DSpace
Buscar

 

RI UFLA (Universidade Federal de Lavras) >
DAE - Departamento de Administração e Economia >
DAE - Programa de Pós-graduação >
DAE - Administração - Doutorado (Teses) >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/541

Título: Capital social familiar e práticas de gestão em empresas familiares empreendedoras: proposição e validação de modelo explicativo
Autor(es): Andrade, Daniela Meirelles
Orientador: Lima, Juvêncio Braga de
Coorientador(es): Antonialli, Luiz Marcelo
Muylder, Cristiana Fernandes de
Membro da banca: Gonçalves, Carlos Alberto
Lima, Vera Lúcia Cançado
Rezende, Daniel Carvalho de
Área de concentração: Organizações, Mudanças e Gestão
Assunto: Capital social familiar
Empresa familiar empreendedora
Aprendizagem
Mudança
Inovação
Modelo teórico
Análise fatorial
Equações estruturais
Family social capital
Entrepreneurial family business
Learning
Change
Innovation
Theoretical model
Factor analysis
Structural equation
Data de Defesa: 2012
Data de publicação: 2013
Agência de Fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG
Referência: ANDRADE, D. M. Capital social familiar e práticas de gestão em empresas familiares empreendedoras: proposição e validação de modelo explicativo. 2012. 277 p. Tese (Doutorado em Organizações, Mudanças e Gestão)-Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2012.
Resumo: Family businesses are responsible for generating a large number of jobs, thus contributing to economic development in different countries. Many studies discuss the advantages and disadvantages of this type of business and one of the approaches of this research tries to validate specific characteristics of this complex relationship between family and business. The family social capital is shown as one of the approaches of this peculiarity, which is totally connected to the intra-entrepreneur. The problem with the research has a relation with these aspects. How is the family social capital obtained? How can we correlate the family social capital with learning, changes and also innovation in these business? How are these entrepreneurial family businesses set? Thus, this study was conducted in order to grasp the scale of the phenomena of family social capital, organizational learning, innovation and change in a population of family companies located in Lavras, Varginha and São João del Rey, in Minas Gerais. Therefore, a theoretical framework was elaborated focusing the notion of social capital, which is the basis to discuss family social capital, a concept that is still used in some studies and national surveys. The familiar social capital was connected with learning, innovation and changes in family businesses, showing how these relationships lead to the setting of family business entrepreneurs. The research has a quantitative nature. The object of study was family businesses, that should have the business conducted by a family, considering blood bond and also the presence of two generations working together. The places for research were decided based on the previous information at the office of the Brazilian Service of Support to Small Enterprises (Sebrae). A hundred and twenty questionnaires were applied, through interviews with entrepreneurs. Data were tabulated in SPSS ®. SMARTPLS. Many varieties of statistics analyses were used, such as exploratory factor analysis and structural equation analysis. The results were presented in four parts. The first refers to the development and proposal of a theoretical model to study the influence of family social capital management practices in entrepreneurial family enterprise. The second one deals with the factor analysis of the family’s variable capital, in which seven factors were identified (collaborative dialogue, family network, infrastructure morale, trust, ethical standards, own ideas and external information channel), in which allowed the possibility of studying this variable scale in other situations. The third part presents the formation of scale to study entrepreneurial family businesses, which is composed of five factors (acceptability, credibility, legitimacy, leadership and trust). The fourth part refers to test the theoretical model, in which five of six cases were proved, with the significance level ranging from 1% to 10%. The study contributes to the knowledge’s development of family businesses in Brazil, as a specific theoretical model was developed from a new logic, which refers to the influence of family social capital management practices, allowing a new vision of understanding and studying these organizations. The study developed conceptually two categories that are not worked nationally yet.The family capital and entrepreneurial family enterprises and also allowed the creation of measurement scales for these two theoretical constructs, allowing testing the model created.
As empresas familiares são responsáveis por gerar um número elevado de empregos, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da economia em diferentes países. Estudos diversos discutem as vantagens e as desvantagens desse tipo de empresa e uma das vertentes de pesquisas procura levantar aspectos que validam as particularidades de suas características devido a essa relação complexa família-empresa. Dentre as abordagens, busca-se estudar o capital social familiar como uma das vertentes dessa especificidade. Ele pode ser associado ao intraempreendedorismo. O problema de pesquisa envolve relações entre esses aspectos. Como é formado o capital social familiar? Qual relação do capital social familiar com a aprendizagem, com a mudança e com a inovação neste tipo de empresas? Como se configuram as empresas familiares empreendedoras? Nesse sentido, este estudo foi realizado com o objetivo de apreender a dimensão dos fenômenos do capital social familiar, da aprendizagem organizacional, da inovação e da mudança em uma população de empresas familiares localizadas na região de Lavras, Varginha e São João del Rey, em Minas Gerais. Para tanto, elaborou-se um referencial teórico enfocando a noção de capital social, o qual é base para discutir o capital social familiar, que é um conceito ainda pouco empregado em estudos e pesquisas nacionais. O capital social familiar foi exposto em suas relações com a aprendizagem, inovação e mudança nas empresas familiares, evidenciando-se como essas relações levam à configuração de empresas familiares empreendedoras. A pesquisa é de caráter quantitativo. Os objetos de estudo foram as empresas familiares, as quais, para participarem da amostra, deveriam ter os negócios conduzidos por uma família, levando-se em conta vínculo sanguíneo e presença de duas gerações atuando conjuntamente. A escolha dos locais de pesquisa foi feita com base na existência, no município, de ações do escritório do Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas Empresas (SEBRAE). Foram aplicados 120 questionários fechados, por meio de entrevista com os empresários. Os dados foram tabulados no SPSS®.e no SMART PLS. Para análise, utilizaram-se estatísticas multivariadas, ou seja, análise fatorial exploratória e análise de equações estruturais. Os resultados foram apresentados em quatro partes. A primeira refere-se ao desenvolvimento e à proposição de um modelo teórico para estudar a influência do capital social familiar nas práticas de gestão em empresas familiares empreendedoras. A segunda trata-se de uma análise fatorial da variável capital social familiar, a partir da qual foram identificados sete fatores (diálogo colaborativo, rede familiar, infraestrutura moral, confiança, normas éticas, ideias próprias e canais de informação externos), a partir dos quais se gerou uma possibilidade de escala para estudar esta variável em outras situações. Na terceira parte apresenta-se a formação de uma escala para estudar empresas familiares empreendedoras, a qual é composta por cinco fatores (aceitabilidade, credibilidade, legitimidade, liderança e confiança). A quarta parte refere-se ao teste do modelo teórico, em que se comprovaram cinco das seis hipóteses formadas, com o nível de significância variando de 1% a 10%. O estudo contribui para o desenvolvimento do conhecimento de empresas familiares no Brasil, na medida em que desenvolveu um modelo teórico específico a partir de uma nova lógica, a qual se refere à influência do capital social familiar nas práticas de gestão, permitindo uma nova visão para compreender e estudar estas organizações. O estudo desenvolveu conceitualmente duas categorias que ainda não são trabalhados nacionalmente, que são capital social familiar e empresas familiares empreendedoras e possibilitou a criação de escalas de mensuração para este dois construtos teóricos, além de permitir testar o modelo criado.
Informações adicionais: Tese apresentada à Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências do Programa de Pós-Graduação em Administração, área de concentração em Organizações, Mudanças e Gestão, para a obtenção do título de Doutor.
URI: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/541
Publicador: UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS
Idioma: pt_BR
Aparece nas coleções: DAE - Administração - Doutorado (Teses)

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
TESE - Capital social familiar e práticas de gestão em empresas familiares empreendedoras proposição e validação de modelo exp.pdf1,16 MBAdobe PDFVer/abrir

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.


Mostrar estatísticas

 


DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Feedback