-se que a dose de 111,6 kg ha-1 de K2O em cobertura adicional obteve a melhor qualidade pós-colheita. Os teores de macro e micronutrientes apresentaram-se dentro dos limites considerados normais, com exceção do manganês, que apresentou valores mais baixos.
The present work had the objective of evaluating the effects of nitrogen and potassium fertilization on the yield, nutrition and post harvest conservation of crisphead lettuce (Lactuca sativa L), cv. Raider, under summer condition of south of Minas Gerais, Brazil. The experiments were carried out in Três Pontas city, State of Minas Gerais and the nutritional and post harvest evaluations were realized at Federal University of Lavras. Four doses of N, source: urea, (0; 60; 120 and 180 kg ha-1) and four doses of K2O, source: KCl, (0; 60; 120 and 180 kg ha-1), applied in addition to the dose commonly used by the grower, were evaluated in a randomized complete block experimental design (4 x 4 factorial scheme), with three replications. In the summer condition it was observed that for the total fresh matter, the dose of 48.6 kg ha-1 of N associated to the dose of 180.0 kg ha -1 of K2O led to the greatest yield. The dose of 119.3 kg ha-1 of N without K2O applied in addition led to the best responses in relation to commercial fresh matter and head circumference. In relation to the post harvest conservation, after 14 days, the dose of 103.6 kg ha-1 of N in top fertilization applied in addition led to the best results. After 21 days, the doses of 97.5 of N and 122.2 kg ha-1 of K2O permitted better post harvest conservation. In nutritional terms, the crisphead lettuce presented a good nutritional condition, with macro and micronutrients within the normal levels. In the winter conditions, the dose 92.1 kg ha-1 of N associated to the dose of 60.0 kg ha-1 of K2O permitted the greatest performance in relation to the commercial fresh matter. The additional dose of 111.6 kg ha-1 of K2O permitted the greatest conservation quality. The macro and micronutrient quantities were within the normal levels, except the manganese which presented low quantity.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4134
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DAG - Agronomia/Fitotecnia - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.