Use este identificador para citar ou linkar para este item: repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4156
Título: Dinâmica, modelagem do crescimento e cadeia de comercialização da candeia Eremanthus incanus (Less.) Less.
Título(s) alternativo(s): Dynamics, modelling of growth and commercialization chain of candeia Eremanthus incanus (Less.) Less.
Autor : Cruz, Edmilson Santos
Primeiro orientador: Scolforo, José Roberto Soares
Primeiro membro da banca: Oliveira, Antônio Donizette de
Mello, José Márcio de
Machado, Sebastião Amaral
Botelho, Soraya Alvarenga
Área de concentração: Florestas de Produção
Palavras-chave: Candeia
Dinâmica de comunidades
Regeneração natural
Cadeia de comercialização
Eremanthus incanus
Population dynamics
Natural regeneration
Data da publicação: 30-Set-2014
Referência: CRUZ, E. S. Dinâmica, modelagem do crescimento e cadeia de comercialização da candeia Eremanthus incanus (Less.) Less.. 2006. 165 p. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2006.
Resumo: Desenvolveu-se este trabalho com os objetivos de investigar a dinâmica do estrato arbóreo e da regeneração natural da candeia Eremanthus incanus, conhecer o padrão de crescimento da espécie, avaliar a condução da regeneração natural sob diferentes densidades e estruturar sua cadeia de comercialização vinculada à produção de moirões. Os dados para estudo da dinâmica e do crescimento foram obtidos de um candeal do município de Morro do Pilar, MG, inventariado em 2001 e 2006 (parcelas de 20 x 50 m para levantamento do estrato adulto e subparcelas de 5 x 20 m para levantamento da regeneração natural). A regeneração natural conduzida em diferentes densidades foi avaliada em um experimento instalado no delineamento em blocos casualizados (4 blocos de 20 x 120 m, com 6 parcelas de 20 x 20 m e 5 períodos de medição). Também foram realizadas entrevistas e levantados dados em diversos municípios de Minas Gerais nos quais a candeia é largamente explorada para a obtenção das informações referentes à cadeia de comercialização. A análise da regeneração natural sob condições naturais registrou diminuição, em termos absolutos, da densidade de plântulas/ha, em todas as categorias de tamanho às taxas de mudança anuais líquidas da ordem de -0,80%, -6,81% e 13,29%, para plântulas estabelecidas, não-estabelecidas e recrutas, respectivamente. Também foi registrado aumento proporcional do número de plântulas estabelecidas, ocasionando aumento da cobertura (quadrados estocados) desta categoria de plântulas. A regeneração natural sob condições naturais apresenta-se em condição relativamente estável, com competição acentuada (autodesbaste) ocasionada pela densidade elevada de plântulas, sobretudo nas menores categorias de tamanho, o que implica em necessidade de interferência por meio da aplicação de práticas de manejo para garantir um estoque viável de plântulas para suprir o estrato adulto, otimizar a produção e garantir a exploração sustentável da referida população. No caso da regeneração natural conduzida em diferentes densidades, verificou-se que, aos 74,60 meses, o desbaste e a poda exerceram influência significativa no crescimento em altura e em diâmetro das plântulas com DAP≥3 cm, conduzidas sob diferentes densidades e avaliadas em diferentes épocas. Nas diferentes densidades testadas, os melhores resultados do crescimento em altura e em diâmetro foram para 3.333 plântulas/ha. Ocrescimento em altura e em diâmetro apresentou comportamento linear crescente durante o período avaliado, indicando que, aos 74,60 meses, o candeal estava em pleno crescimento. A identidade de modelos revelou que a testemunha diferenciou-se de todas as densidades aplicadas, não tendo estas últimas se diferenciado entre si (modelos idênticos). Em relação ao comportamento da variável DAP, o teste de identidade de modelos apresentou resultados não significativos, ou seja, comportamento idêntico no crescimento em DAP para todos os tratamentos avaliados, inclusive a testemunha. Os parâmetros da dinâmica indicaram taxas anuais de decréscimo em número de indivíduos em todas as densidades, sendo de -1,51% para 6.666,7 plântulas/ha e de -3,22% para 2.222,2 plântulas/ha, e a taxa de ingresso aumentou no sentido das menores para as maiores densidades. Em relação à dinâmica do estrato arbóreo, ocorreu aumento em número de indivíduos e em área basal, às taxas de 5,22%.ano-1 e 7,70%.ano-1, respectivamente; a taxa de mortalidade foi de 2,53%.ano-1 (360 árvores), enquanto a taxa de recrutamento foi de 7,375.ano-1 (1225 árvores). As taxas de ganho e de perda em área basal foram de 9,91%.ano-1 e de 2,98%.ano-1, respectivamente; as taxas anuais de crescimento foram de 2,62%, para crescimento médio e de 3,83%, para crescimento acelerado, com trajetória de crescimento no padrão exponencial. As taxas de crescimento obtidas no período permitiram estimar que uma árvore atingirá 7 cm aos 16 anos, sob crescimento médio e aos 10 anos, pelo crescimento acelerado. A cadeia de comercialização da candeia Eremanthus incanus para produção de moirões é formada pelos extratores (trabalhadores rurais e pequenos produtores rurais), grandes produtores rurais, atacadistas e consumidores. A renda mensal dos extratores varia de R$ 320,00 a R$ 1.440,00, em função da quantidade diária de moirões extraídos e do preço pago por dia de trabalho, que variou de R$ 4,00 a R$ 6,00. A renda dos grandes produtores rurais e dos atacadistas também é bastante variável, em função do tamanho da propriedade, do preço de compra e venda dos moirões, da quantidade de caminhões disponíveis, da estocagem ou não de madeira, entre outros fatores. Quanto às margens de comercialização, foram encontrados 58,4% para os atacadistas, 33,3% para os grandes proprietários de terra e 8,3% para os extratores.
This work investigated the dynamics of the arboreal stratum and of the natural regeneration of the candeia Eremanthus incanus in order to know the growth pattern of the species, to evaluate the conduction of the natural regeneration under different densities and to structure its commercialization chain linked to the fence post production. The data for studying the dynamics and the growth were obtained from a candeia forest located in Morro do Pilar County, MG, inventoried in 2001 and 2006 (parcels of 20 x 50 m for the survey of the adult stratum and sub parcels of 5 x 20 m for the survey of the natural regeneration). The natural regeneration led in different densities was evaluated in an experiment installed in the design in casualized blocks (4 blocks of 20 x 120 m, with 6 parcels of 20 x 20 m and 5 measurement periods). Interviews and data survey were also accomplished in several counties of Minas Gerais where the candeia is broadly explored for obtaining the referring information to the commercialization chain. The analysis of the natural regeneration under natural conditions registered decrease, in absolute terms, of the seedlings/ha density, in all the size categories to the liquid annual change rates of the order of -0,80%, -6,81% and 13,29%, for established seedlings, no-established and recruited ones, respectively. Proportional increase of the number of established seedlings was also registered, causing increase of the covering (stored squares) of this seedlings category. The natural regeneration under natural conditions comes relatively in condition stable, with accentuated competition (auto pruning) caused by the high density of seedlings, mainly in the smallest size categories, which implicates in interference need through the application of handling practices to guarantee a viable stock of seedlings to supply the adult stratum, to optimize the production and to guarantee the sustainable exploration of the referred population. In the case of the natural regeneration led in different densities, it was verified that, after 74,60 months, the rough-hewing and the pruning had significant influence in the growth of height and diameter of the seedlings with DBH?3 cm, led under different densities and appraised in different times. In the different tested densities, the best results of the growth of height and diameter were for 3,333 seedlings/ha. The growth of height and diameter presented growing lineal behavior during the appraised period, indicating that, after 74,60 months, the candeia forest was in the middle of the growth. The identity of models revealed that the control differed of all the applied densities, and these last ones did not differentiate to one another (identical models). In relation to the behavior of the variable DBH, the identity test of models did not present significant results, in other words, it presented identical behavior in the growth in DBH for all the appraised treatments, besides the control The parameters of the dynamics indicated annual decreasing rates in the number of individuals in all the densities, being from -1,51% to 6,666.7 seedlings/ha and of -3.22% to 2,222.2 seedlings/ha, and the entrance rate increased in the sense from the smallest densities to the largest ones. In relation to the dynamics of the arboreal stratum, there was an increase in the number of individuals and in basal area, to the rates of 5,22% .year-1 and 7,70% .year-1, respectively; the mortality rate was of 2.53% .year-1 (360 trees), while the recruitment rate was of 7,375.year-1 (1225 trees). The earning and loss rates in basal area were of 9.91% .year-1 and of 2,98% .year-1, respectively; the annual rates of growth were of 2,62%, for medium growth and of 3,83%, for accelerated growth, with growth path in the exponential pattern. The growth rates obtained in the period allowed to estimate that a tree will reach 7 cm after 16 years, under medium growth and after 10 years, under the accelerated growth. The commercialization chain of the candeia Eremanthus incanus for fence post production is formed by the extractors (rural workers and small rural producers), great rural producers, wholesalers and consumers. The monthly income of the extractors varies from R$ 320,00 to R$ 1,440.00, depending on the daily amount of extracted fence post and the price of a workday, that varied from R$ 4,00 to R$ 6,00. The income of the great rural producers and of the wholesalers varies a lot too, depending on the size of the property, the purchase and sale price of the fence post, the amount of available trucks, the storing (or not) of wood, among other factors. Related to the commercialization margins, 58,4% were found for the wholesalers, 33,3% for the great land owners and 8,3% for the extractors.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4156
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções:DCF - Engenharia Florestal - Doutorado (Teses)



Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.